foto de Sergio Sette Câmara

5 pilotos que brilharam no treino dos novatos da Formula E 2020

Já virou tradição. Todos os anos a Formula E reúne pilotos que nunca competiram na categoria para um dia de testes coletivos, que passou a ser chamado de treino dos novatos.

É uma situação em que ganha todo mundo. É a chance de o campeonato de carros elétricos se mostrar para nomes já consagrados do esporte a motor, muitas vezes com passagem por F1, Indy e/ou WEC.

E também é uma maneira de os competidores chamarem a atenção das esquadras do certame para garantir uma vaga na próxima temporada.

Por fim, também beneficia as equipes, que ganham um dia de treinos no meio do ano em uma época na qual os testes são cada vez mais restritos.

E abaixo você pode conferir cinco pilotos que aproveitaram o treino dos novatos, realizado um dia após a etapa do Marrocos para se destacar. E, quem sabe, em breve os veremos no grid da Formula E…

Quem brilhou no teste da Formula E

1 – Nick Cassidy – Virgin

Já faz algum tempo que os rumores sobre Nick Cassidy deixar o Japão têm circulado. Não é para menos. O neozelandês foi campeão do SuperGT em 2017 e levantou a taça da Super Formula, no ano passado, mostrando que está no auge da carreira.

No começo de 2020, ele não aparecia entre os pilotos da Toyota para defender o título da Super Formula, aumentando ainda mais as especulações sobre sua volta à Europa. Mas, no fim, Cassidy renovou o contrato com a poderosa equipe TOM’S e buscará o bicampeonato.

O primeiro lugar no treino dos novatos da Formula E pode acelerar sua saída do oriente, ainda mais se a Virgin, equipe pela qual testou em Marrakesh, precisar de um substituto para Sam Bird ou Robin Frijns.

Por sua trajetória, Cassidy já é comparado a André Lotterer, que também foi campeão no Japão pela TOM’S, antes de se dedicar ao automobilismo europeu. Depois, o alemão ganhou três vezes as 24 Horas de Le Mans e é piloto da Porsche na Formula E.

2 – Sergio Sette Câmara – Dragon

Considerado uma das principais promessas da nova geração do automobilismo brasileiro, Sette Câmara (na foto em destaque) impressionou ao terminar as atividades no Marrocos com a segunda colocação, sendo este seu primeiro contato com o equipamento da Formula E.

A boa notícia para ele é que o treino dos novatos costuma levar pilotos à titularidade na categoria de carros elétricos.

Nico Müller, por exemplo, foi o mais rápido nas duas edições anteriores e nesta temporada foi contratado pela Dragon – o brasileiro, aliás, subiu no carro do suíço durante a atividade. E Maximilian Gunther foi o terceiro colocado na edição de 2018 antes de assinar com Dragon e, mais tarde, com a BMW.

A estreia de Sette Câmara como titular da Formula E pode acontecer ainda neste ano. É que a etapa de Nova York da categoria de carros elétricos coincide com uma das corridas do DTM, onde Müller também compete. Assim, o brasileiro é apontado como provável substituto do piloto suíço nos EUA.

5 – Kyle Kirkwood – BMW

Não seria um absurdo pensarmos que Kirkwood está para a Indy assim como Max Verstappen esteve para a F1. Com quatro títulos conquistados (F4 USA, F3 Americas, USF2000 e Indy Pro 2000) nos últimos três anos e com uma porcentagem de vitória superior a 50% na carreira, este piloto americano é tratado como um fenômeno das pistas.

Mas sempre há a desconfiança com quem se destaca nas categorias de acesso dos EUA, uma vez que seus grid são considerados mais fracos que os dos campeonatos europeus. Por isso, o teste de Kirkwood na Formula E seria uma boa forma de ver como o americano se sairia contra o resto do mundo.

A bordo do equipamento da BMW, um dos melhores da categoria de carros elétricos, ele foi muito bem. Terminou com a quinta colocação, na frente do companheiro de equipe, o veterano Lucas Auer (do DTM), a apenas 0s8 atrás da marca obtida por Cassidy.

Se continuar com esse bom desempenho, pode ser que a Kirkwoodmania nem comece nos EUA, e o piloto acabe fisgado por algum grande campeonato mundial antes mesmo de estrear na Indy.

9 – Kelvin van der Linde – Audi

Apesar de a nona colocação não ser um resultado brilhante, Van der Linde tem bons motivos para comemorar. É que, diferentemente da maior parte dos participantes do treino dos novatos, o sul-africano não fez carreira nos monopostos. Desde o começo, seu foco foi no turismo e no GT.

Chamado pela Audi para a atividade no Marrocos, Van Der Linde foi o mais rápido pela manhã, mas acabou superado por oito adversários na parte da tarde, quando as condições de pista eram melhores.

Mas como a Audi não está bem neste ano na Formula E, não seria uma surpresa se a montadora resolvesse mudar na dupla de pilotos para a próxima temporada – com Daniel Abt como maior ameaçado.

Aí Van der Linde poderia arrumar uma vaga nos carros elétricos. Se não for pela montadora alemã, ao menos emprestado a alguma equipe cliente/parceira dela.

13 – Jamie Chadwick – Jaguar

Atual campeã da W Series, a britânica era uma das participantes do treino dos novatos com menos experiência nas pistas. Mesmo assim, foi bem. Ficou menos de 0s3 atrás de Sacha Fenestraz, atual campeão da F3 Japonesa e seu companheiro na Jaguar.

Agora resta ver se ela continuará evoluindo nos próximos anos para brigar por uma vaga de titular na categoria.

Abaixo você pode ver a soma dos tempos das duas sessões de treinos da Formula E realizadas no Marrocos (clique na imagem para ampliar, se necessário).

E você pode clicar aqui para ver os resultados completos da etapa do Marrocos da Formula E, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

resultado do treino dos novatos da Formula E

foto do topo: geoxdragon/quick/divulgação

3 comentários sobre “5 pilotos que brilharam no treino dos novatos da Formula E 2020

  1. Concordo. Se tivesse voltado para Carlin e vencido a F2 este ano, poderia amenizar o último ano ruim passando a culpa do mal desempenho para problemas com a DAMS. Ele ainda teria a idade a seu favor e o bom retrospecto contra o Norris.

    A lógica é que por ter a Super Licença ele não precisa participar de um campeonato completo. Ele vai esperar pelas vagas que aparecerem em 2021, mas ao meu ver ele já é carta fora do baralho. Eu dele só teria saído da F2 se fosse para fazer uma temporada completa na Indy ou FE.

    Curtir

  2. Torcer para o Sergio não repetir a história do Pietro, correr várias corridas dispersas em categorias diferentes e acabar não tendo resultados que impulsionem sua carreira. O Cassidy deveria no mínimo estar testando na F1, todos já viram como é difícil para um estrangeiro a Super Formula, se ele venceu tem algum talento a mais.

    Curtir

    1. Se eu fosse o Sette Câmara, teria feito mais uma temporada de F2 este ano, pensando em alguma coisa na F1 em 2021. Mas estou achando que ele vai para a Formula E como titular a partir da próxima temporada (que começa este ano). Mas é palpite meu isso aqui

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s