Lando Norris terminou o GP da Itália da temporada 2021 com um gosto amargo. É verdade que o britânico conquistou, com o segundo lugar, seu melhor resultado da carreira na F1. Por outro lado, viu justamente seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, dar à McLaren sua primeira vitória em quase dez anos.

A situação de Norris lembra uma vivenciada por Rubens Barrichello. Antes mesmo de ser contratado pela Ferrari, o brasileiro teve um ano de bastante destaque, em 1999, quando competira pela Stewart, uma esquadra britânica criada pelo tricampeão Jackie Stewart e pelo seu filho Paul.

A Stewart tinha estreado na F1 somente dois anos antes, mas não era um time pequeno. Não estava no mesmo patamar de Ferrari e de McLaren, mas contava com alguns trunfos importantes como o apoio de fábrica da Ford e o patrocínio do banco HSBC. Além disso, tinha acabado de tirar o projetista Gary Anderson, que havia se destacado na Jordan e era cotejado por Ferrari e McLaren.

O SF3, carro criado por Anderson para a temporada 1999, era bem nascido. Nas dez primeiras etapas daquele ano, Barrichello obteve dois pódios (França e Imola), uma pole (França) e outro top-5, na abertura do campeonato, na Austrália, além de ter liderado 23 voltas em Interlagos e mais 45 em Magny-Cours.

Os resultados só não eram melhores porque o brasileiro ainda havia abandonado cinco corridas (inclusive no Brasil) e sido desclassificado na Espanha.

Por sempre andar na frente, havia a sensação de que era questão de tempo até a Stewart – e Barrichello – conquistar sua primeira vitória na F1.

No dia 26 de setembro de 1999, a categoria desembarcou em Nurburgring para a antepenúltima etapa do ano. A Stewart não tinha começado bem o fim de semana com Barrichello marcando o 15º melhor tempo no grid, uma posição atrás de Johnny Herbert, seu companheiro de equipe.

A corrida em si, foi uma das mais malucas da história da F1, no melhor estilo GP da Itália ou GP de Sakhir de 2020.

A grande vilã – ou seria heroína? – foi a chuva. A prova foi marcada pela tempestade indo e vindo, o que complicou na hora de as equipes fazerem as paradas nos boxes. Mika Hakkinen (McLaren) e Eddie Irvine (Ferrari), que lutavam pelo título, foram os primeiros a cair for da briga por trocar o pneu no momento errado.

A primeira grande chance de Rubens Barrichello na F1

Heinz-Harald Frentzen (Jordan), outro forte candidato, abandonou após um erro em seu pit-stop. Já David Coulthard (McLaren) e Giancarlo Fisichella (Benetton) rodaram quando estavam na liderança. E Ralf Schumacher (Williams), que também tinha assumido a ponta, precisou fazer uma parada extra devido a um pneu furado.

Com todo mundo tendo azar, a vitória caiu no colo de quem? Dos pilotos da Stewart.

Mas, se a expectativa era ver Barrichello conquistando o primeiro triunfo do time, quem assumiu a primeira posição foi Herbert.

Sem os mesmos problemas dos adversários, o britânico recebeu a bandeirada com mais de 20s de vantagem para Jarno Trulli, que conseguiu segurar Barrichello, o terceiro, por somente 0s2. A Stewart tinha enfim conseguido sua primeira vitória na F1, mas era com o piloto “errado”.

Apesar da frustração, o brasileiro foi recompensado no ano seguinte, tendo assinado contrato para substituir Irvine na Ferrari e ser companheiro de Michael Schumacher.

Voltando para a McLaren de 2021, a situação era semelhante à da Stewart. Norris é considerado o líder do time e peça fundamental em fazer a escuderia voltar à parte da frente do grid, tanto que em maio renovou seu contrato por mais algumas temporadas.

Neste ano, o britânico já tinha conquistado pódios em Imola, em Mônaco e no Red Bull Ring, enquanto Ricciardo, assim como Herbert de 1999, vinha sendo questionado por não conseguir acompanhar o ritmo do companheiro e com resultados abaixo do esperado.

Mas coube ao australiano fazer uma corrida perfeita – dependendo bem menos da sorte que a Stewart de 1999 – para obter a primeira vitória da McLaren na era Zak Brown. De quebra, Ricciardo encerrou um jejum de mais de três anos sem ganhar na F1.

Para Norris, pode ser uma boa se inspirar em Barrichello. Afinal, o triunfo que escapou em Nurburgring não demorou para chegar. Veio justamente na Alemanha, na etapa de Hockenheimring de 2000, também em meio à chuva.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos do GP da Itália da F1 2021, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

Rubens Barichello, Stewart, F1, Fórmula 1, 1999
Rubens Barrichello e a Stewart chegaram perto da vitória na temporada 1999 da F1 – foto: paul lannuier/CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=4297662