Enquanto a polêmica entre Max Verstappen e Lewis Hamilton sobre quem deveria ter sido o campeão da temporada 2021 da F1 continua, faço aqui uma pergunta sobre o outro extremo da tabela: quem foi o último colocado no campeonato?

Não é uma surpresa que tenha sido Nikita Mazepin, da Haas. Afinal, o russo demorou a se firmar na principal categoria do automobilismo mundial e ficou mais conhecido pelas rodadas e pelas polêmicas que se envolveu do que pelo resultado mostrado na pista.

Mas há uma curiosidade nas posições finais da classificação: Mazepin terminou em 21º, atrás até mesmo de Robert Kubica, que disputou somente duas etapas pela Alfa Romeo, substituindo Kimi Raikkonen.

Na verdade, quase que o russo da Haas ultrapassou em Abu Dhabi o veterano polonês na tabela.

Na classificação da F1, quando dois competidores empatam no número de pontos, como foi o caso de Mazepin e de Kubica, que finalizaram a temporada zerados, o primeiro critério de desempate é quem teve o melhor resultado.

Em suas duas provas na Alfa Romeo, Kubica foi o 14º em Monza e o 15º em Zandvoort.

Mazepin, por sua vez, foi 14º em Baku e sua segunda melhor posição de chegada foi o 17º posto, repetido em seis oportunidades.

Ou seja, caso o russo terminasse o GP de Abu Dhabi ao menos na 15ª colocação, ele ultrapassaria Kubica na tabela.

A corrida em Yas Marina, que definiu o título de Max Vestappen, teve 14 pilotos recebendo a bandeira quadriculada. O 15º, Sergio Pérez, abandonou quando faltavam três voltas para o fim. Ou seja, bastaria que Mazepin completasse a prova, mesmo com duas voltas de atraso, para subir para à 20ª posição na classificação do Mundial.

Mais problemas para Nikita Mazepin na F2 2021

Mas o russo nem sequer correu em Abu Dhabi. Foi afastado ao testar positivo e obrigado a assistir à prova em isolamento. Tivesse corrido, seriam grandes as chances de não ser o último colocado na tabela – atrás até mesmo de um piloto que tomou parte de somente dois dos 22 GPs.

Ainda assim, a temporada não foi totalmente negativa para ele. Já se sabia que Mazepin tinha poucas chances de ser competitivo, uma vez que a Haas praticamente não desenvolveu o carro para a F1 2021. E nas últimas etapas, antes de ser afastado por motivos de saúde, o russo tinha passado a pressionar Mick Schumacher, seu companheiro de equipe, mais frequentemente. Vamos ver como ele se sairá em 2022, uma vez que não terá mais a desculpa de pouca experiência e de carro sem desenvolvimento.

Você pode clicar aqui para conferir os resultados completos da última etapa da F1 2021, em Abu Dhabi, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

Robert Kubica foi o 14º colocado no GP da Itália de 2021 – foto: stellantis/divulgação