A estreia de Andrea Kimi Antonelli nos monopostos é a grande atração da etapa do Red Bull Ring da temporada 2021 da F4 Italiana.

Tendo recentemente completado 15 anos de idade, o italiano é considerado um fenômeno do kartismo. Carrega em seu currículo títulos como o bicampeonato do Europeu e taças em todas as demais competições da modalidade, com exceção do Mundial. Além disso, desde o começo de 2019, faz parte da academia de jovens pilotos da Mercedes.

Talvez desde Lando Norris, que trocou o kartismo pelos carros de fórmula em 2015, não há tanta expectativa e tanto hype para a chegada de um jovem piloto aos monopostos como está sendo agora com Antonelli.

A estreia do italiano na F4, aliás, coincide com um momento conturbado enfrentado pelos demais representantes da academia da Mercedes em 2021.

Os outros pilotos da academia da Mercedes

Na F3, por exemplo, o dinamarquês Frederik Vesti começou como um dos favoritos, mas ocupa apenas a quinta posição na tabela. Como já está 76 pontos atrás de Dennis Hauger, o líder, e falta somente mais uma etapa para o fim da temporada, não há mais chances de título.

É verdade que Vesti tem a desvantagem de defender a ART em um campeonato que costuma ser dominado pela Prema, mas o dinamarquês também está atrás de dois representantes da Trident e um da MP.

Situação semelhante vive Paul Aron na F-Regional by Alpine. Outro que iniciou 2021 como forte candidato a ser campeão, o estoniano era somente o sexto na tabela antes da etapa do Red Bull Ring.

Aron ainda tem tempo para reagir. Além do Red Bull Ring, a F-Regional by Alpine até o fim do ano corre em Valência, em Mugello e em Monza.

Curiosamente, enquanto Vesti representa a ART na F3 e está sendo derrotado por um piloto da Prema, Aron compete pela Prema e vê um representante da ART liderar a F-Regional em 2021: o suíço Gregoire Saucy.

Saucy e Aron estão em seu segundo ano no campeonato e até foram companheiros na ART em 2020, mas, enquanto o suíço já venceu sete vezes em 2021, Aron ainda não subiu no degrau mais alto do pódio.

Para chegar à F1, é preciso estar no lugar certo na hora certa. Por isso, muita coisa ainda pode acontecer com Vesti e com Aron. Mas, ao menos por enquanto, caso Antonelli cumpra as expectativas depositadas nele, não parece haver concorrência para que um dia estreia na principal categoria do automobilismo mundial com o apoio da Mercedes.

Em tempo: Antonelli disputa a F4 Italiana justamente contra o pai dele. Marco Antonelli é o dono da equipe AKM, que já contou com alguns brasileiros, e hoje alinha equipamento para o húngaro Levente Révész e para o italiano Lorenzo Patrese, filho do ex-F1 Riccardo Patrese.

Você pode clicar aqui para ver os resultados da etapa do Red Bull Ring da F4 Italiana, com Andrea Kimi Anotnelli, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

Andrea Kimi Antonelli, F4, Fórmula 4 Italiana, Red Bull Ring, estreia, monopostos, Prema
Andrea Kimi Antonelli (ao centro) foi o melhor novato logo em sua primeira corrida da F4 Italiana 2021 – foto: aci csai/divulgação