Confira neste post as fotos imagens do novo carro da Williams para a temporada 2022 da F1, o FW44, e o que esperar da equipe para este ano:

Pilotos da Alpine na F1 2022:
6 – Nicholas Latifi (CAN)
23 – Alexander Albon (TAI)

Uma Williams cada vez menos Williams. É assim que a tradicional equipe britânica se prepara para a disputa da temporada 2022 da F1.

No fim do ano passado, a escuderia confirmou a triste notícia da morte de Frank Williams, seu histórico fundador. Mas o clã não estava mais no dia a dia da equipe. O time tinha sido vendido, no segundo semestre de 2020, ao fundo de investimentos Dorilton Capital, dos EUA.

Com a chegada dos americanos, outra tradição que ficou para trás foi o emblema do S do Senna no bico do carro, homenagem que era feita desde o acidente fatal de Ayrton, em 1994.

No lugar da família Williams, quem comanda a esquadra agora é Jost Capito, com passagem pela McLaren e que teve sucesso ao liderar a divisão de rali da Volkswagen há alguns anos, quando Sebastian Ogier conquistou quatro títulos mundiais.

O novo dirigente vem promovendo uma política de “Williams em primeiro lugar”. Isto é, tem se aliado às outras equipes do grid conforme os interesses de sua própria esquadra.

Por exemplo, de um lado ampliou a parceria com a Mercedes, passando a usar também a caixa de câmbio da montadora alemã a partir desta temporada. Do outro, não hesitou em selecionar Alexander Albon, ex-Red Bull (marca com quem o dirigente trabalhou em seus anos de VW), para a vaga aberta com a saída de George Russell para a Mercedes.

Com Albon, a Williams espera repetir o “efeito Pierre Gasly” da AlphaTauri. Isto é, assim como o novo titular da Williams, o francês foi considerado um piloto promissor pela Red Bull, mas acabou liberado da equipe principal após não conseguir acompanhar o ritmo de Max Verstappen.

Gasly conseguiu se recuperar. Pelo time satélite rubro-taurino, já venceu uma corrida, foi ao pódio em outras duas oportunidades e tem andado constantemente no top-10, beliscando até mesmo um top-5 de vez em quando. A impressão que passa é que tem rendido acima do potencial do carro. É exatamente isso o que a Williams busca com a chegada de Albon.

Um dos trunfos do tailandês é aproveitar a boa fase da equipe britânica. No ano passado, principalmente com Russell, o time teve alguns lampejos de brilho, como a segunda colocação (e consequentemente o pódio) no GP da Bélgica e a terceira posição no grid da Rússia.

A ideia é que Capito possa aproveitar essa evolução para motivar projetistas, engenheiros e mecânicos a fazer um FW44 mais competitivo que seus antecessores.

Para isso, o time comandado pelo diretor-técnico FX Demaison, outro colega de Capito na época da Volkswagen, apresentou seu novo carro para a temporada 2022 da F1 com algumas novidades. A principal delas é a entrada de ar gigantesca no santantônio, parecida com a da Alpine no ano passado.

A estratégia é usar essa parte para fazer a maior parte da refrigeração da unidade de potência, permitindo que os sidepods fiquem ainda mais enxutos, o que diminui o arrasto do carro e beneficia a aerodinâmica (imagem mais abaixo).

Já na parte da frente, chama a atenção o bico e a dianteira do monocoque em formato de abobada, bastante arredondado, uma tendência que pouco se viu nos novos carros da F1 até agora.

A última novidade, por fim, foi a pintura. A Williams manteve o tradicional azul escuro da época de Sir Frank, mas trouxe algumas linhas em vermelho. Até lembra os históricos layouts dos patrocínios da Valvoline, não é mesmo?

PONTOS FORTES DA WILLIAMS 2022 NA F1

A saída da família Williams e o início da era Jost Capito trouxeram uma gestão mais profissional, o que começou a dar resultado com os 23 pontos marcados na temporada 2021.

Medidas polêmicas como a contratação de um piloto da Red Bull apesar da parceria técnica com a Mercedes e o fim do símbolo do S do Senna vêm mostrando que Capito é pragmático e também disposto a correr riscos em sua missão de levar a equipe de volta ao menos até o meio do pelotão.

Com a Williams se estruturando em um momento em que muitas montadoras começam a olhar novamente para a F1, a esquadra pode ser uma forte candidata a dar o pulo do gato para as primeiras colocações ainda nesta década.

PONTOS FRACOS DA WILLIAMS 2022

Torcedores mais fervorosos vão dizer que o ponto fraco é o fim da homenagem a Ayrton Senna no bico do carro.

A equipe ainda tem um longo caminho a percorrer até se estruturar totalmente, tanto que ainda depende do dinheiro investido pelo Dorilton Capital e dos patrocinadores trazidos por Latifi para pagar as contas. Além disso, a dupla de pilotos, ao menos em um primeiro momento, não empolga. O canadense já disputou 39 GPs e pontuou apenas duas vezes, enquanto Albon mostrou talento em sua primeira passagem pela categoria, mas parece ser menos promissor que Russell.

FOTOS DA WILLIAMS FW44 2022

Williams, FW44, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Williams FW44, 2022
A Williams chamou a atenção com o novo FW44 pela entrada de ar gigantesca no santantônio (em vermelho) e o bico e parte dianteira do monocoque arredondados e com maior volume – foto: williams
Williams, FW44, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Williams FW44, 2022
Um dos destaques do novo carro da Williams para a temporada 2022 da F1 é o sidepod bastante fino e com uma brusca “caída” até o assoalho – foto: williams
Williams, Ayrton Senna, S do Senna, bico, homenagem, F1, Fórmula 1
O S do Senna (no símbolo em vermelho) estava no carro da Williams desde 1994 – foto: morio/own work/CC BY-SA 3.0

Abaixo você pode clicar nos links em azul para ver sobre os novos carros da F1 2022:
Mercedes W13
> Ferrari F1-75
> Red Bull RB18
Aston Martin AMR22
McLaren MCL36
AlphaTauri AT03
Alpine A522
> Alfa Romeo C42
> Haas VF-22