foto de Helio Castroneves

A Imsa disputa a Petit Le Mans em qual pista?

“Para quem costuma acompanhar só a F1, é bom explicar: as 24 Horas de Daytona é uma corrida de 24 horas de duração e que acontece na pista de Daytona”.

Essa é a piada que costumo fazer todos os anos, quando as corridas começam para valer, com a tradicional prova de abertura da Imsa.

Algumas vezes dá certo, e arranco algumas risadas. Em outras, causa espanto, e algumas pessoas acham que de fato eu estava fazendo uma análise aprofundada sobre a etapa de Daytona. Tudo bem, espero que em 2020 mais gente acabe rindo quando eu contar essa piada mais uma vez.

E enquanto a temporada da Imsa começa com as 24 Horas de Daytona, ela termina com outra corrida também bastante tradicional: a Petit Le Mans, cuja edição de 2019 está marcada para este fim de semana.

Agora, você sabe em qual circuito a Petit Le Mans é disputada?

Quem não costuma acompanhar a categoria pode até acabar respondendo que é em Le Mans. Mas não se engane. Não é!

A Imsa não viaja até a França. Sua única etapa fora dos EUA é a de Mosport, no Canadá.

A Petit Le Mans acontece em uma pista chamada Road Atlanta, um circuito travado, de 4 km, com subidas e descidas, localizado na cidade de Braselton, no estado americano da Geórgia.

É justamente onde fica a sede da Imsa, então a corrida de encerramento é literalmente no quintal de casa da categoria. Fazendo um parentese, a Nascar é dona da Imsa, então a sede do grupo fica em Daytona, justamente a cidade que abre o campeonato.

E enquanto as 24 Horas de Daytona são disputadas desde a década de 1960, a Petit Le Mans tem uma história bem mais recente.

Ela foi criada em 1998. Seus fundadores queriam trazer os carros que disputavam as 24 Horas de Le Mans, na Europa, para também correr nos EUA. Por isso que a prova tem Le Mans no nome, apesar de não ser realizada no tradicional circuito francês.

E a duração também é menor. Em 1998, eram 1000 Milhas ou 10 horas de disputa, o que viesse primeiro. Aí virou a Petit Le Mans, que dá para ser traduzida do francês como “pequena Le Mans”.

Brasil na Petit Le Mans

A partir de 1999, a corrida passou a integrar o calendário da American Le Mans Series (ALMS), campeonato de provas de longa duração que havia sido criado nos EUA naquele ano. E desde 2014, com a reunificação entre ALMS e Grand-Am, que deu origem à nova Imsa, a Petit Le Mans encerra a temporada. Hoje a corrida dura dez horas, independentemente da distância que for percorrida.

Até agora, apenas um piloto brasileiro ganhou a etapa: Oswaldo Negri, que triunfou na edição 2016 ao lado do americano John Pew e do francês Olivier Pla.

Mas, em 2008, Helio Castroneves levou a melhor na divisão LMP2 – ficando atrás apenas dos Audi e Peugeot da LMP1. Foi uma vitória bastante importante para ele, porque ocorreu apenas alguns meses antes de seu julgamento nos EUA pela acusação de sonegação fiscal – e havia até o risco de ele ser preso.

Correr em Petit Le Mans naquele ano serviu tanto para que Castroneves arejasse a cabeça quanto como motivação para os meses seguintes de enfrentar a Justiça. No fim, o brasileiro foi absolvido de todas as acusações e, inclusive, ele está inscrito para a prova deste fim de semana, ao lado do americano Ricky Taylor (a foto do topo é do carro deles).

foto do topo: cantrell/acura/divulgação

foto Petit Le Mans
Esse é um dos trechos mais famosos da pista de Road Atlanta, onde é disputada a Petit Le Mans – foto: osajus – CC BY 2.0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s