foto Pietro Fittipaldi

Por que Pietro Fittipaldi está fora dos treinos de pré-temporada da F1?

Com os treinos da pré-temporada da F1 marcados para de quarta a sexta-feira desta semana, em Barcelona, uma das questões que surgiram é por que Pietro Fittipaldi não vai participar da atividade.

No ano passado, o brasileiro foi o único competidor que não disputou a temporada da principal categoria do automobilismo mundial a tomar parte dos treinos. Permitir que Fittipaldi ande nessas sessões, aliás, tem sido uma prática comum da Haas, onde o brasileiro é piloto de testes.

A equipe americana considera que, para conseguir desenvolver bem o carro, é fundamental que o simulador e o equipamento real estejam em sintonia. Daí entra o trabalho de Fittipaldi, que precisa passar para a parte virtual como o equipamento se comporta na pista e vice-versa.

Dessa vez, no entanto, há duas razões para o brasileiro ter ficado de fora da primeira semana dos treinos da pré-temporada da F1.

A primeira delas é que a atividade diminuiu de tamanho. Até o ano passado, eram quatro dias por semana de sessões em Barcelona. Agora, apenas três. Assim, é natural que os titulares Kevin Magnussen e Romain Grosjean tenham prioridade.

A outra razão é que Fittipaldi nem está disponível para os testes. Enquanto os treinos acontecem na Espanha, o brasileiro disputa a F3 Asiática, campeonato cuja última etapa está marcada para o fim de semana na Tailândia. Não haveria, portanto, tempo para que neto de Emerson Fittipaldi tomasse parte de ambos os compromissos.

Pietro Fittipaldi na F3 Asiática

E neste momento a F3 Asiática é a prioridade para o brasileiro. Pelas contas do próprio piloto – que não puderam ser confirmadas independentemente – faltam somente cinco pontos para que ele obtenha a superlicença, o documento obrigatório para ser titular na F1.

Para conquistá-los, Fittipaldi precisa terminar a temporada da F3 Asiática entre os cinco primeiros colocados. Após quatro rodadas realizadas, ele ocupa a sexta colocação.

A boa notícia para ele é que dois dos adversários à frente não devem correr na Tailândia. Devlin DeFrancesco, o quarto, abandonou a F3 Asiática por causa da epidemia de coronavírus. Apesar de o campeonato não correr na China, epicentro do surto, o piloto canadense alegou problemas crônicos de saúde para não participar das últimas etapas.

Já o espanhol Sebastián Fernández, o quinto, esteve apenas nas etapas em Dubai e em Abu Dhabi, em janeiro, e também não deve retornar à categoria. Ou seja, Fittipaldi tem boas chances de superá-los na Tailândia, caso continue na luta por pódios, como vem fazendo.

Só não pode baixar a guarda. Yu Kanamaru, o sétimo, e Jamie Chadwick, a oitava na tabela, vêm logo atrás, bem próximos de Fittipaldi. E ambos estão em boa fase, tendo subido ao pódio na etapa do último fim de semana, em Sepang.

De qualquer forma, caso as contas do piloto estejam corretas, as chances são boas de terminar a temporada da F3 Asiática com os pontos necessários para obter a superlicença.

Você pode clicar aqui para ver como está a classificação completa da F3 Asiática antes da última etapa do ano.

foto do topo: haas/rf1/divulgação

Haas VF-20, F1 2020, Formula 1, novos carros da F1 2020, Haas 2020, VF-20
Novo carro da Haas para a disputa da temporada 2020 da F1 – foto: haas/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s