Jules Bianchi (1989-2015)

Jules Bianchi
Jules Bianchi morreu

Não conheci Jules Bianchi, que morreu no começo da madrugada deste sábado, dia 18, na França. Não tinha amizade, muito menos intimidade.

Eu o entrevistei uma única vez, quando ele ganhou o Desafio das Estrelas de kart, em 2013, promovido por Felipe Massa, em Santa Catarina.

Ele apareceu para o evento com um kart com as cores da Force India, equipe para a qual havia sido piloto de testes no ano anterior.

Todo mundo queria saber se ele seria promovido à vaga de titular com a ida de Nico Hulkenberg para a Sauber.

Bianchi não se deixou distrair pela especulação. Também não foi contagiado pelo espírito festivo do evento.

Enquanto boa parte dos pilotos ficava na área vip reservada a eles e deixava a preparação dos karts com os mecânicos, o francês mesmo trabalhava no ajuste do próprio equipamento.

Resultado, venceu o evento com facilidade. Foi com esse tipo de dedicação que chegou à F1 e levou a Marussia aos pontos no ano passado, em Mônaco.

Perguntei a Bianchi alguma coisa sobre ficar na garagem cuidando do carro enquanto o resto se divertia, mas não lembro o que ele respondeu. Deve ter dito alguma coisa sobre a paixão que tinha pelos karts e que nenhum piloto gosta de perder.

Lembro apenas que ele começava todas, todas as frases começando com “Well”, com um sotaque carregadíssimo.

Well, agora descanse em paz, Jules Bianchi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s