Mick Schumacher, F2, Fórmula 2, Prema, Academia da Ferrari, Ferrari Driver Academy, 2020, FDA

Quem são os pilotos da Academia da Ferrari na F1?

Quando a Academia da Ferrari (Ferrari Driver Academy) foi criada no começo de 2010, havia inúmeras dúvidas sobre se a escuderia de Maranello, tão acostumada a tirar pilotos consagrados de outras equipes, estava realmente disposta a investir em novos talentos para a F1.

Em meio a mudanças no programa e a uma tragédia – a morte Jules Bianchi em 2015 – levou quase dez anos para que um piloto revelado pela Academia tivesse chance na Ferrari. Mas aí a porteira abriu de vez. Charles Leclerc não só se tornou o primeiro representante da iniciativa a guiar pela escuderia como virou o líder do time, fazendo com que o tetracampeão Sebastian Vettel acabasse não tendo seu contrato renovado.

Não poderia haver indicativo maior da mudança da filosofia da Ferrari, de deixar os medalhões para trás e apostar nos jovens.

Hoje, o problema é outro. Com cinco representantes no grid da F2 2020, já se sabe que dificilmente haverá espaço para que todos eles subam à principal categoria do automobilismo mundial. Resta ver o que a Ferrari fará com os pilotos de sua Academia no futuro.

Os pilotos da Academia da Ferrari em 2020

Mick Schumacher (F2/Prema): O filho do heptacampeão Michael Schumacher é o nome mais badalado e o que está mais próximo de chegar à F1 – justamente pelo sobrenome famoso. Antes, ele já foi especulado na Toro Rosso, mas preferiu assinar com Maranello, onde seu pai foi campeão mundial cinco vezes.

Mick começa 2020 pressionado por bons resultados, afinal ele foi somente o 12º na tabela da F2 na temporada passada e precisa justificar uma promoção à principal categoria do automobilismo mundial para além da fama.

A seu favor, ele é um piloto conhecido por demorar a se adaptar a um equipamento, mas ao mesmo tempo capaz de deslanchar depois. Foi assim na F3 Euro, onde ficou em 12º em seu ano como novato e foi o campeão na temporada seguinte, e também na F4. Agora, a expectativa é que ele melhore em seu segundo ano na F2.

Suas principal chance de subir à F1 seria em uma vaga na Alfa Romeo, espécie de equipe satélite da Ferrari, que hoje conta com Antonio Giovinazzi (também revelado pela Academia) e com Kimi Raikkonen. Por coincidência – ou não – de alguma forma seria pela mesma equipe Sauber onde seu pai começou a carreira.

Robert Shwartzman (F2/Prema): Este russo de 20 anos de idade pode ser considerado a principal pedra no sapato nos planos de Schumacher. É que neste ano eles serão companheiros de equipe na F2, na Prema, e seria complicado para o alemão justificar a promoção caso termine atrás do parceiro.

Apesar de ser estreante na F2, Shwartzman chega credenciado com o título da F3 no ano passado e o da Toyota Racing Series, em 2018. Ele ainda foi terceiro colocado na F3 Euro, há dois anos, quando Schumacher terminou como o campeão. Agora resta ver quem vai levar a melhor nesse segundo round entre eles.

Callum Ilott(F2/UNI-Virtuosi) – No começo da carreira, este piloto britânico chegou a ser comparado a Max Verstappen. As semelhanças eram muitas: ele também vinha de bons resultados no kart, contava com o apoio da Red Bull e fez sua estreia nos monopostos, em 2015, direto na F3 Euro, uma das categorias mais competitivas da época.

Mas deu tudo errado para ele. Após um ano abaixo do esperado, perdeu o apoio da fabricante de energéticos e precisou ficar na categoria por mais três temporadas até deslanchar. Ainda passou uma temporada na GP3 (onde era favorito, mas acabou derrotado) e desde o ano passado corre na F2.

Seu principal ponto forte é a velocidade em uma só volta rápida, o que o levou a largar na pole no ano passado em Monza. Mas ainda precisa melhorar em termos de ritmo de corrida. Dada a forte concorrência dentro da Academia da Ferrari é improvável que suba para a F1.

