Quando criei a Agenda da Velocidade aqui no World of Motorsport, um dos meus objetivos era facilitar o acompanhamento do desempenho dos pilotos brasileiros em campeonatos internacionais menos conhecidos.

Por isso que coloco nesses posts o DTM Trophy (que faz a preliminar do DTM e tem Thiago Vivacqua no grid), a versão americana do Lamborghini SuperTrofeo (com Nelsinho Piquet e Claude Senhoretti) e a Trans-Am, tradicional categoria americana “rival” da Nascar e que tem Rafa Matos, brasileiro de muito sucesso nos EUA, quase sempre lutando pelo título.

Além de seguir Matos na luta por mais uma taça, há um motivo para ficar de olho na Trans-Am em 2022: a presença do americano Brent Crews.

Com apenas 14 anos de idade, Crews é apontado como uma das principais promessas do automobilismo americano. Dizem que é questão de tempo para ele chegar à Nascar — por causa da idade, ele só poderá estrear na Truck Series em 2024.

Contando com o patrocínio da equipe Trackhouse (que inscreve os carros de Ross Chastain e Daniel Suárez na Nascar), Crews recentemente assinou contrato para que a empresa de Kevin Harvick, campeão em 2014, gerencie sua carreira. A KHI Management, como a companhia é chamada, foi quem conseguiu colocar Harrison Burton no carro 21 da Wood Brothers neste ano. Também cuida das carreiras de Ryan Preece, Ricky Stenhouse Jr e do próprio Harvick, entre outros atletas.

Antes de desembarcar na Trans-Am, o americano dominou os campeonatos de kart nos EUA de 2017 a 2019 e também vem participando de provas de midgets e de late models, caminhos tradicionais para quem busca um dia chegar à Nascar.

Brent Crews na Trans-Am 2022

Na Trans-Am, Crews disputou nove corridas em 2022 até agora, obteve uma pole-position e chegou ao pódio em cinco oportunidades. Nas duas últimas provas, em Road America e no circuito de rua de Nashville, venceu, se tornando o ganhador mais jovem da história da categoria.

Alguém pode argumentar que o grid da Trans-Am não é tão forte assim. São poucos os pilotos com currículos mais recheados. Além de Matos, a categoria conta com competidores com passagem pela Imsa, como Misha Goikhberg, Thomas Merrill e Guy Cosmo, além de Connor Mossack, que vem disputando algumas etapas da Nascar Xfinity.

Por isso ainda restam dúvidas se Crews é essa promessa que muitos apontam. Ainda será preciso ver como será o desempenho dele em campeonatos maiores.

Mas, com a Nascar tendo cada vez mais circuitos mistos – e até um circuito de rua – em seu calendário, Crews já provou que consegue andar bem nesse tipo de pista, o que pode ser mais um ponto positivo para ele pensando em um dia chegar à Cup.

De qualquer forma, é preciso dar tempo ao tempo. Afinal, estamos falando de um piloto de somente 14 anos de idade. Mas vale ficar de olho nele desde já.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da Trans-Am no circuito de rua de Nashville, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

carro azul e preto, número 1, de Ross Chastain de lateral
Com Ross Chastain, a equipe Trackhouse tem sido um dos destaques da temporada 2022 da Nascar – foto: tim parks/hhp/chevy racing/divulgação