O mais experiente campeão das categorias de base

Não foram os 108 anos da seca que a equipe de baseball do Chicago Cubs encerrou ao vencer a World Series nesta semana, mas Tom Dilmann acabou com um jejum de seis temporadas sem título ao ser campeão da F-V8 – a antiga World Series by Renault – neste fim de semana.

A última vez que o francês havia sido o ganhador de um certame tinha sido em 2010, ainda na F3 Alemã. Desde então, ele passou por F3 Euro, GP3, GP2, largou os monopostos para correr de GT e protótipos, voltou às categorias menores e enfim ganhou.

Isso em um campeonato que também contou com René Binder (24 anos, ex-GP2), Matthieu Vaxivière (21 anos, três anos seguidos na categoria) e Giuseppe Cipriani (piloto italiano amador de 51 anos).

Fora participações esporádicas de Johnny Cecotto (ex-GP2), William Buller (atual competidor da Super Formula) e Marco Bonanomi (reserva da Audi no WEC).

Em um grid de pilotos tão experientes, dava para esperar que Pietro Fittipaldi (20) e Vitor Baptista (18), ambos novatos, tivessem dificuldades.

Tiveram mais do que se esperava. Juntos, somaram um único pódio, de Fittipaldi, justamente na última corrida do ano. Nenhuma pole, vitória nem mesmo volta mais rápida.

Como ambos estrearam na categoria neste ano, o ideal é que eles permanecessem nela no ano que vem. Não só para enfrentar um grid em tese menos experiente, mas para usar o que aprenderam em busca de bons resultados.

Ainda mais no caso de Fittipaldi, que passou por três categorias nos últimos três anos. E é difícil para qualquer um conquistar bons resultados se não tiver continuidade.

Apesar dos resultados ruins dos dois neste ano, são bons pilotos. Eles venceram quatro títulos nas últimas três temporadas. Baptista ganhou a divisão Light da F3 Brasil e a Euroformula Open, enquanto Pietro ficou com a F-Renault Inglesa e o MRF Challenge. Ou seja, talento eles têm, só precisam mostrá-lo.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F-V8 em Barcelona, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial.

3 comentários sobre “O mais experiente campeão das categorias de base

  1. Felipe, não me recordo onde li (provavelmente pode ter sido aqui, mesmo) sobre o Pietro correr na GP2 em 2017… sabe dizer se é verdade? E, se sim, por qual equipe seria?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s