foto de Igor Fraga

Como Igor Fraga assumiu a liderança da Toyota Racing Series

Nada de Caio Collet, Yuki Tsunoda ou Petr Ptacek. Quem se tornou o principal adversário de Liam Lawson na luta pelo título da Toyota Racing Series 2020 é o brasileiro Igor Fraga.

Com duas vitórias na etapa de Hampton Downs, no fim de semana, aliadas a um abandono de Lawson, Fraga assumiu a liderança da temporada, com 219 pontos, 17 a mais que o neozelandês do Red Bull Junior Team.

Fraga não estava entre os competidores apontados como principais favoritos quando o campeonato começou, mas vê-lo na ponta da tabela não deveria ser uma surpresa.

Abaixo, veja cinco motivos que explicam como Igor Fraga se tornou o primeiro colocado na Toyota Racing Series, faltando seis corridas para o título ser decidido.

Igor Fraga lidera a Toyota Racing Series

1) Igor Fraga corre pela M2, a melhor equipe da categoria. Basta ver que um piloto da esquadra conquistou o título da Toyota Racing Series em cinco das últimas sete temporadas. Das últimas 39 corridas realizadas, levando em conta desde o começo de 2018, um piloto da M2 subiu no degrau mais alto do pódio em 32 delas.

Neste ano, a equipe Mtec se tornou uma forte concorrente da M2 ao fechar um contrato para que a R-Ace, um dos principais times da F-Renault Eurocup, cuidasse de toda a parte de engenharia.

Com o acordo, a Mtec deu um enorme salto de qualidade. Caio Collet, Jackson Walls e Petr Ptacek já conquistaram poles pela esquadra neste ano. E o brasileiro ganhou uma das corridas em Teretonga. Mas, mesmo com essa evolução da adversária, a M2 ainda segue como time a ser batido.

2) Fraga já tinha experiência com o equipamento. No ano passado, o piloto brasileiro disputou a F-Regional, categoria europeia equivalente à F3, onde o mesmo chassi da Toyota Racing Series é usado. A diferença é que na Europa é motor Alfa Romeo (Autotecnica) e pneus Pirelli, enquanto na Nova Zelândia o propulsor é da Toyota e os pneus são fornecidos pela Hankook.

3) As classificações têm sido um ponto forte de Fraga. Nas seis tomadas de tempo realizadas até agora na Toyota Racing Series, o brasileiro obteve duas poles e tem 2,6 de posição média de largada.

Seu principal adversário na luta pelo título, Lawson tem 3,6 de posição média de largada. O número do neozelandês, no entanto, deveria ser menor. É que em uma das corridas em Teretonga,o atual campeão da TRS largou em 13º ao não conseguir fazer uma boa volta rápida por causa das bandeiras vermelhas acenadas durante a sessão.

Outros concorrentes ao título tem médias superiores à de Fraga. Caio Collet tem 3,8, enquanto Grégoire Saucy, o terceiro na tabela de pontos, tem 5,6.

4) Até a etapa deste fim de semana, em Hampton Downs, Fraga ainda não tinha vencido na Toyota Racing Series. Se faltava subir ao degrau mais alto, o brasileiro tinha ido ao pódio em todas as corridas principais do fim de semana (quando não há a regra do grid invertido), mostrando que a consistência é seu ponto forte.

No momento, ele tem uma vantagem de apenas 17 pontos para Lawson. Pode parecer pouco, visto que cada vitória vale 35. Mas, com Fraga fechando sempre entre os três primeiros, tirar a diferença será uma tarefa complicada para o neozelandês.

5) Lawson é quem está pressionado agora. Tendo abandonado uma das corridas em Hampton Downs por causa de uma falha mecânica em seu equipamento, o neozelandês não pode mais errar. Caso não pontue em mais alguma corrida, pode ser o fim das chances de bicampeonato.

E, no automobilismo, não faltam exemplos de que, quando justamente não se pode errar, é que um piloto erra.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da Toyota Racing Series 2020 em Hampton Downs, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

foto do topo: aci csai/divulgação

foto Caio Collet
Caio Collet ocupa a sétima colocação na tabela de pontos após os dois abandonos na rodada de abertura da Toyota Racing Series 2020 – foto: toyota gazoo racing nz/fgcom/divulgação

2 comentários sobre “Como Igor Fraga assumiu a liderança da Toyota Racing Series

  1. Legal ver ele vencendo. É um piloto bem menos falado do que Enzo Fittipaldi, Caio Collet e o Petetosse, mas que desde o ano passado possui os melhores resultados e apresentações. Existe alguma notícia dele estar negociando uma vaga na F3 esse ano?

    Curtir

    1. Ele testou pela Carlin e pela Sauber na F3. Creio que com estes resultados na TRS é quase certo que vai ter vaga. Está vencendo bons competidores em circuitos que não conhece. Apesar dele ser mais velho que a média não está muito acima da idade e não tem tanta experiência em categorias competitivas como vários outros que passaram por vários anos de Kart e F4 na europa.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s