Com 26 carros confirmados para todas as etapas, da temporada 2022 da Indy deverá ser uma das mais emocionantes dos últimos tempos.

De um lado, Penske, Ganassi e McLaren optaram por manter os mesmos pilotos que disputaram o campeonato passado, de olho em continuar lutando pelo título. Do outro, esquadras como Andretti, RLL, Dale Coyne e Foyt apostam em sangue novo para subir na tabela.

Com Romain Grosjean entre os favoritos e um grupo de novatos (formado por Kyle Kirkwood, Callum Ilott, Chrisitan Lundgaard, Tatiana Calderón e David Malukas) prometendo surpreender, abaixo você confere as movimentações do mercado de pilotos e como o grid da Indy 2022 foi formado.

Romain Grosjean na luta pelo título da Indy 2022

Ryan Hunter-Reay -> ?
Romain Grosjean -> Andretti
Takuma Sato -> Dale Coyne
Christian Lundgaard -> RLL
Frederik Vesti -> ART (F2)
Victor Martins, Grégoire Saucy -> ART (F3)

Levou somente três corridas para que Romain Grosjean começasse a lutar por vitórias na Indy, em 2021, e levar a Dale Coyne, que não está entre as grandes do campeonato, a ocupar frequentemente as primeiras colocações.

Com essa rápida adaptação e tendo fechado o ano com dois pódios nas últimas cinco provas, era questão de tempo para que recebesse uma oportunidade em uma equipe grande. Será na Andretti, onde entrará no lugar de Ryan Hunter-Reay, campeão de 2012, e que ficou a pé.

Quem ficará com o posto na Coyne será Takuma Sato, outro com passagem pela F1 e que deixa a RLL após quatro temporadas.

O piloto japonês encontrou a vaga na Coyne após ter sido dispensado da RLL para a chegada de Christian Lundgaard, vindo da F2. O dinamarquês começou a temporada passada como um dos favoritos ao título da principal categoria de acesso da F1, mas decepcionou e fechou o ano com somente a 12ª posição na tabela de pontos.

Em meio a um tumultuado 2021 e sem perspectiva de subir à F1, participou de uma etapa da Indy no misto de Indianápolis e impressionou ao largar em quarto, tendo participado somente de um único treino livre para ter contato com o equipamento. Foi o suficiente para convencer a RLL a apostar nele durante toda a temporada 2022 da Indy.

Kyle Kirkwood finalmente vai estrear na Indy em 2022

Kevin Magnussen -> Peugeot (WEC)
Sébastien Bourdais -> Ganassi (Imsa)
Kyle Kirkwood -> Foyt
Sting Ray Robb, Hunter McElrea, Christian Rasmussen, Matt Brabham -> Andretti (Indy Lights)

É aqui que o mercado de pilotos para a temporada 2022 da Indy começa a ficar louco. Campeão da Indy Lights em 2021 e ganhador de cinco títulos nas divisões de base dos EUA, Kirkwood só ficou sabendo onde ia correr em 2022 aos 45 do segundo tempo.

Tendo sido especulado até mesmo na Formula E, o americano era apontado como substituto de Colton Herta na Andretti. Para que isso acontecesse, seria necessário Michael Andretti comprar a Sauber na F1 e levar o jovem Herta para ser titular por lá. Como o acordo não saiu do papel, tudo ficou como estava na Indy, e Kirkwood se viu com poucas opções na Indy.

Sua melhor escolha era liderar a Foyt, equipe de pouquíssimos bons resultados nos últimos anos, no lugar de Sébastien Bourdais. Sem vaga na Indy, o veterano rumou para a Imsa, tendo sido contratado pela Ganassi para substituir Kevin Magnussen. O dinamarquês será um dos pilotos da Peugeot no retorno da montadora francesa às provas de longa duração.

