foto do carro de Rio Haryanto

Quando a F1 sofreu trollagem da internet na votação de piloto do dia

Quem acompanha outros esportes deve ter visto, no fim de semana, o caso do goleiro Sidão, jogador de futebol do Vasco da Gama.

De uma forma resumida, ele foi eleito o craque do jogo em uma votação popular online organizada pela Globo, que transmitiu a partida do Vasco contra a equipe do Santos. O problema é que Sidão teve uma atuação muito ruim, sendo um dos principais responsáveis pela derrota do seu time.

Famosos da internet, então, decidiram fazer uma brincadeira e incentivar seus seguidores a eleger o goleiro como o melhor em campo. A situação virou uma bola de neve, e, conforme ele ia cometendo novas falhas, mais votos recebia.

O fundo do poço foi, após a partida, a Globo expor o jogador – e alguns profissionais da própria emissora – ao literalmente entregar o troféu de craque da partida a Sidão na TV.

Talvez você esteja se perguntando por que estou falando de futebol se este é um blog sobre automobilismo. É para lembrar que já houve um episódio similar a esse na F1 – mas de proporções bem menores e sem tanta gravidade.

O piloto do dia da F1

Foi no GP da Austrália de 2016, quando a F1 tinha acabado de adotar a votação para piloto do dia. Assim como acontecia no craque do jogo, os usuários da internet iam ao site da categoria e escolhiam qual piloto tinha se destacado mais.

E quem recebeu o maior número de votos foi Rio Haryanto (da foto em destaque), representante da Indonésia que competia pela pior equipe do grid (a Manor) e tinha abandonado a corrida devido a um problema mecânico após somente 17 das 57 voltas.

Mas o caso dele foi um pouco diferente do de Sidão, porque não houve nenhuma ironia nem humilhação. Por um lado tinha, sim, quem entrou na enquete para zoar e escolheu o nome menos conhecido como ganhador, mas de outro havia os torcedores de Haryanto na Indonésia, um dos países mais populosos do mundo (cerca de 250 milhões de habitantes), dispostos a dar a ele o prêmio, independentemente do resultado na corrida.

Só que na hora de entregar o troféu, a organização achou melhor mudar o resultado, e quem o recebeu foi Romain Grosjean. O francês tinha sido o segundo na votação e havia feito uma boa prova em Melbourne, ao levar a Haas, equipe que tinha estreado na F1 naquela etapa, ao sexto lugar na bandeirada. Ele recebera 13,6 mil votos, cerca de oito mil a menos que Haryanto.

A categoria justificou a mudança no ganhador dizendo ter percebido que muitos votos tinham sido dados por uma mesma fonte, por isso não foram contabilizados.

Para as etapas seguintes, a F1 mudou a forma da escolha do piloto do dia. Ela continua sendo online, mas agora é encerrada nos instantes finais do GP, sendo que nenhuma parcial é dada durante a corrida. Na época de Haryanto, era possível participar da enquete durante todo o domingo, e as prévias do resultado eram colocadas nas redes sociais.

Desde então, praticamente não houve mais nenhuma zoeira nessas votações, já que Max Verstappen foi eleito o piloto do dia em todas as corridas desde então.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F1 no fim de semana, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial.

foto do topo: jake archibald, de Londres, CC BY 2.0

foto do carro de Romain Grosjean
Romain Grosjean, que levou a Haas aos pontos na estreia da equipe à F1, é que ficou como o piloto do dia – foto: michael potts, CC BY-SA 2.0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s