Stefano Coletti e o tradicional "perco a saúde, mas não perco a piada"

Mais uma vez uma doença me pegou em cheio. Aproveitei o final de semana para ir a um badalado restaurante aqui de Brasília, mas parece que eles erraram a mão em alguma coisa. Então, comi algo que não me caiu bem e passeis os últimos dias no banheiro vendo pedaços de mim saindo pela boca.

Sempre fico de mau-humor quando fico doente. Acho que é porque sou muito ansioso. Daí tenho milhões de planos para um dia, mas não consigo cumprir nenhum deles porque mal consigo sair da cama.

Por isso mesmo, nesses últimos dias não conseguir fazer posts aqui no blog. Só que para não deixar esse espaço abandonado, recomendo a você uma crônica que escrevi da última vez que adoeci de forma tensa. O texto não é um primor, mas tá valendo, basta clicar aqui para revê-lo.

Outro presente que deixo por aqui é a foto lá de cima, de Stefano Coletti. Confesso que invejo o bom humor do rapaz em pleno hospital. No ano passado, ele sofreu um grave acidente na etapa de Spa-Francorchamps da GP2, quando foi catapultado por Mikhail Aleshin. Depois de um check-up aqui e outro ali, além de uma fratura na perna, nosso amigo monegasco foi liberado para ter uma rotina razoavelmente normal, enquanto ficava em observação devido à cirurgia sofrida.

Pois bem, nesse meio tempo, alguns brothers de Coletti foram ao hospital e levaram videogame e até mesmo um lanche do McDonald’s para que o piloto começasse a voltar à rotina normal. No caso dele, deu certo e o monegasco até participou do Treino dos Novatos da F1, em Abu Dhabi, pela Toro Rosso. Bom, espero que por aqui as coisas também melhorem e eu possa tirar o atraso no blog nos próximos dias.

Agradeço a compreensão,
À gerência