Kevin Harvick, Nascar, Cup Series, 2020, Bristol, playoffs

4 motivos de Kevin Harvick perder o título da Nascar 2020

Considerado o favorito absoluto ao título da temporada 2020 da Nascar, Kevin Harvick decepcionou. Apesar de ter conquistado nove vitórias neste ano, o representante da Stewart-Haas foi eliminado dos playoffs após a prova de Martinsville e viu Chase Elliott ficar com a taça em Phoenix.

Mas como o piloto que parecia imbatível desde o retorno da Nascar da paralisação em decorrência da pandemia foi derrotado?

Confira abaixo quatro motivos que levaram Kevin Harvick a ser eliminado de forma precoce da Nascar em 2020:

1) Calendário ruim

Quando Jimmie Johnson conquistou o pentacampeonato da Nascar, de 2006 a 2010, um dos motivos era que ele tinha um desempenho muito acima da média nas dez pistas que compunham os playoffs. Os carros da Hendirck costumavam sobrar nos ovais de 1,5 milha, como Charlotte, Kansas, Texas, Atlanta e Homestead-Miami, e o próprio piloto tinha Dover e Martinsville como seus pontos fortes.

No caso de Harvick, quando o novo calendário foi anunciado, parecia que ele tinha se dado muito bem com Phoenix, onde já ganhou nove vezes, tendo se tornado a corrida decisiva.

Mas, para chegar em Phoneix, primeiro tinha que passar pelos rounds anteriores. No segundo, veio o primeiro susto. Harvick não vem tendo nos últimos anos bom desempenho em super-ovais nem em mistos. Mas conseguiu evitar a eliminação mesmo tendo sido 20º em Talladega e 11º no Roval de Charlotte.

Em Martinsville, não teve jeito. Precisava acabar entre os oito primeiros para avançar, mas estamos falando de uma pista em que ele não consegue um bom resultado desde 2011. Nesse tempo, terminou oito vezes para além da 15ª posição.

2) Boa fase no momento errado

Entra a primeira prova da rodada dupla de Pocono, realizada em junho, e a etapa de Darlington, que abriu os playoffs, em setembro, Harvick terminou todas as corridas – com exceção das duas em Daytona (alô, pontos fracos) – entre os cinco primeiros.

Mas nas últimas sete provas do ano, somente uma vez, no Kansas, ele fechou no top-5. Uma mistura de calendário ruim com incidentes prejudicou o desempenho no momento que era mais importante. E, com eliminações acontecendo a cada três etapas, os competidores praticamente não têm tempo de ser recuperar.

Em comparação, Chase Elliott ganhou três das últimas cinco corridas da temporada rumo ao título.

3) O acidente no Texas

Se tem um momento que pode definir quando a situação de Harvick desandou, dá para dizer que foi nas primeiras voltas da prova no Texas, quando ele bateu enquanto liderava antes de a chuva chegar. Ele era considerado um dos favoritos à vitória, mas a partir daquele ponto precisou fazer uma prova de recuperação após a equipe Stewart-Haas ter buscado consertar o equipamento.

Pior ainda, o acidente aconteceu ainda no primeiro estágio da prova, impedindo que Harvick somasse pontos ao final de cada segmento. Uma vez que ele acabou eliminado por apenas um ponto, os resultados dos segmentos acabaram fazendo falta.

O mesmo aconteceu em Martinsville, onde se envolveu em um toque com Matt Kenseth e também teve um pneu furado prejudicando seu desempenho nos dois primeiros estágios. Como resultado, somou somente 20 pontos na penúltima etapa da temporada, enquanto Brad Keselowski e Denny Hamlin, seus principais rivais por uma vaga na final, acumularam 45 e 44, respectivamente.

4) Mudança de estratégia

O principal segredo do bom desempenho em 2020 foi uma mudança de estratégia do mecânico-chefe, que passou a acertar o carro número 4 privilegiando ganhar posições em relargadas e também em estratégia nos boxes. Isso significava que em longas sequências de bandeira verde Harvick tinha dificuldade de ultrapassar adversários e ganhar posições.

Os problemas no Texas e em Martinsville colocaram o piloto justamente na situação de precisar subir na classificação ultrapassando os rivais, em vez de poder contar com a tática. Quase deu certo. Faltou só ultrapassar Kyle Busch. Mas quase não ganha corrida, e Harvick, mesmo com suas nove vitórias em 2020, acompanhou a decisão da Nascar em Phoenix como coadjuvante.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da decisão da Nascar, em Phoenix, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

foto do topo: zach catanzareti photo/CC BY 2.0

Chase Elliott surpreendeu e com três vitórias nas últimas cinco corridas garantiu o título da Nascar 2020 – foto: andrew coppley/hhp/chevy racing/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s