Confira neste post as fotos imagens do novo carro da Alpine para a temporada 2022 da F1, o A522, e o que esperar da equipe que um dia já foi chamada de Renault para este ano:

Pilotos da Alpine na F1 2022:
14 – Fernando Alonso (ESP)
31 – Esteban Ocon (FRA)

Não dá para negar. A Alpine começa a temporada 2022 da F1 mais do que pressionada para conquistar bons resultados. Quando a Renault voltou à categoria, em 2016, tinha feito um plano de em dez anos estar entre as grandes. Vamos para o sétimo ano desse período, o time até já mudou de nome, mas parece estar andando para trás.

É verdade que no ano passado Esteban Ocon conquistou, na Hungria, a primeira vitória da Alpine/Renault desde que a montadora francesa retornou à principal categoria do automobilismo mundial. Mas essa tinha sido uma corrida atípica, com um acidente logo na largada eliminando os dois carros da Red Bull, além de Valtteri Bottas e Charles Leclerc e com a Mercedes errando na estratégia de Lewis Hamilton.

O único pódio em situação normal da Alpine veio com Fernando Alonso, na estreia do GP do Qatar.

Tanto que na classificação final de 2021 repetiu o quinto lugar no Mundial de Construtores obtido pela Renault em 2020. Só que, há dois anos, a marca lutou com Ferrari e McLaren pelo terceiro lugar no campeonato entre equipes, já no ano passado superou a AlphaTauri (a sexta) por somente 13 pontos.

Por essa razão, mudanças eram esperadas na estrutura da esquadra. Marcin Budkowski deixou o comando e foi substituído por Otmar Szafnauer, vindo da Aston Martin. Davide Brivio foi retirado do dia a dia da F1 e levado para uma área de novos projetos, enquanto Bruno Famin, que estava na FIA, foi contratado para comandar a parte de motores. Já Laurent Rossi segue como CEO.

Essas trocas no comando mostram uma mudança na mentalidade da Alpine, que na época de Cyril Abiteboul costumava colocar – indiretamente – a culpa nos pilotos pelos fracos resultados. Tanto que agora, com Alonso e Ocon, é a primeira vez que a escuderia vai manter sua dupla de titulares de uma temporada para a outra desde 2016.

Não deixa de ser prudente. Com a chegada do novo regulamento, apostar na continuidade acelera o processo de desenvolvimento do novo carro, uma vez que os pilotos não precisam se adaptar à escuderia. Alonso e Ocon já tiveram 2021 inteiro para isso.

Do lado técnico, a grande novidade da Alpine é o novo motor, construído de forma similar ao da Mercedes, com o turbo separado do compressor. Até o ano passado, a equipe praticamente não teve atualizações na unidade de potência, o que foi apontado como um dos motivos para a queda de desempenho.

O novo desenho do motor da Renault diminuiu a necessidade de refrigeração e permitiu que os engenheiros economizassem espaço (e diminuíssem o peso do equipamento). Assim, o A522 não tem a mesma entrada de ar gigantesca que o carro da Alpine da temporada passada.

Da mesma forma, a Alpine foi capaz de ter um sidepod intermediário entre as duas tendências vistas até aqui: é relativamente enxuto, como o da McLaren, mas também é cheio de grelhas de entrada e saída de ar, como a Aston Martin

Na frente, a escuderia francesa manteve a tendência de bico curto (bastante arredondado), terminando bem antes do fim da asa dianteira.

Por fim, a chegada da BWT como novo patrocinadora foi outra grande novidade da Alpine. Tanto que nas primeiras duas etapas do ano o time francês terá um layout diferente, predominantemente rosa, muito semelhante ao de Force India e Racing Point há alguns anos.

PONTOS FORTES DA ALPINE 2022 NA F1

A dupla de pilotos da Alpine pode surpreender na temporada 2022 da F1. Afinal, a esquadra manteve seus titulares pela primeira vez desde que retornou à F1 (quando ainda era chamada de Renault). Além disso, Alonso, readaptado ao campeonato, poderá mostrar mais vezes o talento que tem, assim como aconteceu na Hungria e no Qatar no ano passado.

O novo motor também poderá ser um trunfo em fazer a esquadra avançar no meio do pelotão.

PONTOS FRACOS DA ALPINE 2022

A Alpine é a única das equipes da F1 que não tem um time satélite nem um cliente. Muito por causa do comportamento da fabricante em anos anteriores, que minou a relação com seus parceiros. Prova disso foi desenvolver um motor similar ao da Mercedes, mas somente oito anos depois da montadora alemã. Com a chegada do novo regulamento, não ter outro time para dividir dados coletados e informações pode comprometer o desenvolvimento do equipamento ao longo do ano.

E, por mais que a continuidade seja importante para a Alpine neste momento, é inacreditável que o time não tenha promovido Oscar Piastri à F1 após o australiano ter sido campeão da F-Renault, F3 e F2 em anos consecutivos.

FOTOS DO ALPINE A522 2022

Alpine, A522, F1 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Alpine A522, 2022
A Alpine apresentou o A522, seu novo carro para a temporada 2022 da F1, com um bico bem arredondado – foto: alpine/divulgação
Alpine, A522, F1 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Alpine A522, 2022
Detalhe da roda e da asa dianteira do novo carro da Alpine para a temporada 2022 da F1 – foto: alpine/divulgação
Alpine, A522, F1 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Alpine A522, 2022
O novo carro da Alpine tem sidepods curtos, mas é cheio de vãos de entrada e saída de ar – foto: alpine/divulgação
Alpine, A522, F1 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Alpine A522, 2022
A traseira do novo carro da Alpine para a F1 2022- foto: alpine/divulgação
Alpine, A522, F1 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Alpine A522, 2022
A versão em rosa do novo carro da Alpine para a disputa dos GPs do Bahrein e da Arábia Saudita da F1 2022 – foto: alpine/divulgação

Abaixo você pode clicar nos links em azul para ver sobre os novos carros da F1 2022:
Mercedes W13
> Ferrari F1-75
> Red Bull RB18
Aston Martin AMR22
McLaren MCL36
> AlphaTauri AT03
> Alfa Romeo C42
> Williams FW44
> Haas VF-22