O resultado da pista nem importa. Quem saiu ganhando após a etapa de abertura da temporada 2022, no fim de semana, foi o DTM.

A categoria alemã viu 29 carros de seis montadoras alinharem para sua primeira rodada, em Portimão, incluindo a tão sonhada chegada da Porsche. A quarta representante do “big four” alemão por muitos anos se recusou a participar do campeonato, mas neste ano não teve jeito, e ela desembarcou na categoria.

Aliás, em Portugal, o DTM conseguiu um feito raro: venceu seu concorrente Adac GT Masters no número de representantes no grid.

Enquanto o DTM colocou na pista do Algarve os 29 carros, incluindo um para Sébastien Loeb, nove vezes campeão do mundo no WRC, o GT Masters viu 21 competirem em Oschersleben, na semana anterior, no início de sua temporada 2022.

Se levarmos em conta o número de veículos que participaram da primeira etapa da temporada de cada um desses campeonatos, essa é a somente a segunda vez nos últimos dez anos que o DTM teve um grid maior. Confira no gráfico abaixo (clique na imagem para aumentar, se necessário)..

Gráfico leva em conta número de veículos na primeira rodada da temporada

A virada de chave para o DTM aconteceu no ano passado, quando a categoria se viu praticamente forçada a adotar o regulamento GT3 – o mesmo em vigor no GT Masters e em um monte de outros campeonatos pelo mundo.

Forçada porque o antigo pacote de regras, chamado Class One, era muito caro para as montadoras e não estava sendo capaz de atrair novas interessadas. No começo de 2020, a Audi anunciou que estava abandonando o Class One, o que fez o DTM optar pela mudança para o GT3, para segurar a fabricante, mesmo que a contragosto do ex-piloto Gerhard Berger, hoje principal dirigente do campeonato.

No primeiro ano das regras GT3, em 2021, o DTM viveu seus altos e baixos. Teve 19 competidores na etapa de abertura, em Monza, com o pico chegando a 23 em Nurburgring, o que era um sinal de melhora.

Mas a polêmica prova decisiva, em Norisring, quando houve jogo de equipe da Mercedes ao pedir para seus pilotos deixarem Maximilan Gotz ultrapassá-los para vencer a corrida e ser campeão, levantou dúvidas sobre se o DTM continuaria atraente em 2022.

A resposta é que sim. A categoria viu seu grid crescer e se tornar não só o maior da Alemanha mas também um dos campeonatos mais populares de GT3 do mundo. Isso tudo com o diferencial de ter apenas um piloto por carro, diferentemente de concorrentes, cujas provas costumam ser realizadas em dupla.

Como o gráfico acima mostra, nos últimos anos, o GT Masters já vinha perdendo competidores, mas a expansão do DTM foi, sim, uma das razões para o declínio da categoria. Ao menos duas equipes mudaram de campeonato em 2022 e foram para o torneio promovido por Berger: a GRT Grasser, famosa por alinhar equipamentos da Lamborghini, e a SSR, campeã da GT Masters em 2020.

O segredo do DTM é que, apesar de haver muitos campeonatos com o regulamento GT3 no mundo, nenhum deles era muito popular em termos de audiência nem tão rentável em retorno a patrocinadores. Muitas dessas categorias, por maior que fossem seus grids, acabavam atraindo apenas quem já é aficionado pelo esporte a motor.

O DTM, apesar de todas as polêmicas em que se envolveu ao longo dos anos, tem uma marca forte e consolidada, tanto na Alemanha quanto no resto da Europa. Assim, quando pilotos, equipes, montadoras e patrocinadores foram contabilizar os resultados da primeira temporada já com regulamento GT3 perceberam que o campeonato de Berger era o melhor lugar para estar.

Então não se surpreenda se a marca de 30 carros no grid for quebrada já neste ano e que o campeonato cresça ainda mais em 2023.

P.S.: um dos 29 pilotos no grid é o brasileiro Felipe Fraga. Campeão da Stock Car em 2016, ele substitui Liam Lawson na Ferrari inscrita pela Red Bull. Em Portmião, em sua estreia no DTM, já obteve um segundo lugar. Olho nele para o resto do ano.

Você pode clicar aqui para conferir os resultados completos da primeira etapa da temporada 2022 do DTM, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.