Ora Bottas

Valtteri Bottas não fez como o companheiro James Calado e pode soltar o grito de é campeão
Valtteri Bottas

Valtteri Bottas não é Romain Grosjean. Não está na boca de todo mundo como o francês nem é um rosto facilmente reconhecido quando passeia pelos fãs da F1. No entanto, assim como o substituto de Nelsinho Piquet, o finlandês também precisou dar a volta por cima em 2011, culminando com a conquista do título da GP3.

A história de Grosjean já é bem conhecida, até falei dela neste post clicando aqui. O francês foi até os patamares mais baixos do automobilismo após cair no ostracismo da F1 e recuperou a própria imagem e ganhou confiança e admiração do paddock e da imprensa que cobre a categoria principal.

Bottas, por outro lado, não precisou descer tanto, já que o tombo levado também não foi tão grande. O grande erro do finlandês, na realidade, foi não ter sido campeão da F3 Euro Series em 2010. O que por si só é algo bastante cruel de se falar. Como assim culpa por não ter levantado a taça? Será que a dezena de desafiantes na época não fez um trabalho melhor que o dele?

Durante os anos de 2009 e 2010, o nórdico competiu pela ART na F3 Euro Series e era o principal nome do time na briga pelo último campeonato. No entanto, a equipe já estava em clima de final de festa. Com a chegada da GP3, eles participaram da última temporada com uma apatia tremenda, o que resultou na derrota de Bottas – e dos demais integrantes do time – para Edoardo Mortara, da Signature.

O problema é que a equipe francesa havia conquistado o título de pilotos de 2004 a 2009, com Jamie Green, Lewis Hamilton, Paul Di Resta, Romain Grosjean, Nico Hülkenberg e Jules Bianchi. Em todas essas temporadas, principalmente nas últimas, um determinado cenário se repetia constantemente: enquanto um dos pilotos da equipe era campeão, outro, geralmente novato, terminava o ano em terceiro e triunfava no Masters de F3, em Zandvoort.

Foi assim com Hülkenberg em relação a Grosjean, com Bianchi no ano de Nico e parecia se encaminhar dessa forma com Valtteri. O finlandês, após ter surrado Daniel Ricciardo na F-Renault Eurocup, estreou na categoeia em 2009 ganhando o Masters na Holanda e terminando a temporada justamente em terceiro. Quando chegou a hora de vencer, porém, algo saiu errado e o piloto terminou novamente em terceiro.

Apesar do contratempo inicial, a ART não desistiu de Bottas, tanto é que o levou para competir na GP3 em 2011, na vaga que havia sido de Esteban Guerrieri, campeão do último ano. Curioso, aliás, é que o mexicano estreou junto com o nórdico na F3, mas por ter apresentado um rendimento pior quando era novato acabou sendo remanejado para a GP3 onde viria a conquistar o título.

Ainda assim, Bottas não começou o ano de 2011 bem e parecia que não ia repetir o domínio do antecessor. Nas primeiras oito corridas, o finlandês terminou em quarto na abertura do campeonato em Istambul, marcou a volta mais rápida da primeira prova em Barcelona e terminou em sétimo e em terceiro na rodada de Valência. Fora isso, não pontuou mais.

Nas oito últimas corridas, o piloto se encontrou. Terminou em terceiro na primeira prova de Nurburgring e venceu a segunda. Em seguida, triunfou na corrida principal das etapas restantes: Hungaroring, Spa-Francorchamps e Monza para garantir o campeonato neste sábado, dia 10, em cima do companheiro de equipe James Calado.

Agora, o finlandês, que é empresariado por Mika Hakkinen, dificilmente vai ficar de fora da GP2 em 2012. Sendo assim, mesmo com os percalços, ele está de volta ao caminho natural da carreira.

Bottas, portanto, não é como Grosjean que passou pelo purgatório automobilístico para limpar o nome, mas, assim como o francês, o nórdico também ganhou uma segunda chance na carreira e a aproveitou muito bem.

P.S.: Valtteri Bottas é piloto de testes da Williams, mas dificilmente deve ter vaga na equipe em 2012. Primeiro que seria um pulo muito grande da GP3 para a F1 em uma época que os treinos são restritos e segundo por haver nomes mais ricos e interessantes no mercado em uma eventual dispensa de Rubens Barrichello. Assim, com o piloto se mantendo na equipe inglesa, quando muito deve participar do treino dos novatos do final do ano em Abu Dhabi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s