Como Kurt Busch incendiou o mercado de pilotos da Nascar para 2012

Aric Almirola
A demissão de Kurt Busch pode trazer Aric Almirola de volta à Sprint Cup

Falar que o mercado de pilotos da Nascar estava calmo para 2012 é um exagero, já que equipes grandes como Hendrick, Roush-Fenway e RCR tiveram mudanças no plantel para a próxima temporada. O problema é que essas alterações acontecerem com muita antecedência, então não havia muito o que esperar dessa época de férias.

Quer dizer, não havia nada até Kurt Busch ser demitido da Penske. A partir daí, a escolha do substituto do piloto desencadeou um efeito dominó na briga pelas vagas restantes na categoria.

No caso de você não se lembrar, Busch foi dispensado por Roger Penske ao ser flagrado sendo deveras mal-educado com a equipe e com um repórter após abandonar a etapa de Homestead-Miami ainda nas primeiras voltas por conta de uma falha na transmissão do carro. O vídeo caiu na internet, e especula-se que a Shell – a patrocinadora – pediu a cabeça do piloto, o que acabou acontecendo. Na época, escrevi um texto defendendo a decisão dos dirigentes da Penske, que você pode clicar aqui para relembrar.

Sem Kurt Busch e com um carro com patrocínio garantido, ficou a questão sobre quem seria o novo piloto do Dodge de número 22. David Ragan, que foi liberado pela Roush, se tornou o candidato favorito, mas quem acabou com a vaga foi AJ Allmendinger, de forma surpreendente.

Allmendinger não era necessariamente um nome disponível no mercado de pilotos. O californiano estava na RPM, onde conseguiu a proeza de revitalizar o histórico carro de número 43, que andava em baixa nos últimos anos com pilotos de qualidade questionável. Ainda assim, AJ não tinha patrocinador garantido, já que a Best Buy não havia confirmado se ia renovar contrato.

No final, a Best Buy foi para a Roush, patrocinar Matt Kenseth e Carl Edwards, enquanto Allmendinger se mandou para a Penske, no que chamou de chance da vida.

Como a RPM é a outra equipe competitiva a usar carros da Ford, seria improvável que o time ficasse apenas com Marcos Ambrose como representante. Assim, a dúvida se tornou quem seria o novo piloto do carro 43.

Cole Whitt
Justamente o patrocínio da Red Bull pode impedir a ida de Cole Whitt para a Nationwide

A RPM ainda não confirmou, mas Aric Almirola deve ser anunciado. O piloto de origem cubana competiu pelo time no final de 2010, quando Kasey Kahne já havia sido liberado para se juntar à Red Bull. Almirola conseguiu um quarto lugar em Homestead-Miami como melhor resultado, agradou e a equipe foi buscá-lo para a próxima temporada.

Apesar de já estar na Sprint desde 2007, Almirola disputou apenas 35 corridas na categoria e por isso é questionado se é o melhor nome para a RPM, visto que gente como David Ragan e David Reutimann, entre outros, estão no mercado. Ao que tudo indica, assim como Allmendinger, essa seria a chance que o piloto está buscando. A favor de Almirola pesam o fato de ele ser jovem, ainda poder evoluir na categoria, ser um favorito entre os patrocinadores e ter origem cubana, incluindo já tendo feito parte do programa Driver for Diversity da Nascar.

Caso Almirola seja confirmado, a vaga que abre é a da JR Motorsports, que já terá Danica Patrick em 2012, na Nationwide. Para o lugar, os nomes especulados são o de David Ragan (sempre ele!) e o de Cole Whitt, que correu na Truck Series em 2011 e até então contava com o apoio da Red Bull.

Ninguém sabe se a empresa austríaca vai continuar a patrocinar o garoto em 2012, mas Whitt segue no mercado. O problema é que esse pulo para a Nationwide pode esbarrar justamente na questão dos energéticos. Caso o investimento continue, é evidente que Whitt correria com um carro nas cores da Red Bull. Só que Dale Jr conta com o patrocínio da concorrente AMP na Sprint Cup. Ou seja, a empresa talvez possa vetar esse negócio, já que a imagem de Earnhardt Jr é disputada a tapas pelos investidores.

Enquanto isso, Kurt Busch arrumou uma vaga na Phoenix Racing, onde Landon Cassill correu em 2011. Curiosamente, Cassill começou a carreira na JR Motorsports, onde pode haver uma vaga livre para o próximo ano, embora o nome do piloto não seja especulado nesse local.

3 comentários sobre “Como Kurt Busch incendiou o mercado de pilotos da Nascar para 2012

  1. ok valeu,mas realmente nao entendo esse treco de nao correr a temporada toda, vc ja entra derrotado , mas enfim é a cabeça dos caras

    Curtir

  2. fala ai blz?
    vc tem ideia de onde o mark martin vai correr, sou fã do velhote e até agora nao tive noticia de pra onde ele vai, abs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s