100% de aproveitamento. Esse é o desempenho de Rafael Câmara neste início de temporada 2021 do kartismo internacional. O brasileiro, de 15 anos de idade, acaba de ser campeão do WSK Super Master Series, considerada a terceira competição mais importante do ano. Antes, ele já tinha sido o primeiro colocado na WSK Champions Cup.

Por já ter completado 15 anos, havia a expectativa que Câmara pudesse fazer a transição para os monopostos em 2021. Não seria uma ideia absurda. O holandês Thomas Ten Brinke, que derrotou o jovem piloto brasileiro no Mundial de 2019, estreou na F4 já no ano passado e nesta temporada vai competir na F-Regional by Alpine.

Mas Câmara optou por ficar mais um ano no kartismo, até mesmo de olho em uma nova chance de conquistar o Mundial, que em 2021 está marcado para acontecer no Brasil, em Birigui, no interior de São Paulo.

Para aumentar suas chances, o brasileiro fechou contrato com a Kart Republic, marca que tem dominado o kartismo nos últimos anos. Fazendo uma comparação com a F1, é como se ele corresse pela Mercedes, equipe que vem tendo o melhor desempenho na categoria e, por isso, também traz a obrigação de que seus pilotos andem na frente.

Nisso, Câmara tem cumprido as expectativas.

Além disso, vencer o WSK Super Masters Series é importante porque esse é um dos poucos torneios que acontecem ao longo de várias etapas, onde a consistência de resultados é muito importante. No kartismo, até por uma questão de custos, muitos campeonatos acontecem apenas durante um fim de semana, e quem chegar na frente na corrida decisiva é o campeão.

No Super Master Series, Câmara sempre esteve na briga pelo pódio e terminou a temporada com uma vitória e dois segundos lugares (incluindo o deste fim de semana em Lonato) em quatro etapas.

Assim, encerrou o campeonato com 388 pontos, 92 a mais que Andrea Kimi Antonelli, seu companheiro de equipe e que é considerado o principal nome da academia de jovens pilotos da Mercedes. O britânico Arvid Lindblad, que integra o Red Bull Junior Team, foi o terceiro. Ele conquistou duas vitórias nas quatro etapas disputadas, mas pecou na regularidade. Lembrando que os três correm com equipamento da Kart Republic.

Tão fundamental quanto o título foi o piloto brasileiro derrotar adversários que integram programas de desenvolvimento de equipes da F1. Com resultados como esse, em algum momento, ele acabará chamar a atenção das escuderias da principal categoria do automobilismo mundial.

Falando em F1, um tal de Max Verstappen foi bicampeão do WSK Super Master Series, na época em que estava no kartismo, assim como Antonio Giovinazzi. Já Lando Norris ficou com o vice, em 2013. Mais recentemente, Gabriele Mini, que hoje está na F-Regional by Alpine, também levantou duas taças por lá.

O desempenho do Brasil no WSK Super Master Series 2021

Câmara não foi o único brasileiro que andou forte no campeonato deste ano. Matheus Ferreira, de 14 anos de idade, ficou com o vice na divisão OKJunior. O piloto somou 205 pontos, ficando apenas 42 atrás do campeão Rashid Al Dhaheri.

Ainda na divisão OKJunior, Miguel Costa, da academia da Sauber, classificou-se em 13º, enquanto Heitor Dall’Agnol não pontuou em nenhuma das quatro etapas. Já na OK, a principal do kartismo internacional, além do título de Câmara, Emerson Fittipaldi Jr., que não correu neste fim de semana, terminou com a 17ª posição na tabela. Matheus Morgatto, em uma etapa que enfim não enfrentou problemas, subiu para 25º, com Ricardinho Gracia em 30º.

De uma maneira geral, todos os brasileiros foram muito bem, conseguiram pontuar com frequência, com Câmara e Ferreira tendo lutado pela taça.

Agora os pilotos se preparam para disputar o Europeu, a segunda competição mais importante do calendário, cujo início é agora em maio.

Você pode clicar aqui para conferir os resultados completos da última etapa do WSK Super Master Series, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

foto do topo: manuela nicoletti/ ferrari promo/divulgação

Matheus Ferreira também foi um dos destaques do WSK Super Master Series 2021 ao ficar com o vice da divisão OKJunior – foto: rf1/divulgação