Igor Fraga, F3, Fórmula 3, 2020, treinos coletivos

O bom desempenho de Igor Fraga na pós-temporada da F3

A temporada 2020 da F3 não foi nada fácil para Igor Fraga, mas ao menos o piloto brasileiro tem bons motivos para ficar otimista para 2021. É que ele terminou como o mais rápido na última sessão de treinos coletivos da categoria no ano, nesta semana em Jerez.

Em 2020, Fraga tinha chegado à F3 em alta, credenciado pelo título da Toyota Racing Series, da Nova Zelândia, antes da pandemia, e a consequente entrada no Red Bull Junior Team.

O problema é que sua contratação pelo programa de jovens pilotos da Red Bull foi feita em cima da hora, quando as vagas nas equipes mais fortes da F3 já tinham sido tomadas. Como resultado, Fraga começou o ano correndo pela Charouz, escuderia que não está entre as principais do certame.

As dificuldades deram as caras logo no início. Nas primeiras duas etapas, o brasileiro enfrentou quatro problemas mecânicos, que o prejudicavam principalmente na classificações. Assim, largando sempre atrás no grid, não tinha tempo de se recuperar na corrida e tentar somar pontos.

Também não ajudava a Charouz ser uma das poucas equipes do grid ao apostar em três estreantes como titulares.

No fim, o piloto brasileiro até tentou mudar de equipe e acertou com a Hitech para disputar a última etapa de 2020, em Mugello. Só que o acordo foi bloqueado de última hora pela Charouz, que o impediu de tomar parte das corridas.

Apesar de ter ficado de fora das provas na Itália e concluído o campeonato com um único ponto marcado, o brasileiro enfim assinou com a Hitech, esquadra pela qual vai disputar a F3 em 2021.

E a parceria já começa dar resultados, com Fraga tendo sido o mais rápido na última das quatro sessões de treinos coletivos de pós-temporada da F3, realizada na tarde desta quarta em Jerez.

Só que é bom ir com calma. Treinos de pós-temporada não dizem muito sobre o que vai acontecer no campeonato. Basta ver que nessa mesma atividade realizada em 2019, Oscar Piastri, que terminou este ano como o campeão da F3, nem sequer estava escalado para ir à pista.

Além disso, em treinos coletivos, como os que aconteceram nesta semana na Espanha, muitas equipes preferem usar o período da tarde para fazer simulação de corrida, em vez de buscar voltas rápidas, por isso os resultados são pouco representativos.

Mas de positivo para Fraga fica o alívio de ter deixado os dias de luta na Charouz para trás e de que a parceria com a Hitech começou com o pé direito.

Caio Collet nos treinos da F3

Quem também participou das atividades em Jerez foi Caio Collet, que atualmente disputa o título da F-Renault Eurocup e está de olho em mudar de categoria em 2021.

Collet andou pela Prema e pela ART, as duas equipes mais fortes do certame. Seu melhor resultado veio na mesma sessão liderada por Fraga, quando terminou com a terceira colocação a bordo do equipamento da escuderia francesa.

Ainda é cedo para dizer onde o brasileiro vai correr em 2021, mas como ele é empresariado por Nicolas Todt (que também toma conta das carreiras de Charles Leclerc, Felipe Massa, entre outros) a certeza é que terá um bom equipamento à disposição. E o resultado positivo nesta semana só reforça que ele tem condições, sim, de correr por um time grande.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos dos treinos da F3 em Jerez, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

foto do topo: dutch photo agency/best pr/divulgação

Caio Collet foi outro destaque dos treinos coletivos da F3 ao fechar com a terceira colocação – foto: prema/divulgação

Um comentário sobre “O bom desempenho de Igor Fraga na pós-temporada da F3

  1. Eu gostei do desempenho do Collet, nos treinos da manhã do segundo dia, que foram os mais rápidos, ele ficou em 7º pela Art. A frente do Vesti que já tem 1 ano de experiência e é rápido. No primeiro dia pela Prema que ficou um pouquinho atrás do Leclerc e do Hauger, mas depois pela Art ele conseguiu ser mais rápido, o que é até bacana visto que é uma equipe “inferior” na F3. Creio que o que vai definir a equipe pra ele será a quantia de dinheiro que a Renault vai se dispor a investir nele, mesmo sendo somente vice na Renault Eurocup.

    Falando em Leclerc, ele foi rápido nos treinos, bom sinal pro Petecof que vai ter um ganho de moral se vencer ele na Formula Regional. Ainda há esperança de conseguir uma boa vaga na F3 mesmo sem participar dos testes. Uma Trident seria bem bacana.

    O Fraga e o Enzo estavam sempre rápidos ali pelo top 10, eu vejo o Enzo com bons olhos, fez um bom final de temporada e foi muito agressivo sem cometer erros em várias corridas. Acho que nessa situação de meio de pelotão ele vai conseguir marcar muitos pontos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s