Confira neste post as fotos imagens do novo carro da Mercedes para a temporada 2022 da F1, o W13, e o que esperar neste ano da equipe que foi a sensação da pré-temporada com um design inovador:

Pilotos da Mercedes na F1 2022:
44 – Lewis Hamilton (ING)
63 – George Russell (ING)

A Mercedes começa a temporada 2022 da F1 de uma maneira praticamente inédita: tendo sido derrotada no ano anterior.

Quer dizer, depende um pouco do ponto de vista. Torcedores de Lewis Hamilton e alguns integrantes da escuderia vão argumentar que o time foi prejudicado pelas decisões da direção de prova em Abu Dhabi, por isso não foi uma derrota tão justa assim.

Porém, fato é que os acontecimentos em Yas Marina fizeram que pelo segundo ano consecutivo surgissem dúvidas sobre a permanência de Hamilton na F1. Após a última corrida do ano passado, o britânico sumiu dos holofotes e das redes sociais, provocando boatos sobre uma eventual aposentadoria.

Hamilton jamais confirmou que pensou em deixar a principal categoria do automobilismo mundial. Mas resta ver se esse período de autoisolamento não se tornou uma distração para a Mercedes na hora de terminar de desenvolver o W13, seu novo carro para a temporada 2022 da F1.

Levando em conta o que aconteceu na pré-temporada pode, sim, ter sido esse o caso.

Apesar de o novo carro da Mercedes ter causado frisson ao chegar ao Bahrein sem sidepods, também foi um dos que mais sofreram com os quiques (o chamado porpoising) e com a falta de equilíbrio nas frenagens.

Pré-temporada normalmente não deve ser levada em conta na hora de estipular quem é o mais rápido, mas a Mercedes já tinha enfrentado problemas nos testes de 2021 e passou boa parte daquele campeonato atrás da Red Bull. Resta ver se desta vez a história será diferente.

Voltando a falar nos pilotos, se Hamilton voltou para buscar seu oitavo título mundial, agora precisará lidar com um novo companheiro: George Russell substituiu Valtteri Bottas no segundo posto da escuderia alemã.

Vai ser interessante ver como se dará a relação entre os dois. Afinal, em seus anos na Williams e também na oportunidade que teve de correr pela Mercedes no GP de Sakhir de 2020, Russell já mostrou que não aceita muito bem a função de segundo piloto. E Hamilton já teve problemas com companheiros em outras oportunidades: com Fernando Alonso na McLaren e com Nico Rosberg já na Mercedes.

Em um ano que seu novo carro pode ter nascido com problemas, a Mercedes tudo o que não quer é uma guerra interna entre seus titulares.

Na parte técnica, o principal destaque é o Mercedes W13 ter aparecido sem sidepods. Segundo os próprios dirigentes da F1, essa solução foi possível porque a escuderia se inspirou na tecnologia aeroespacial para encontrar formas mais eficientes de refrigerar o carro, mesclando ar e água, o que possibilitou diminuir o tamanho de entradas de ar e dos radiadores.

A vantagem de não ter sidepods é aerodinâmica. Diminui o arrasto e a turbulência causados pelos sidepods e facilita a passagem do ar para o difusor, onde mais downforce é gerada.

Não é essa inovação que tem causado o quique no novo carro da Mercedes, mas pode estar contribuindo para a escuderia ao menos por enquanto não ter encontrado uma solução. Também há dúvidas se a refrigeração do W13 será eficiente, principalmente nesse começo de temporada, com muitas etapas em regiões de deserto, como o Bahrein e na Arábia Saudita

Outro destaque o W13 é uma barbatana que fica ao lado do cockpit, onde estaria o sidepod. Essa, na verdade, é uma estrutura obrigatória de segurança para diminuir os efeitos de uma eventual batida lateral.

Nas outras equipes, por terem sidepods, essa estrutura não tem um formato de barbatana, por isso que na Mercedes parece uma novidade.

Essa barbatana está alinhada com o espelho retrovisor como uma forma de ganho aerodinâmico. O próprio espelho, aliás, tem causado polêmica por ser montado em diversas peças que favorecem a passagem de ar, o que pode ser interpretado como um apêndice, algo proibido pelo regulamento.

Longe das polêmicas, há outros dois detalhes no novo carro da Mercedes. O primeiro é o flap da borda da asa dianteira em formato triangular, configuração pouco vista no grid da F1 2022, e o segundo é a parte debaixo da asa traseira com uma aparência que lembra um “W”.

Por fim, neste ano a Mercedes voltou a ter a pintura prateada depois de dois anos com o equipamento preto, o que pode aliviar a retenção de calor e contribuir com a refrigeração.

PONTOS FORTES DA MERCEDES 2022 NA F1

Obviamente contar com um piloto como Lewis Hamilton, recordista de poles e vitórias e empatado com Michael Schumacher no número de títulos, é um grande trunfo para qualquer escuderia.

Mas eu queria destacar a engenharia da Mercedes. Eles não cansam de surpreender. Em 2020, criaram o polêmico Das, uma ferramenta na qual os pilotos empurravam e puxavam o volante para mudar a cambagem das rodas dianteiras e aquecer mais rapidamente o pneu sem desgastá-lo.

No ano passado, não só conseguiram reverter o domínio da Red Bull como também permitiram que Hamilton sobrasse na parte final do campeonato, com vitórias no Brasil, no Qatar e na Arábia Saudita e por pouco não levando a melhor em Abu Dhabi.

E, agora, apareceram com um carro sem sidepod que surpreendeu até mesmo os criadores do novo regulamento da F1.

PONTOS FRACOS DA MERCEDES 2022

A continuidade no trabalho da Mercedes começa a sofrer seus primeiros abalos. Mais uma vez, Hamilton deixou para confirmar sua participação no campeonato até poucos dias antes da pré-temporada. Parte do time de engenharia (que cuidava do motor) foi contratada pela Red Bull, e o experiente Valtteri Bottas arrumou as malas rumo à Alfa Romeo ao ser substituído por George Russell.

FOTOS DA MERCEDES W13 2022

Mercedes, W13, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Mercedes W13
Detalhe da nova asa dianteira do novo carro da Mercedes para a F1 2022 com a parte vermelha em formato bastante triangular – foto: daimler/divulgação
Mercedes, W13, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Mercedes W13
Repare nas barbatanas onde estão os retrovisores e na falta de sidepod no W13, o novo carro da Mercedes para a F1 2022- foto: daimler/divulgação
Mercedes, W13, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Mercedes W13
A lateral sem sidepods do carro da Mercedes para a F1 2022 – foto: daimler/divulgação
Mercedes, W13, F1, 2022, Fórmula 1, F1, novos carros da F1 2022, novos carros da F1, Mercedes W13
A Mercedes retomou a tradicional pintura prateada em seu novo carro para a F1 2022 – foto: daimler/divulgação

Abaixo você pode clicar nos links em azul para ver sobre os novos carros da F1 2022:
Ferrari F1-75
Red Bull RB18
Aston Martin AMR22
> McLaren MCL36
AlphaTauri AT03
Alpine A522
Alfa Romeo C42
Williams FW44
Haas VF-22