Considerado um dos favoritos ao título da nova F4 Brasil, Pedro Clerot, de 15 anos de idade, terminou na frente os treinos de pré-temporada.

Mas não estou falando de nenhuma atividade aqui no Brasil. O que o piloto liderou foram os treinos coletivos da F4 Italiana 2022, realizados nos dias 15 e 16 de abril, no tradicional circuito de Monza.

Clerot é um dos brasileiros que estão na Europa testando com o novo carro de F4, para acelerar a adaptação e acumular quilometragem, enquanto o equipamento não está disponível no Brasil. A categoria aqui do país está marcada para começar no dia 13 de maio, no Velo Città, mas a entrega dos veículos tem sofrido atraso no mundo todo por causa de problemas logísticos em decorrência da Guerra da Ucrânia.

Como alternativa, o brasileiro está treinando na Itália. Antes de liderar em Monza, já tinha andado nas pistas de Misano, Cremona e Imola.

Ele tem sua carreira gerenciada por uma empresa italiana chamada Top Gun by Pro Racing, fundada pelo ex-F1 Giancarlo Fisichella e por Marco Cioci, veterano das corridas de longa duração, que colocaram Clerot para fazer um intenso programa de testes neste início de 2022.

Ao longo dos treinos que participou nos últimos meses, Clerot impressionou, sendo muita vezes mais rápido que pilotos badalados que estão fazendo a transição para a F4 Italiana em 2022.

Mas nada comparado ao que aconteceu na casa do GP da Itália. O brasileiro terminou o primeiro dia de atividades na quarta colocação e, no segundo, cravou a volta mais rápida dos testes como um todo.

Monza geralmente não costuma ser um parâmetro tão grande, por causa das características do circuito: poucas curvas, longas retas e onde o vácuo é fundamental — aspectos que não são encontrados na maior parte dos traçados da Europa.

Nada que diminua o brilho de Clerot. Liderar os treinos por uma equipe mediana, como é o caso da AKM, e não estando confirmado para a temporada completa é um excelente resultado. Algo raro de se ver. O tipo de desempenho que chama a atenção do paddock e pode abrir portas para ele em um futuro não tão distante.

A AKM é uma escuderia que costuma andar forte em Monza, tendo conquistado a pole para a etapa da F4 Italiana do ano passando com Lorenzo Patrese, filho do ex-F1 Riccardo Patrese. O time também conta com o engenheiro Luca Baldisserri, que comandou a Academia da Ferrari em seus primeiros anos e depois passou a trabalhar exclusivamente com Lance Stroll.

Olhando só para os pilotos que testaram pela esquadra (todos fazendo parte do Top Gun by Pro Racing), Clerot colocou mais de 1s5 em cima do uzbeque Ismoil Akhmedkhodjaev e mais de 2s5 em Aurelia Nobels, que assim como ele está na Itália para ganhar quilometragem para a F4 Brasil.

Para terminar o processo de adaptação à F4 e até mesmo como uma recompensa pelo bom desempenho, segundo o site Italiaracing, Clerot deve participar da rodada de abertura da F4 Italiana, no dia 7 de maio, em Imola, que acontece uma semana antes do início previsto do campeonato brasileiro.

Quem andou bem nos treinos da F4 Italiana 2022 em Monza

Voltando aos testes em Monza, enquanto Clerot sobrou na ponta, foi a equipe alemã US que sobressaiu, colocando seus quatro pilotos entre os oito primeiros: Nikhil Bohra foi o segundo, Alex Dunne (um dos favoritos ao título da F4 Italiana) veio em terceiro, Marcus Amand fechou em quinto e Pedro Perino completou em oitavo.

Martinius Stenshorne, que também está fazendo a estreia na F4 em 2022 após carreira nos karts e é protegido de Nicolas Todt, foi o quarto.

Alfio Spina, em sexto, foi o italiano mais bem classificado, seguido de perto por Brando Badoer, filho do ex-F1 Luca Badoer. O grupo dos dez primeiros colocados ainda contou com Emerson Fittipaldi Jr, que vai disputar a F4 Italiana neste ano pela Van Amersfoort, e por Nandhavud Bhirombhakdi, da Tailânda.

Aliás, complicado para nós do Ocidente precisar escrever os nomes do piloto tailandês e do uzbeque em um mesmo texto…

Outro destaque das atividades foi a presença de Laura Camps Torras, espanhola que venceu a seletiva do programa Girls on Track deste ano e faz parte da Academia da Ferrari. Em 2022, ela participará de competições de kart e de um intenso programa de treinos na F4, de olho em fazer da temporada completa da categoria italiana no ano que vem.

Torras ficou atrás da brasileira Aurelia Nobels no primeiro dia de atividades, mas aproveitou a ausência da adversária no segundo dia para superá-la na soma dos tempos.

Por outro lado, as equipes Prema, PHM e R-Ace não participaram das atividades em Monza porque já estão se preparando para a rodada de abertura da F4 Alemã, marcada para o fim de semana, em Spa-Francorchamps.

Falando nisso, você pode clicar aqui para ver como o grid da F4 Alemã 2022 está sendo montado.

E abaixo você pode conferir a soma dos tempos dos treinos da F4 Italiana 2022 em Monza (clique na imagem para aumentar, se necessário):

Fórmula 4, F4, F4 Italiana, 2022, Pedro Clerot, Emerson Fittipaldi Jr, Aurelia Nobels, Monza, treinos coletivos, pré-temporada