Confira neste post as fotos do novo carro da Alfa Romeo para a temporada 2021 da F1, o C41, e o que esperar da principal equipe parceira da Ferrari para este ano:

Pilotos da Alfa Romeo na F1 2021:
7 –
Kimi Raikkonen (FIN)
99 –
Antonio Giovinazzi (ITA)

Quase todas as análises sobre o desempenho da Alfa Romeo na F1 em 2020 costumam dizer que a equipe suíça manteve o oitavo lugar conquistado no Mundial de Construtores no ano anterior, mas com uma evidente queda de desempenho. Foram 57 pontos marcados em 2019 contra somente oito no ano passado.

Apesar dessa piora, a escuderia, cuja operação é feita pela Sauber, tem bons motivos para ficar mais otimista com 2021.

O primeiro deles é que boa parte da culpa pelo rendimento ruim em 2020 foi do motor Ferrari, o menos competitivo do grid. Todas as equipes que usavam o propulsor italiano tiveram problemas. O maior exemplo é a própria Ferrari que saiu de ter vencido GPs em 2019 para a sexta colocação nos Construtores em 2020.

A expectativa é que a Ferrari tenha resolvido parte dos problemas no motor para 2021 e que tanto a esquadra de Maranello quanto seus times clientes, como é o caso da Alfa Romeo, tenham um melhor desempenho neste ano.

A segunda razão é a aposta na continuidade. Pelo terceiro ano seguido, o time terá Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi como dupla. Eles já conhecem como a equipe trabalha, os pontos fortes e fracos um do outro e o que precisam fazer para melhorar.

Giovinazzi, aliás, chegou a ser especulado fora da Alfa Romeo para 2021 – para a chegada de Mick Schumacher -, mas o italiano garantiu mais uma chance. Ele ainda tenta se firmar na F1 (somente em uma corrida na carreira terminou entre os oito primeiros), mas mostrou evolução ao ser o piloto que mais ganhou posições em primeiras voltas em 2020. Foram 45, quase três por corrida, um número impressionante.

Resta ver se esse é um reflexo de ele ser um bom largador ou de não conseguir se classificar bem na tomada de tempos e precisar compensar durante as provas.

Caso Giovinazzi não continue sua evolução na F1, sua vaga na Alfa Romeo estará ameaçada. É que a Ferrari tem o direito de indicar um dos titulares do time, e a escuderia italiana está cheia de jovens na F2, como Robert Shwartzman e Marcus Armstrong.

Além disso, este é o último dos três anos de contrato entre a Alfa Romeo e a Sauber. Nas últimas semanas, a imprensa internacional publicou uma notícia dizendo que a marca italiana está estudando entrar na Formula E, uma vez que os carros de rua da montadora serão majoritariamente elétricos, mas a tendência é que o acordo na F1 seja renovado. Ainda mais por causa da chegada do novo regulamento em 2022 e do teto de gastos, que poderão ajudar o time a conquistar melhores resultados.

Mas falando de 2021, a Alfa Romeo apresentou o C41, seu novo carro para a F1, com algumas novidades. As principais estão na parte da frente, como o novo bico. Ele manteve os três dutos que já estavam presentes no equipamento do ano passado, mas dessa vez estão praticamente alinhados. Em 2020, eram dois mais em cima e um logo abaixo.

Também houve atualizações nos bargeboars (a parte que fica entre o eixo dianteiro e os sidepods), com o C41 vindo sem o defletor em formato de “L”. A Alfa Romeo também voltou a ter uma barbatana de tubarão mais fina, depois de ter uma das maiores do grid e 2020. Fora isso, houve mudanças no assoalho causadas pelas novas regras deste ano.

PONTOS FORTES DA ALFA ROMEO 2021 NA F1

Em um ano em que praticamente todas as equipes (com exceção de Mercedes e Williams) mudaram seus pilotos, manter a dupla acaba sendo um trunfo que pode até mesmo acelerar o processo de desenvolvimento do novo carro. Ainda mais porque a culpa do fraco desempenho do ano passado estava relacionada mais ao equipamento (o motor Ferrari) que a Raikkonen e Giovinazzi.

Fora isso, o contrato com a petroleira Orlen, da Polônia, como patrocinadora-máster garante estabilidade financeira.

PONTOS FRACOS DA ALFA ROMEO 2021

Até que a renovação de contrato com a Alfa Romeo esteja assinada, não há nenhuma garantia sobre o futuro da Sauber na F1. Não que exista risco de o time deixar a categoria caso o vínculo não seja prorrogado. Mas esse tipo de incertezas pode levar a demissões, à busca por pilotos pagantes e a prejudicar o desenvolvimento do equipamento ao longo do ano.

Alfa Romeo C41, F1 2021, Fórmula 1, novos carros da F1 2021, Alfa Romeo, novos carros da F1, C41, 2021
Uma das novidades do C41, o novo carro da Alfa Romeo para a F1 2021, foi a inversão das cores, agora o sidepod é vermelho, enquanto a tampa do motor ficou branca – fotos do post: stellantis/divulgação
Alfa Romeo C41, F1 2021, Fórmula 1, novos carros da F1 2021, Alfa Romeo, novos carros da F1, C41, 2021
O Alfa Romeo C41 manteve os dutos no bico, mas em um formato muito mais tradicional
Alfa Romeo C41, F1 2021, Fórmula 1, novos carros da F1 2021, Alfa Romeo, novos carros da F1, C41, 2021
Detalhe da traseira do Alfa Romeo C41, o novo carro para a disputa da temporada 2021 da F1
Alfa Romeo C41, F1 2021, Fórmula 1, novos carros da F1 2021, Alfa Romeo, novos carros da F1, C41, 2021
A barbatana de tubarão ficou bem mais fina no novo carro da Alfa Romeo para a F1 2021

Abaixo você pode clicar nos links em azul para ver sobre os novos carros da F1 2021:
> Red Bull RB16B
> Mercedes W12
> Ferrari SF21
McLaren MCL35M
> AlphaTauri AT02
> Alpine A521
> Williams FW43B
> Haas VF-21
> Aston Martin AMR21