Marcus Armstrong (F2/ART): Alguém pode até questionar se não é cedo demais para este piloto neozelandês já estar na F2. Afinal, foi só no fim de 2016 que ele disputou suas primeiras corridas na Europa.

Mas esse é o tamanho da confiança que a Academia da Ferrari tem nele. Armstrong assinou com a iniciativa italiana no início de 2017, foi campeão da F4 Italiana no mesmo ano e vice da F3 em 2019.  Nesta temporada, ele assumiu o carro com que Nyck de Vries foi campeão da F2 no ano passado. E só não pode ser considerado um dos favoritos para 2020 justamente pela falta de experiência no certame.

Giuliano Alesi (F2/HWA): Outro piloto de sobrenome famoso na Academia da Ferrari, o francês ganhou destaque em 2017, ao vencer três corridas em três etapas seguidas da GP3, mas todas graças à regra do grid invertido. Em suas quatro temporadas entre F2 e GP3 até agora, jamais triunfou em uma corrida principal, a que leva em conta o resultado do qualifying.

Nos últimos dias, saiu uma notícia que seu pai, o ex-F1 Jean Alesi, foi obrigado a vender uma de suas Ferrari para pagar a vaga na F2. Sinal que a Ferrari não está tão disposta assim a investir nele.

Enzo Fittipaldi (F3/HWA): Mais um da série de sobrenomes famosos, o brasileiro estreia na F3 pela HWA, equipe que no ano passado ficou com a quinta colocação na classificação.

Por não estar em um time de ponta, seu principal objetivo será chamar a atenção e garantir a promoção para um time melhor em 2021. Como a Academia da Ferrari está cheia de representantes na F2, ficar mais uma no na categoria menor e depois subir com menos concorrência não é uma má ideia.

Gianluca Petecof (F-Regional/Prema): Pelo segundo ano consecutivo, Petecof vai começar uma temporada como favorito ao título. Foi assim no ano passado, quando corria de F4. Mas uma série de problemas, toques e acidentes fizeram com que ele finalizasse 2019 com o vice da versão italiana do certame e com a quinta posição na alemã.

Agora, ele subiu para a F-Regional, um passo intermediário entre a F4 e a F3, e terá a chance de mostrar que aprendeu com os problemas da temporada passada e conquistar a taça.

Sua principal vantagem é justamente correr pela Prema, equipe que venceu 16 das 24 provas no certame no ano passado. E nos testes da última semana, o brasileiro ficou com a primeira colocação.

Arthur Leclerc (F-Regional/Prema): O último dos sobrenomes famosos na Ferrari Driver Academy, o irmão mais novo de Charles Leclerc será o principal adversário de Petecof na luta pela taça da F-Regional neste ano.

A situação é similar à de Schumacher. Se o monegasco quiser ganhar espaço dentro da Ferrari Driver Academy, então precisará terminar na frente de seu colega de programa. O lado bom para ele é que, no confronto direto entre os dois, na F4 Alemã 2019, foi ele quem levou a melhor, ficando com a terceira colocação na tabela.

Dino Beganovic (F4 Italiana/Prema): O jovem piloto sueco assinou contrato com a Ferrari antes mesmo de estrear nos monopostos. Neste ano, vai disputar a F4 Italiana em um verdadeiro dream team formado pela Prema, que também conta com Gabriele Mini, Gabriel Bortoleto e Sebastián Montoya, todos nomes de destaque no kartismo. Situação bastante complicada para ele, ainda mais levando em conta que as outras equipes contarão com nomes mais experientes.

Agora que você conhece os pilotos da Academia da Ferrari de 2020 pode clicar aqui para ver quem fará parte do Red Bull Junior Team neste ano. Ou aqui para conhecer os integrantes do programa da Mercedes.

foto do topo: prema/divulgação

gianluca-petecof-formula-regional
Gianluca Petecof é um dos brasileiros que integram a Academia da Ferrari e tem boas chances de título na F-Regional em 2020 – foto: ferrari promo/shell/divulgação

Um comentário sobre “Quem são os pilotos da Academia da Ferrari na F1?

  1. Bela análise. Ao contrário da Red Bull a Ferrari não parece tão exigente ou criteriosa com os pilotos em sua academia, se dá ao luxo de manter 1 ou 2 nomes que não parecem assim tão promissores como Alesi e Illot.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s