Pedro Cardoso é campeão da F4 Sudam 2015

Pedro Cardoso foi campeão da F4 Sudam
Pedro Cardoso foi campeão da F4 Sudam

Pedro Cardoso conquistou, neste fim de semana, o título da F4 Sudamericana de forma incontestável. O brasileiro de apenas 16 anos venceu sete corridas em oito rodadas para garantir a taça com uma vantagem de 13 pontos para o peruano Rodrigo Pflucker, o segundo colocado.

Cardoso, na verdade, só não triunfou em El Pinar, na abertura do campeonato. Desde então, venceu as corridas principais em Mercedes, Córdoba, Chaco, Cascavel e Londrina, além das baterias com grid invertido em Santa Cruz do Sul e Termas do Río Hondo.

Foi o suficiente para dar a ele a taça com uma prova de antecipação, mesmo com a F4 Sudamericana tendo o bizarro regulamento de pontuação em dobro para uma corrida com grid invertido na etapa final.

O título também serviu para que Cardoso terminasse 2015 em alta.

O brasileiro começou o ano sendo anunciado como parte do programa de pilotos da Shell e decidiu disputar a divisão Light da F3 Brasil pela Cesario, equipe que levou Vitor Baptista ao título no ano passado, além de a três vitórias na classificação geral.

Só que a F3 começou mal para Cardoso, que abandonou as três primeiras etapas, antes de conquistar o segundo lugar em Santa Cruz do Sul, na única vez em que teve o desempenho dominante do qual era esperado. Ele tentou mudar para a RR em busca de melhorar os resultados, mas, sem sucesso, deixou a F3 para se concentrar apenas na F4.

A taça de campeão não deixa dúvidas de que Cardoso é um dos pilotos mais talentosos da nova geração do automobilismo brasileiro. Mas, em 2015, pelo segundo ano consecutivo ele começou o ano participando de um campeonato e terminou o ano em outro, teoricamente com um grid mais fraco.

O carro 43 na frente foi algo comum durante todo o ano
O carro 43 na frente foi algo comum durante todo o ano

Em 2014, ele esteve nas primeiras etapas de Ginetta Junior, tradicional certame da Inglaterra para pilotos que ainda não têm idade para andar de monopostos. Em cinco etapas, acumulou dois oitavos lugares como melhor resultado, um desempenho normal para um novato na modalidade.

O problema é que no mesmo período o badalado Lando Norris, também dando o primeiro passo após o kartismo, já tinha uma vitória, uma pole e três segundos lugares.

Cardoso, então, voltou ao país e venceu a Copa do Brasil da F-Junior, com etapas disputadas longe do Rio Grande do Sul.

Apesar dos altos e baixos nas últimas duas temporadas, a favor do piloto está a sua idade. Ele só completa 17 anos em abril do ano que vem, então ainda tem tempo para retornar ao continente europeu e tentar ser competitivo.

Há alguns anos, era normal um piloto entrar na F1 com no máximo 21 ou 22 anos. Tirando exceções como Max Verstappen, esse parâmetro tem ficado mais elástico. O campeão da GP2, Stoffel Vandoorne, já tem 23 e não parece ter uma chance em breve na principal categoria do automobilismo mundial.

Enquanto avalia qual será o próximo passo da carreira, Cardoso testou pela Campos, na GP3, na última semana, e deve andar também com o carro de F-Renault da Cram como prêmio pelo título da F4.

Caso escolha a F-Renault, será a oportunidade de encontrar um velho conhecido, já que Norris fechou com a Josef Kaufmann para disputar as versões NEC e Eurocup da modalidade.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F4 Sudamericana em Londrina, além dos principais resultados do automobilismo mundial no último fim de semana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s