foto de Sarah Bovy

Presente de aniversário de grego na W Series 2019

Qual presente de aniversário um piloto gostaria de ganhar? No caso de Sarah Bovy, uma das reservas da W Series (a controversa categoria destinada apelas para mulheres), era poder correr em uma das etapas.

E não é que no caso dela deu certo? Ou melhor dizendo, quase deu certo.

No dia 18 de maio, quando completou 30 anos de idade, a belga foi chamada de última hora para substituir Emma Kimilainen, que havia sido vetada da segunda corrida da temporada pelos médicos.

Aliás, para Bovy, o presente foi ainda mais do que especial. É que a prova aconteceu no circuito de Zolder, na própria Bélgica, então ela estava correndo em casa.

Mas quem cria expectativa antes do próprio aniversário descobre que infelizmente há uma boa chance de acabar quebrando a cara.

O carro da belga teve um problema antes mesmo da largada, e ela nem sequer conseguiu completar uma única volta em Zolder.

Só que agora ela terá uma nova chance de, enfim, disputar sua primeira corrida para valer na W Series. Nesta semana, os médicos mais uma vez proibiram que Kimilainen corresse – a terceira etapa, em Misano, acontece neste fim de semana -, e Bovy novamente assumirá a condição de titular.

Aliás, o grid na Itália subirá para 19 carros, porque a outra reserva, Vivien Keszthelyi, também foi confirmada na corrida pela organização da W Series.

Kimilainen na W Series 2019

E também fica a dúvida sobre por que o grid é limitado a 18 veículos, sendo que nas duas vezes em que as reservas foram acionadas, ambas puderam correr, levando o número total de competidoras a 19.

Voltando a Kimilainen, enquanto Bovy comemora, a pilota finlandesa vai tendo uma temporada bastante complicada.

Ela era apontada como uma das fortes concorrentes ao título deste ano, principalmente pela experiência que já tem no esporte a motor – compete há cerca de uma década – e por sempre ter mostrado talento por onde passou.

Nos últimos anos, Kimilainen tinha se afastado das competições para cuidar de seus filhos, que tinham acabado de nascer, então o prêmio de US$ 500 mil que será dado à campeã da W Series era visto como uma forma de ela retomar a carreira no esporte a motor.

No entanto, na primeira etapa, em Hockenheimring, a pilota abandonou logo na primeira volta, quando teve seu carro acertado por Megan Gilkes. A jovem canadense havia perdido o controle do seu equipamento e mergulhado, feito um torpedo, na direção da adversária, tirando ambas da prova.

E por causa desse acidente que Kimilainen ainda não foi liberada pelos médicos para voltar à W Series. Ela espera retornar às pistas na quarta etapa da temporada, em Norisring, marcada para 6 de julho – dois dias antes do aniversário dela. Tomara que no caso da finlandesa não seja um presente de grego – e que o fim da história seja bem mais agradável.

foto de Emma Kimilainen
Emma Kimilainen vai tendo uma temporada bastante complicada na W Series 2019 – fotos do post: w series/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s