Criada em 2021 como união da F-Regional Europeia e da F-Renault Eurocup, a F-Regional by Alpine tem talvez o grid mais competitivo das categorias de base da F1 neste ano. Nele, estão pilotos das academias da Ferrari e da Mercedes, além de algumas das maiores promessas vindas desde a F4. E isso sem falar dos brasileiros Dudu Barrichello e Gabriel Bortoleto.

Mas passadas duas rodadas, quem está liderando o campeonato é uma surpresa: Grégoire Saucy, suíço de 21 anos de idade e que defende a ART Grand Prix.

O mais curioso é que, em 2021, ele chegou em primeiro em três das quatro provas realizadas, sendo que jamais tinha conquistado uma vitória desde que fez a transição do kartismo para os monopostos em 2016. Nesse tempo, disputou quase 120 corridas, obteve sete novo pódios e quatro poles, mas estava faltando subir ao degrau mais alto do pósio.

Alguém pode até tentar argumentar que Saucy não é uma zebra tão grande assim, afinal ele tinha participado da temporada completa da F-Renault Eurocup no ano passado (além de aparecer ocasionalmente no campeonato desde 2017), por isso conhece as pistas e o equipamento.

Experiência é muito importante, é verdade, mas não é tudo. Saucy não é o único competidor que já tinha corrido na F-Renault Eurocup ou na F-Regional Europeia antes.

E os favoritos da F-Regional by Alpine 2021?

Um bom exemplo é David Vidales, que chegou arrebentando na Eurocup em 2020, ao ganhar as duas primeiras corridas que fez nos monopostos. Para este ano, o espanhol assinou com a Prema e ficou mais favorito ainda. Só que ele vem enfrentando altos e baixos. Ganhou em Imola, na abertura do campeonato, mas abandonou as duas provas de Barcelona ao se envolver em acidentes.

Franco Colapinto, terceiro colocado na Eurocup do ano passado, também está tendo um início de temporada bastante complicado. O argentino nem sequer correu em Imola, porque houve um choque de datas com a ELMS, campeonato onde também compete, e agora não pontuou na Espanha, também prejudicado por batidas.

Outro dos favoritos, Hadrien David, que dominou a pré-temporada, também saiu de Barcelona sem pontuar e tem somente um pódio até agora, com a sétima colocação na tabela.

Da lista dos veteranos, outro que também está devendo um pouco é Paul Aron, do programa de jovens pilotos da Mercedes. O estoniano foi companheiro de equipe de Saucy no ano passado, na ART Grand Prix, mas para 2021 transferiu-se para a Prema, buscando aumentar as chances de ser campeão. Por enquanto, acumula dois pódios, é o segundo colocado na tabela, mas já está vendo o antigo companheiro disparar na classificação.

Como a F-Regional by Alpine conta com um monte de novatos vindos da F4, como Gabriele Mini, Thomas Ten Brinke, Dino Beganovic e Bortoleto, é esperado que eles levem um pouco mais de tempo até pegar a mão do carro e começar a brigar frequentemente por pódios e vitórias.

Só resta ver se eles terão tempo de se recuperar ou se Saucy já terá disparado rumo a um improvável título em 2021.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F-Regional by Alpine em Barcelona, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

F-Regional by Alpine, Fórmula Regional, 2021, FRECA, ART Grand Prix, Grégoire Saucy
Grégoire Saucy venceu três das quatro disputadas da F-Regional by Alpine 2021, que são também suas três primeiras vitórias da carreira – fotos do post: f-regional by alpine/divulgação