A delegação de pilotos brasileiros na pré-temporada da F4 Italiana 2022 está aumentando. Nesta semana, nos treinos de quarta e quinta-feira em Misano, Emerson Fittipaldi Jr (confirmado na Van Amersfoort para o campeonato completo) ganhou a companhia de Pedro Clerot e de Aurelia Nobels. Ambos, de olho em acumular quilometragem para a estreia na F4 Brasil.

Rafael Câmara, que também está assegurado na F4 Italiana, não participou das atividades. A Prema, pelo qual o brasileiro compete, foi um dos grandes times a ter optado por não tomar parte dos testes em Misano. Também ficaram de fora as alemãs US e PHM, entre outras.

Sem esses favoritos, houve uma surpresa no topo da tabela, com Valentin Kluss, da Cram, registrando 1min34s459 e sendo mais de meio segundo mais veloz que o segundo colocado.

Só que tem uma pegadinha nisso. O alemão foi o único dos 20 pilotos presentes a andar com o antigo carro da F4. Todos os outros 19 estavam com o novo equipamento que estreia agora em 2022.

É um pouco constrangedor o carro antigo ter sido tão mais rápido, mas é que existe uma diferença de peso, uma vez que o novo equipamento conta com o halo — o antecessor não tinha.

Mas não deixa de ser um debate interessante o porquê de as categorias de base mudarem tanto de equipamento, se carros bons e velozes acabam aposentados precocemente — o que acaba sobrando para o bolso dos pilotos. Mas, no caso da F4, pode-se alegar que é por uma questão de segurança.

Voltando à tabela de tempos, o norueguês Martinius Stenshorne foi o primeiro colocado da “classe 2022”, digamos assim. Tendo a carreira comandada por Nicolas Todt, ele vai correr pela sempre favorita equipe Van Amersfoort, que no ano passado levou o britânico Oliver Bearman às taças da F4 Italiana e também da F4 Alemã.

Aliás, na ausência da Prema e da US, a Van Amersfoort comandou as atividades colocando seus quatro carros entre os sete primeiros. Fittipaldi veio duas posições atrás, em quarto, seguido de perto por Brando Badoer, filho do ex-F1 Luca Badoer. O americano Arias Deukmedjian, vindo da F4 USA e em busca de fazer seu primeiro na Europa, ficou em sétimo.

Em meio ao sanduíche da Van Amersfoort, dois pilotos para ficar de olho. O primeiro é o italiano Niko Lacorte. Ele é filho de Roberto Lacorte, empresário que disputa o WEC e categorias de carros GT e que fez fortuna no ramo farmacêutico. Tanto que recentemente fez parte do grupo que comprou a Prema da família Stroll. A equipe Iron Lynx, pela qual o jovem corre, é uma espécie de time satélite da gigante das categorias de base.

O outro é o dinamarquês Noah Stromsted, que estreou na F4 do seu país no fim da temporada passada, correndo contra Fittipaldi e Juju Noda. Em 12 corridas, obteve nove vitórias e um segundo lugar.

Kim Hwarang, promessa da Coreia do Sul, foi o oitavo, seguido pelo veterano Marcos Flack e por Alfio Spina, destaque do kartismo italiano.

Como foram os brasileiros nos testes da F4 Italiana

Pedro Clerot impressionou e foi um dos destaques ao fechar com a 11ª colocação na soma dos tempos, afinal é um dos competidores presentes em Misano com menos experiência internacional.

Pela equipe AKM, que teve forte desempenho no fim da temporada passada, chegou a ocupar a oitava posição no primeiro dos dois dias de testes, mas não conseguiu melhorar o tempo na quinta-feira, quando as condições de pista estavam melhores. Sinal de que poderia ter terminado ainda mais à frente.

Ao menos neste primeiro semestre, Clerot não deve disputar nenhuma etapa da F4 Italiana, já que seu foco é a novíssima F4 Brasil, onde faz parte do dream team da Full Time. Vale ficar de olho, porque ele é um dos favoritos por aqui.

Quem também esteve na Itália para acumular quilometragem com o equipamento da F4 foi Aurelia Nobels, que fez carreira no kartismo internacional. A pilota, assim como seu colega de F4 Brasil, teve seu desempenho mais forte na quarta-feira (quando terminou com 14ª colocação) e não melhorou na quinta.

A etapa de abertura da F4 Italiana 2022 está marcada para de a 6 a 8 de maio em Imola com previsão de cerca de 50 carros inscritos. Até lá, as equipes seguem na pré-temporada.

Clicando aqui você pode conferir como o grid da temporada 2022 da F4 Italiana está sendo montado. Abaixo, veja a soma dos tempos dos treinos coletivos em Misano (clique na imagem para aumentar, se necessário):

F4, Fórmula 4, F4 Italiana, 2022, Misano, pré-temporada, treinos coletivos, Emerson Fittipaldi Jr, Pedro Clerot, Aurelia Nobels