No ano em que promoveu George Russell, o primeiro integrante de seu programa para jovens pilotos da F1, à sua equipe oficial, a Mercedes surpreendeu ao anunciar os novos integrantes de sua academia para a temporada 2022.

Em um ano no qual as principais revelações do kartismo já tinham sido contratadas pelas equipes da F1 (Rafael Câmara foi para a Academia da Ferrari, Arvid Lindblad acertou com o Red Bull Junior Team, Tuuka Taponen será observado mais de perto pelo time de Maranello e Andrea Kimi Antonelli já era da própria Mercedes), a montadora alemã precisou ser criativa ao descobrir novos talentos.

Daniel Guinchard na academia da Mercedes

O primeiro escolhido foi o britânico Daniel Guinchard, que teve muito sucesso correndo no kartismo no próprio Reino Unido, mas não era tão conhecido nas competições europeias.

No ano passado, ele levantou a taça do campeonato britânico de kart e de outros torneios do país, como o Ultimate Karting Championship e o British Kartmasters GP, com equipamento Rotax, e também o X30, sempre na divisão Junior.

Em 2020, participou de torneios europeus, conquistando alguns títulos tanto no Reino Unido quanto na Alemanha, mas de menor expressão que o Mundial, o Europeu e os disputados na Itália.

Para este ano, Guinchard vai tomar parte da F4 Inglesa, pela equipe Argenti, e é considerado um dos favoritos. O problema para ele é que o grid deste ano conta com alguns veteranos, como Oliver Gray, novo contratado da academia da Williams e que defenderá a sempre favorita Carlin, e Aiden Neate, seu companheiro na Argenti.

Luna Fluxa na Academia da Mercedes

A outra selecionada pela Mercedes é Luna Fluxa, de somente 11 anos de idade, que se tornou a primeira mulher a integrar um programa de desenvolvimento da marca alemã.

A jovem espanhola faz parte de uma família que tem investido muitos recursos no kartismo e nas categorias de base do automobilismo. Seu irmão mais velho, Lorenzo Fluxa, por exemplo, já está há alguns anos correndo de carros de fórmula. No ano passado, competiu na F-Regional by Alpine, mas não marcou pontos.

Por Luna ser muito jovem, ainda é difícil fazer qualquer prognóstico para a carreira dela. No ano passado, mostrou potencial ao ser campeã da Iame Euro Series, no kartismo, e ter terminado o campeonato espanhol na quarta colocação em sua categoria.

Para 2022, pela equipe de fábrica da Kart Republic, também vai participar dos campeonatos da WSK e da FIA, que reúnem os competidores mais badalados do mundo, já com o apoio da Mercedes.

Com as chegadas de Guinchard e de Fluxa, o time júnior da Mercedes passa a contar com sete pilotos (oito se incluirmos Russell). Também fazem parte Antonelli, Paul Aron, Alex Powell, Frederik Vesti, Yuanpu Cui.

Dificilmente haverá espaço para todos eles, conforme suas carreiras forem progredindo, e é possível que a montadora alemã se veja na mesma situação enfrentada por Alpine, Ferrari e Red Bull, nos últimos anos: com muitos pupilos na boca da F1, mas raramente havendo uma vaga para promovê-los à categoria principal.

Agora que você já conhece quem são os novos contratados da Academia da Mercedes, pode clicar aqui para ver os resultados completos do GP da Arábia Saudita da F1, além dos demais principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

Luna Fluxa, F1, Fórmula 1, Mercedes, academia, 2022
Luna Fluxa, de 11 anos de idade, segue no kartismo em 2022, com o apoio da Mercedes – foto: mercedes/divulgação