Desde que a Liberty Media assumiu o comando, a F1 tem passado por uma série de mudanças e começado a valorizar também os pilotos que não estão na briga por vitórias. Está sendo assim com a série Drive to Survive, sucesso da Netflix, e também com aquela competição paralela de quem termina o ano com mais ultrapassagens.

Mas se tem um ponto no qual a principal categoria do automobilismo mundial ainda está devendo, principalmente em comparação ao que acontece nos EUA, é não dar destaque aos seus novatos.

Por isso, quando criei o World of Motorsport, em 2010, montei um sistema de pontuação para analisar o desempenho dos estreantes na F1.

Nesse sistema, após cada GP, os competidores que estão no primeiro ano no campeonato recebem pontos no clássico formato 10-6-4-3-2-1, que foi usado pela F1 na década de 1990, além de bônus para cada ponto que marcassem na temporada normal.

Explicando: um piloto que chegar em nono em uma corrida e ser o mais bem classificado entre os calouros, por exemplo, leva 12 pontos: dez referentes à liderança entre os novatos e mais dois pelo nono posto.

Não é uma surpresa que nessa matemática Yuki Tsunoda é que tenha sido eleito o World of Motorsport Rookie of The Year de 2021.

Afinal, seus dois concorrentes, Mick Schumacher e Nikita Mazepin, competiam pela Haas, uma equipe que minimamente atualizou seu carro em relação a 2020 e, tirando poucos momentos de brilho do alemão, jamais foi competitiva.

Tsunoda, porém, recebe a taça, mas também leva algumas críticas. Com exceção do GP de Abu Dhabi, seu ano na F1 foi ruim. Na comparação com Pierre Gasly, seu experiente companheiro de equipe, tomou 21 a 1 nas classificações e somou somente 32 pontos, contra 110 do francês.

Além disso, o protegido da Honda ficou marcado por se envolver em inúmeros acidentes, como nos GPs da Emilia Romagna, França e Arábia Saudita. Seja na corrida, seja nas classificações, esses erros acabavam comprometendo o desempenho de Tsunoda no resto do fim de semana.

De positivo, fica a prova em Yas Marina. Na última corrida da temporada 2021 da F1, o japonês finalmente derrotou Gasly na tomada de tempos e fechou o GP em quarto – uma posição à frente do francês – com direito a ultrapassagem em cima de Valtteri Bottas, da Mercedes, na última relargada.

Voltando ao World of Motorsport Rookie of The Year, o representante da AlphaTauri terminou com a segunda maior pontuação da história, ao registrar 230 pontos na minha classificação. Superou os 229 de Kevin Magnussen, em 2014, mas ficou atrás dos 259 de Alex Albon, em 2019.

Dá para argumentar que naquele ano Albon foi beneficiado por tomar parte das últimas etapas do campeonato pela Red Bull, podendo marcar muitos pontos com frequência. Já Tsunoda teve a vantagem de disputar inéditos 22 GPs agora em 2021. Nunca um novato teve tantas participações assim.

E olha que o recorde de Albon está ameaçado para o ano que vem. Afinal, são 23 provas marcadas para 2022 e, ao menos por enquanto, apenas Guanyu Zhou de novato confirmado. Será que o novo contratado da Alfa Romeo vai ser tornar o estreante com maior número de pontos na minha classificação?

Guanyu Zhou, Williams, F1, 2022, Alpine, George Russell
Guanyu Zhou é o favorito para ser o novato do ano da F1 em 2022 – foto: alpine/divulgação

Enquanto a próxima temporada da F1 não começa, fica a expectativa de ver se Tsunoda conseguirá se firmar na principal categoria do automobilismo mundial.

Afinal, ganhar o World of Motosport Rookie of The Year nem sempre é sinônimo de sucesso.

Vitaly Petrov (campeão de 2010), Paul di Resta (2011), Jean-Éric Vergne (2012)Esteban Gutiérrez (2013), Kevin Magnussen (2014) e Jolyon Palmer (2016) não estão mais na F1.

Albon (2019) vai receber sua segunda chance na Williams, onde será companheiro de Nicholas Latifi, único estreante de 2020.

Dos que vingaram, por um motivo ou por outro, Max Verstappen foi o vencedor do prêmio de 2015, Lance Stroll ficou em primeiro em 2017 e Charles Leclerc levou a melhor em 2018. Será que Tsunoda conseguirá se juntar a eles?

Confira abaixo a pontuação etapa por etapa do World of Motorsport Rookie of the Year (clique na imagem para aumentar, se necessário):

Yuki Tsunoda, F1, Fórmula 1, 2021, novato do ano, rookie of the year, world of motorsport

Confira os outros textos do especial de fim de ano:
> 5 jovens promessas para ficar de olho em 2022
> Os melhores de 2021 no automobilismo mundial
> 12 anos de World of Motorsport
As Agendas da velocidade de 2021