foto do WTCR 2019

Fim da primeira polêmica do WTCR 2019

Uma das principais polêmicas da temporada 2019 do WTCR está perto de chegar ao fim. É que a Lynk & Co, montadora chinesa que estreou no Mundial neste ano, anunciou que seus carros estarão à venda para outras equipes de campeonatos TCR a partir do começo do ano que vem.

Fabricantes adversárias, como Honda e Hyundai, criticavam a Lynk & Co por correr no Mundial, mas sem oferecer seu equipamento a outros times interessados. Na prática, fazia com que a equipe Cyan, que inscreve os carros da marca chinesa, atuasse como um time de fábrica, o que é contra as regras.

Por uma questão de custos, o WTCR impede que as montadoras montem suas próprias equipes no campeonato. A maior parte das fabricantes burla essa parte, financiando totalmente times privados. A Hyundai, por exemplo, trouxe a BRC, uma equipe que competia no rali italiano, para alinhar seu equipamento. E o dinheiro da Honda tornou a All-Inkl Munnich de uma esquadra mediana na escuderia a ser batida neste ano.

A diferença é que os carros de Hyundai e de Honda, assim como os de todas as demais montadoras, estavam disponíveis no mercado para que outros times comprassem.

Isso significava que a própria Hyundai poderia adquirir um equipamento da Honda para tentar descobrir seus segredos – e vice-versa. Ou que a Lynk & Co comprasse os veículos das adversárias antes de desenevolver o seu.

Como a Lynk & Co não forneceu o dela, as demais marcas não sabiam exatamente o que esperar da rival.

O mistério tem dado certo. Dois pilotos da montadora chinesa estão na luta pelo título do WTCR 2019: Yvan Muller soma 231 pontos, 16 a menos que o líder do campeonato, Norbert Michelisz, enquanto Thed Bjork tem 209. E a Cyan ocupa a primeira colocação no campeonato de equipes, com 22 pontos a mais que a All-Inkl e 37 na frente da BRC.

Venda dos carros da Lynk & Co no WTCR

Mas é bom as demais fabricantes controlarem a ansiedade para colocarem as mãos no equipamento da Lynk & Co.

É que a montadora anunicou que os carros serão vendidos primeiro para quem compete no TCR da China e só depois é que ficarão disponíveis para o resto do mundo. Ou seja, ela vai escolher muito bem seus clientes. Fora que a previsão de entrega é para o primeiro trimestre de 2020. Tarde demais para as adversárias adaptarem seus equipamentos para a próxima temporada do mundial.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da etapa da China no WTCR 2019, assim como das principais categorias do automobilismo mundial no último fim de semana.

foto da lynk & co
Quem estiver interessado já pode adquirir o equipamento da Lynk & Co para 2020, mas os compradores serão escolhidos a dedo – fotos do post: cyan racing/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s