foto de Erik Jones

Erik Jones tem vaga na Nascar 2020?

Erik Jones chegou muito perto de conquistar sua segunda vitória na Nascar no último fim de semana, em Pocono. O piloto da equipe de Joe Gibbs liderava a prova quando faltavam 15 voltas para o fim, mas acabou ultrapassado por Denny Hamlin, um dos seus companheiros de escuderia, e precisou se contentar com o segundo lugar.

Jones, cujo contrato termina no fim deste ano, está pressionado. A Toyota não esconde que gostaria de colocar Christopher Bell no lugar dele, e uma eventual vitória em Pocono serviria como novo argumento para o atual titular na Cup tentar negociar a renovação.

O maior medo de Joe Gibbs é, mais uma vez, reforçar uma equipe rival. Quer dizer, o temor é que Jones saia de graça no fim deste ano e assine com um time adversário, onde consiga recuperar o bom desempenho mostrado na Truck Series e na Xfinity, categorias em que lutou pelo título.

Esse medo não é infundado. E a equipe de Joe Gibbs passou por essa situação recentemente.

No fim de 2012, a escuderia dispensou Joey Logano, que até então era considerado uma futura promessa da Nascar, mas que ainda não tinha vingado. Depois de ser considerado um fenômeno nas divisões menores, comparado a Jimmie Johnson, havia dúvidas até mesmo se ele conseguiria competir em alto nível.

Erik Jones pode ser o novo Joey Logano na Nascar?

Foi quando apareceu a Penske, que apostou no talento do piloto e resolveu dar uma chance a ele.

De 2013 até agora, Logano disputou 237 corridas da Cup pela Penske. Venceu 21 delas, é o atual líder da tabela de pontos e, mais importante, foi o campeão da temporada 2018.

Ao mesmo tempo, seus substitutos não se encontraram. Matt Kenseth, que assumiu o carro de Logano na Gibbs, foi bem apenas em 2013, quando obteve sete vitórias e ficou com o vice.

Mas de 2014 a 2017, ele conquistou apenas mais oito triunfos, jamais voltou a ser um forte concorrente ao título e era dono de um dos maiores salários da Nascar, forçando a equipe a encontrar novos patrocínios apenas para pagá-lo.

No fim de 2017, Kenseth não teve o contrato renovado por Joe Gibbs, e quem assumiu o equipamento foi justamente Erik Jones.

Neste um ano e meio no time, o piloto venceu uma única corrida e corre o risco de nem sequer se classificar para os playoffs da atual temporada.

Ou seja, se somarmos os números de Kenseth e de Jones de 2013 para cá, o resultado ainda não chega aos alcançados por Logano, na Penske, no mesmo período. Por isso o medo da Gibbs de dispensar outro jovem piloto com potencial.

E por mais que o mercado de pilotos da Nascar costume ser restrito, Jones não deverá ter problemas para alcançar uma boa vaga nas próximas temporadas. A Stewart-Haas não pensaria duas vezes para substituir Daniel Suarez, enquanto a Hendrick pode considerar colocar o piloto no lugar de Alex Bowman (que recentemente perdeu o patrocínio da Nationwide) ou de Jimmie Johnson, caso o heptacampeão se aposente. Isso sem falar em times um pouco menores, como Roush, JTG e RCR, todos com espaço.

Ao mesmo tempo, renovar o contrato de Jones pode significar para a Gibbs apenas adiar o inevitável: o momento em que será preciso escolher entre ele e Bell.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da Nascar em Pocono, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

foto de Christopher Bell
Christopher Bell está batendo na porta da Nascar para ter uma chance na temporada 2020 – fotos do post: toyota gazoo racing/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s