Fernando Alonso, 2020, Indy, 500 Milhas de Indianápolis, McLaren, Tríplice Coroa

A última chance de Fernando Alonso vencer a Indy 500?

Fernando Alonso começa, nesta quarta-feira, aquela que pode ser sua última tentativa real de ganhar as 500 Milhas de Indianápolis e, de quebra, se tornar o segundo piloto na história do automobilismo a conquistar a Tríplice Coroa.

Desde 2017, quando sua carreira na F1 já dava sinais de caminhar para um melancólico fim, graças ao fraco desempenho da McLaren, ele colocou como objetivo os triunfos no GP de Mônaco, nas 24 Horas de Le Mans e na Indy 500.

Falta somente vencer nos Estados Unidos, desafio que começa com o início dos treinos livres da tradicional prova em oval.

O que faz essa ser sua última chance real de conquistar a vitória é que a partir de 2021 ele estará de volta à F1. Alonso assinou contrato de duas temporada com a Renault, onde foi bicampeão, para substituir Daniel Ricciardo a partir do próximo campeonato.

Como deverá haver choques de data entre os treinos em Indianápolis e o GP de Mônaco da F1 nos próximos dois anos, isso significa que ele não poderá competir nos EUA nesse período e só deverá retornar às 500 Milhas no mínimo em 2023.

A volta de Alonso a Indianápolis

Aí a idade poderá ser o maior empecilho. Em 2023, o espanhol terá 41 anos. E, do ano 2000 (quando as equipes da Cart/Champ Car voltaram a participar das 500 Milhas) para cá, ninguém com essa idade saiu-se vitorioso em Indianápolis. O mais velho a ganhar a corrida foi Takuma Sato, que tinha 40 em 2017.

Além disso, nesse período, somente três pilotos triunfaram na Indy 500 sem disputar a temporada completa da categoria americana: Juan Pablo Montoya (em 2000), Helio Castroneves (2001) e Dan Wheldon (2011), mas todos já acumulavam ampla experiência em oval, diferentemente do espanhol, que jamais disputou uma corrida da Indy fora de Indianápolis.

Por outro lado, dois fatores podem ajudar Alonso na busca pelas 500 Milhas de Indianápolis no futuro. O primeiro é que de 40 anos para 41 a diferença de idade não é tão grande assim. E o espanhol já mostrou que está em forma ao disputar o Dakar neste ano e, em 2018, ter se dividido entre F1 e Mundial de Endurance (WEC).

E o outro é que há, sim, registros de pilotos mais velhos tendo vencido em Indianápolis. Em 1997, Arie Luyendyk triunfou aos 43 anos, mas enfrentando um grid enfraquecido, sem a presença dos principais pilotos e equipes da Cart. Já em 1993 Emerson Fittipaldi tinha 46 quando cruzou a linha de chegada na frente.

Mas essa discussão não fará nenhum sentido se Alonso ganhar as 500 Milhas de 2020. E ele já começa com uma boa notícia. É que, em decorrência da pandemia, foram 33 carros inscritos, e todos estão garantidos na prova. Então não há risco de ele ficar de fora da corrida como aconteceu em 2019.

foto do topo: zach catanzareti photo/CC BY 2.0

foto de Fernando Alonso
Última tentativa de Fernando Alonso em Indianápolis tinha terminado em fracasso  – foto: mclaren/divulgação

2 comentários sobre “A última chance de Fernando Alonso vencer a Indy 500?

  1. Acho que se ele não ganhar esse ano ele dá um jeito de disputar ano que vem, o Zak Brown inclusive já disse que por ele não haveria impedimento, inclusive disse que um outro piloto poderia classificar o carro do Alonso

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s