foto de Sergio Sette Câmara

Sergio Sette Câmara e os treinos da Super Formula 2020 em Fuji

Quem olhar a tabela de tempos dos treinos de pré-temporada da Super Formula 2020, em Fuji, pode não ficar satisfeito ao ver Sergio Sette Câmara com a 17ª colocação entre os 20 participantes.

Mas esse é um resultado esperado para um piloto que alguns dias antes da atividade ainda nem tinha sido confirmado no grid. Leva um tempo para se acostumar ao equipamento e também à maneira de trabalho e idioma japoneses antes de conseguir mostrar tudo o que sabe.

Prova disso é que a melhor volta do reserva da Red Bull aconteceu na quarta-feira, no segundo dia de atividades, quando as condições de pistas não eram as melhores. A maior parte dos outros pilotos, por outro lado, teve seu melhor resultado na terça.

Já Sette Câmara levou a terça-feira para se adaptar à Super Formula, sendo o 19º mais veloz. Na quarta, conhecendo melhor o carro e a equipe B-Max, ficou em 13º.

Mas como seus adversários tinham registrado suas melhores voltas no dia anteior, o 13º de Sette Câmara foi equivalente ao 17º nos tempos combinados dos dois dias de atividade.

Ainda assim, o brasileiro ficou na frente do companheiro de equipe, o francês Charles Milesi, que também estreia na Super Formula. A diferença é que Milesi já tinha participado dos treinos coletivos de pós-temporada e tomado parte da F3 Japonesa, em 2019

Líder dos treinos da Super Formula

Quem liderou os dois dias de testes foi Ryo Hirakawa, que permanece na equipe Impul – antigamente uma das maiores do certame – pelo terceiro ano consecutivo.

Hirakawa já foi considerado a grande promessa da Toyota para o WEC há alguns anos, tendo inclusive competido na Europa, mas perdeu espaço e vem se firmando no Japão. Ele costuma brigar por poles e pódios, mas até agora não mostrou a consistência necessária para ficar com o título.

A segunda posição ficou com Nirei Fukuzumi, que esteve na F2 em 2018. Ele corre pela Dandelion, um dos principais times da Honda na categoria.

Toshiki Oyu, em terceiro, foi o melhor novato. O desempenho dele na atividade foi bastante surpreendente por ser um piloto de altos e baixos. No ano passado, disputou a F3 Japonesa, ganhou só uma corrida e fechou em quarto na tabela. No entanto, também participou da rodada de Silverstone da Euroformula Open e, sem conhecer o circuito britânico, triunfou nas duas provas daquele fim de semana.

Oyu compete pela equipe Nakajima, que já mostrou ter um equipamento muito bom. Foi por essa escuderia que Álex Palou, agora na Indy, chegou à última corrida da Super Formula 2019 como favorito ao título – embora tenha sido derrotado por Nick Cassidy.

Falando no neozelandês, ele ficou somente na 12ª colocação na soma dos tempos. Cassidy demorou para renovar contrato com a TOM’s para 2020 e nem sequer estava presente na primeira lista de inscritos divulgada para a temporada. Ele é constantemente especulado a um retorno à Europa, principalmente após brilhar no treino do novatos da Formula E.

Ele ficou uma posição atrás de Sacha Fenestraz, atual campeão da F3 Japonesa e que foi contratado pela Toyota pouco mais de um ano depois de ser demitido da academia de pilotos da Renault na F1.

Naoki Yamamoto e os veteranos da Super Formula

Voltando à parte de cima da tabela, Naoki Yamamoto, o bicampeão da Super Formula que participou do treino livre do GP do Japão no ano passado pela Toro Rosso, foi o quarto colocado, no segundo carro da Dandelion, seguido pelo veterano Tomoki Nojiri.

Kazuki Nakajima, da poderosa equipe TOM’s, esteve em sexto. O ex-piloto da Williams na F1 neste ano vai ser dedicar apenas à Super Formula no Japão. Ele decidiu parar de correr no Super GT para se concentrar no WEC, onde também compete e defende a Toyota.

Principal nome do Red Bull Junior Team e apontado como um dos titulares da Alpha Tauri em 2021, Juri Vips foi o sétimo. O estoniano ainda não tem a superlicença e precisa de um bom resultado no Japão neste ano – terminar o campeonato entre os dois primeiros – para garantir o documento e a promoção para a principal categoria do automobilismo mundial.

Tadasuke Makino, também ex-F2, encerrou com o oitavo posto no segundo carro da Nakajima, seguido por Yuhi Sekiguchi, veterano companheiro de Hirakawa na Impul.

O grupo dos dez primeiros colocados foi completado por Kenta Yamashita, que é apontado como um dos nomes da Toyota no WEC quando os hiper-carros estrearem. A previsão é que a mudança de regulamento no Mundial de Endurance acontecesse no segundo semestre deste ano, mas pode ser atrasada por causa da paralisação do automobilismo em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Falando na doença, a Super Formula teria uma segunda bateria de testes de pré-temporada marcada para a primeira semana de abril, em Suzuka, mas acabou cancelada por causa da doença.

O Japão tem registrado aumento no número de casos da covid-19 nos últimos dias, fazendo com que as autoridades locais restringissem os eventos e pedindo o cancelamento do treinos tanto da Super Formula quanto do Super GT. Apesar disso, campeonatos regionais não pararam suas atividades por lá.

No momento, a primeira etapa da temporada 2020 da Super Formula está marcada para o fim do mês de junho, em Sugo.

Confira abaixo os resultados combinados dos dois dias de treinos da pré-temporada da Super Formula 2020 em Fuji:

resultados da Super Formula

foto do topo: b-max racing by motopark/quick/divulgação

foto Ryo Hirakawa
Ryo Hirakawa foi o mais rápido nos treinos da pré-temporada da Super Formula em Fuji – foto: toyota gazoo racing/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s