Red Bull Destination One

Daniel Ricciardo
Se a carreira de Daniel Ricciardo na F1 não der certo, o piloto pode tentar ser ator, afinal, ele leva jeito na frente das câmeras

Você gosta de séries, dessas que passam na televisão? Nos últimos, esse formato tipicamente americano de programação tem ganhado força no mundo inteiro. É difícil encontrar alguém que nunca tenha assistido a um episódio desses programas.

Só para ficar entre as mais recentes, Friends, House, Two and Half Men, The Big Bang Theory, Law & Order, Lost, Glee e 24 Horas são exemplos de shows que fazem sucesso no mundo todo e em praticamente todas as faixas etárias.

Talvez você esteja se perguntando por que estou falando isso, se o World of Motorsport é um blog voltado para o automobilismo. Não se preocupe, eu não mudei a temática daqui! É que eu precisava enrolar um pouco este post, do contrário ele ficaria muito pequeno.

Bom, na verdade, o assunto de hoje é justamente esse. Inspirada no sucesso das séries americanas, a Red Bull produziu um programa chamado ‘Destination One’, que foi exibido nos últimos meses na Red Bull TV, no site da empresa de energéticos.

O programa conta a história de quatro garotos que sonham em um dia chegar à F1: Daniel Ricciardo, Jean-Éric Vergne, Daniil Kyvat e Carlos Sainz Jr. Não por acaso, o quarteto que fez parte do Red Bull Junior Team nos últimos dois anos.

Em uma superprodução, a Red Bull acompanhou a temporada 2011 desses garotos em um documentário que mistura ação nas pistas, cenas dos bastidores, depoimentos e fatos curiosos em um ritmo bastante interessante. Por exemplo, você sabia que Jean-Éric Vergne pilotou um kart antes mesmo de completar um ano de idade? E que Daniel Ricciardo é um dos poucos australianos que nunca surfou na vida?

Histórias como essas e muitas outras são contadas na série. Para não estragar a surpresa de quem for assistir, comento brevemente apenas os dois primeiros episódios, onde é narrada a batalha entre Ricciardo e Mikhail Aleshin pelo título da World Series by Renault em 2010. Enquanto toda a ação se desenrola na pista, os pilotos dão depoimentos do que aconteceu, assim como todo o staff da Red Bull. A edição foi caprichada e mostra a reação de cada um a cada reviravolta na disputa pelo título.

Nos demais episódios, todos muito curtos com apenas 12 minutos de duração, além de Ricciardo, a rotina de Sainz, Kyvat e Vergne também é conhecida de perto.

O único problema da série é que ela foi feita pela própria Red Bull, então tem aquela maquiagem toda nos maus momentos. Você não vê ninguém criticando os pilotos, não tem os momentos de pressão e todos os garotos que passaram pelo Junior Team, mas falharam são completamente ignorados. Ou seja, mesmo que tivesse importância dentro de um contexto, Jaime Alguersuari, Sébastien Buemi e Brendon Hartley, por exemplo, não estão no vídeo.

Outro personagem curioso é Helmut Marko. Conhecido por liderar o Red Bull Junior Team com mãos de ferro, o austríaco é retratado como um velhinho bonzinho que descobriu Ricciardo e Vergne e tem um carinho quase familiar por eles.

Sabendo separar o que é divulgação e promoção da própria Red Bull do que é conteúdo informativo, a ‘Destination One’ é uma série que realmente recomendo. Principalmente porque a produção é impecável e mostra muitos e muitos detalhes dos bastidores da vida dos pilotos.

Ela também é interessante para quem pensa ou está tentando seguir carreira no esporte a motor. Os detalhes colocados principalmente nas dificuldades dos pilotos mostram que para se ter chance na F1 em uma equipe competitiva não basta apenas ter alguém que pague. Nesse aspecto, o pai do Jean-Éric Vergne é um personagem-chave. Embora ele seja um pouco arrogante, ele serve como um contraponto e mostra que o mundo do esporte a motor não e só maravilhas.

Se você ficou com vontade de assistir à serie, basta clicar aqui para acessar o site da Destination One.

2 comentários sobre “Red Bull Destination One

  1. “Só para ficar entre as mais recentes, Friends, House, Two and Half Men, The Big Bang Theory, Law & Order, Lost, Glee e 24 Horas são exemplos de shows que fazem sucesso no mundo todo e em praticamente todas as faixas etárias.”

    Glee faz sucesso com você, caro?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s