Tatiana Calderón leva as mulheres de volta ao grid da Indy 2022

Tatiana Calderón -> Foyt
Nirei Fukuzumi -> Threebond Drago Corse (Super Formula)
Hiroki Otsu -> Dandelion (Super Formula)
Ren Sato e Atsushi Miyake -> Team Goh (Super Formula)

Após duas temporadas sem pontuar na Super Formula, correndo pela Drago Corse, uma das menores equipes do grid, Tatiana Calderón recebeu a oportunidade de pilotar um terceiro carro da Foyt na temporada 2022 da Indy.

Para seu lugar, a escuderia japonesa contratou Nirei Fukuzumi, com passagem pela F2. O nipônico lutou pelo título na temporada passada e agora terá a responsabilidade de transformar a Drago Corse em uma das grandes da categoria.

Na Andretti, sai um canadense e entra outro

James Hinchcliffe -> ?
Devlin DeFrancesco -> Andretti
Sting Ray Robb, Hunter McElrea, Christian Rasmussen, Matt Brabham -> Andretti (Indy Lights)

Saiu um canadense, entra outro na Andretti. O jovem Devlin DeFrancesco, com passagem pelo automobilismo europeu, será o substituto do veterano James Hinchcliffe na Andretti. Apesar de ter sido o vice-campeão da Indy Pro 2000, em 2020, ainda busca se firmar nos EUA e chegou à esquadra principalmente devido ao apoio de patrocinadores e investidores, incluindo George Steinbrenner IV, que apostou em Colton Herta no início da carreira.

Está todo mundo maluko na Dale Coyne

Ed Jones -> ?
David Malukas -> Dale Coyne
Christian Bogle, Manuel Sulaimán e Danial Frost -> HMD (Indy Lights)

Ed Jones chamou a atenção pelo motivo errado na última temporada da Indy. Retornando à categoria, causou o acidente em Long Beach, em uma manobra espalhafatosa, que acabou com as chances de Pato O’Ward lutar pelo título.

Verdade seja dita, não foi esse incidente que custou a vaga de Jones. Ele já estava muito pressionado antes mesmo da última corrida do ano.

Kirkwood era o favorito para ficar com o carro número 18, mas o impasse com a Andretti fez com que a Dale Coyne fosse atrás de outros pilotos. Encontrou David Malukas, um dos destaques da Indy Lights no ano passado. Americano de origem lituana, estreia na Indy aos 20 anos de idade e pode surpreender.

Callum Ilott: da Ferrari para a Indy

Callum Ilott -> Juncos
Alessio Rovera -> Ferrari (GT)

Foi uma surpresa muito grande ver Callum Ilott abrir mão da vaga de piloto de fábrica da Ferrari em corridas de carro GT na Europa para correr pela Juncos, um dos menores times da Indy. O britânico não esconde que sua inspiração foi Grosjean, que conseguiu reviver sua carreira nos EUA.

Pagenaud fora da Penske na Indy 2022

Jack Harvey -> RLL
Simon Pagenaud -> Meyer Shank

Durante muito tempo acreditou-se que Jack Harvey seria o futuro da Meyer Shank na Indy. Mas, apesar de alguns top-5 do britânico, o time só decolou mesmo quando Helio Castroneves chegou e venceu as 500 Milhas de Indianápolis no ano passado, o que abriu espaço para que Harvey deixasse a esquadra que apostou nele desde 2017 e fosse para RLL.

Para seu lugar, a Meyer Shank trouxe outro veterano: Simon Pagenuad. A Penske queria diminuir de quatro para três carros na temporada 2022 da Indy e ofereceu um contrato para o francês para fazer parte de sua equipe no endurante, onde será parceira da Porsche a partir do ano que vem. Mas Pagenaud queria mesmo era continuar na Indy e aceitou a proposta para ser companheiro de Castroneves.

Agora que você conhece as principais movimentações no grid, pode clicar aqui para conferir quem serão os pilotos na Indy em 2022.

E clicar aqui para ver os resultados completos da abertura da temporada 2022 da Indy em St. Petersburgo.

Helio Castroneves, Indy, 2021, Nashville, agenda da velocidade, horário, resultado, onde assistir
Helio Castroneves enfim vai novamente disputara a temporada completa da Indy em 2022 – foto: honda/divulgação