Jota Redline, 24h de Le Mans, simuladores, games, 24 Horas de Le Mans, 2020, Felix Rosenqvist, António Félix da Costa, Rudy van Buren, Kevin Siggy

Os favoritos nas 24 Horas de Le Mans virtual

Enquanto boa parte das principais categorias do automobilismo mundial já voltou ou está se preparando para retornar às pistas, o protagonismo neste fim de semana está novamente com os games e simuladores, com a disputa da edição virtual das 24 Horas de Le Mans.

Como a prova real deste ano, que aconteceria neste fim de semana, foi transferida para setembro devido à pandemia do novo coronavírus, para não deixar a data passar, a ACO, que organiza a tradicional corrida francesa, criou sua versão virtual em junho.

Além de ser realizada no mesmo dia que eram para as 24h de Le Mans acontecer, a disputa deste fim de semana funciona como uma espécie de despedida do mundo virtual, que abrigou as competições do esporte a motor nesses meses de pandemia, quarentena e isolamento social.

Pelas regras, na corrida virtual as equipes precisam mesclar pilotos reais com os profissionais dos games e simuladores em seus carros. Assim, praticamente todo mundo que se destacou nos campeonatos online durante a pandemia estará presente.

Entre os nomes mais famosos estão Charles Leclerc, que foi o piloto mais popular do campeonato virtual da F1, Fernando Alonso, ganhador da etapa de Indianápolis da Legends, Jenson Button, o campeão da Legends, Stoffel Vandoorne, o primeiro colocado na Formula E digital, e Kelvin van der Linde, que andou entre os ponteiros nas corridas do DTM.

Além, é claro, de oito brasileiros: Bruno Senna, Nelsinho Piquet, Tony Kanaan, Pietro Fittipaldi, André Negrão, Rubens Barrichello, Felipe Massa e Felipe Fraga.

Como pelas nenhum carro pode ter apenas profissionais dos games e simuladores, o segredo para ter um bom desempenho na Le Mans virtual é unir nomes de peso do mundo digital com pilotos do asfalto que têm se dedicado ao online;

Abaixo você pode conferir quem são os favoritos à vitória na versão virtual das 24 Horas de Le Mans.

Divisão LMP2 das 24 Horas de Le Mans:

#38 Jota Team Redline

Quando António Félix da Costa, atual líder da temporada 2019-2020 da Formula E, é considerado é o elo mais fraco de um time, sabemos que estamos falando de uma esquadra fortíssima. E é esse o caso do carro número 38 inscrito em parceria entre a equipe Jota, que disputa o WEC há alguns anos, e a Redline, uma das mais famosas do mundo virtual.

Além do piloto português, o time conta com Felix Rosenqvist como competidor real. O sueco também é bastante experiente no online, se destacou na primeira corrida virtual da Formula E, há alguns anos, e é considerado um dos poucos nomes do automobilismo do asfalto que consegue fazer frente aos profissionais dos games e simuladores.

Seus dois companheiros são apontados como alguns dos mais fortes do virtual: Kevin Siggy, da Eslováquia, foi o campeão do torneio da Formula E durante o coronavírus e se destacou nas corridas do site The Race.

Já o holandês Rudy van Buren é o gamer mais rápido do mundo. Ele recebeu esse título ao vencer, no fim de 2017, uma competição em que os participantes eram avaliados em diferentes games e simuladores para determinar quem era o mais completo entre eles. Esse triunfo lhe rendeu uma vaga como piloto do simulador da McLaren na F1 e, hoje, ocupa função similar na Mahindra, na Formula E.

Ficar de olho também: no outro carro da Jota Redline, com Max Verstappen, Lando Norris, Atze Kerkhof e Greger Huttu, considerado o dream team das 24 Horas de Le Mans. E no equipamento da ByKolles, que conquistou a pole-position para o evento, com Tom Dillmann, Esteban Guerrieri, Jernej Simončič  e Jasper Pedersen.

Divisão GTE das 24 Horas de Le Mans:

#93 Porsche Esports Team 

Se na divisão LMP2 há um favorito absoluto, o mesmo não acontece na GTE. Mas pode-se dizer que a Porsche entra em campo como uma das principais concorrentes com o número 93.

A principal arma da montadora alemã é o turco Ayhancan Güven, que venceu a bolsa para competir na Supercup neste ano. Só que a carreira dele é similar à de Igor Fraga, com vitórias e títulos tanto no mundo virtual quanto nas pistas reais. Assim, em Le Mans, ele ocupa uma das vagas destinadas a pilotos reais, mas conta com ampla experiência em games e simuladores, o que pode fazer a diferença para a marca.

O time ainda conta com o britânico Nick Tandy, que se saiu bem em algumas etapas da Imsa, e com o australiano Joshua Rogers e o norueguês Tommy Østgaard, ambos do mundo virtual.

Ficar de olho também: no Porsche da escuderia de Romain Grosjean. O francês não vai correr, mas ele é dono de equipe e formou um esquadrão fortíssimo com Daniel Juncadella (ex-DTM) e Mathias Beche (do próprio WEC), além de Erhan Jajovski e Risto Kappet, que defendem a R8G, como a esquadra é chamada, nos games e simuladores durante o ano.

Quem também pode surpreender é a Ferrari de Leclerc, Antonio Giovinazzi, Enzo Bonito e Antonio Tonizza, sendo os dois últimos são os pilotos oficiais da escuderia italiana no game da F1.

Agora que você já conhece os principais concorrentes, você pode clicar aqui para ver a lista completa de participantes das 24 Horas de Le Mans virtuais. E aqui para conferir os horários, resultados e onde assistir às corridas das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

imagem do topo: wec

porsche-24-horas-de-le-mans
A Porsche terá quatro carros na edição virtual das 24 Horas de Le Mans e é a favorita para ficar com a taça na divisão GTE – imagem: porsche/divulgação

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s