Gabriel Bortoleto não perdeu tempo e logo na primeira semana do ano já anunciou que vai continuar na F-Regional by Alpine na temporada de 2022.

Para esta temporada, o brasileiro deixará a equipe FA, pela qual conquistou um pódio no campeonato passado, e andará pela R-Ace, uma das mais fortes da categoria. A estreia acontece já no fim deste mês de janeiro, quando o piloto participará da F-Regional Asiática, antiga F3 Asiática.

Pela R-Ace, o brasileiro já tomou parte de testes de pós-temporada, no fim do ano passado, e esteve sempre entre os líderes. Foi o mais veloz nas atividades no Red Bull Ring e também esteve entre os ponteiros em Mugello.

Na R-Ace, se de um lado Bortoleto terá um bom equipamento, do outro precisará conviver com a pressão de mostrar resultado. No ano passado, os três pilotos da escuderia francesa venceram corridas. Isack Hadjar foi o primeiro colocado em Mônaco e em Monza, Zane Maloney também triunfou no Principado, e Hadrien David, o mais veterano do trio, levou a melhor correndo em casa em Paul Ricard e também em Monza, na última corrida do ano, aquela que ficou marcada pelo acidente entre os dois carros da Prema na Variante della Roggia.

Ou seja, com base unicamente no potencial do equipamento, a expectativa é vermos Bortoleto na briga para subir ao degrau mais alto do pódio com certa frequência.

Lembrando que ele terá adversários bastante complicados em 2022, como seus antigos companheiros de equipe da época da F4 Italiana, Gabriele Mini, que renovou contrato com ART, e Dino Beganovic, que permanecerá na Prema por mais uma temporada.

O futuro da carreira de Gabriel Bortoleto

Caso Bortoleto tenha sucesso e se destaque, ele estará em uma boa posição no mercado de pilotos para 2023. É que dois dos representantes da R-Ace do ano passado devem andar por boas equipes na nova temporada da F3. Hadjar recentemente assinou com o Red Bull Junior Team e é especulado na Hitech, enquanto Maloney testou pela Trident, vencedora do campeonato de equipes de 2021. O brasileiro, assim, poderá terminar esse ano bastante valorizado.

Só David que tem o futuro indefinido e pode voltar à F-Regional para um terceiro um ano, onde, assim como Bortoleto, será um dos fortes candidatos à taça.

A temporada 2022 da F-Regional by Alpine tem sua primeira etapa marcada para os dias 23 e 24 de abril, em Monza. E você pode clicar aqui para ver como o grid da categoria está sendo montado.

A R-Ace, nova equipe de Gabriel Bortoleto, dominou a etapa de Mônaco da F-Regional by Alpine – foto: formula regional by alpine/divulgação