foto dos carros da W Series

5 favoritas ao título da W Series 2019

Depois de polêmicas na escolha de suas finalistas e de um treino coletivo cujo resultado era para ter sido mantido em segredo, a W Series, controversa categoria destinada apenas para mulheres, começa para valer sua temporada 2019.

Ao todo, 18 competidoras vão se reunir no circuito de Hockenheimring para a corrida que entrará para a história do automobilismo, como a primeira de um campeonato profissional destinado apenas às pilotas.

Elas vão guiar um carro de F3 – equivalente ao usado na F-Regional ou na F-Renault Eurocup – em seis corridas em 2019. Ou seja, o fim de semana está mais próximo da F1 – com uma prova por circuito – que os da própria F3, normalmente realizadas em rodadas triplas.

Calendário da W Series 2019

Após disputarem em Hockenheim, Zolder, Misano, Norisring, Assen e Brands Hatch, uma delas se sagrará campeã e levará a bolsa de US$ 500 mil, que poderá ser usada no ano que vem para correr em qualquer categoria que escolher.

Descubra abaixo quem são as cinco favoritas para terminarem o ano como campeã:

5) Alice Powell

foto de Alice Powell
Alice Powell é uma das mais experientes do grid da W Series 2019 – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Principais conquistas: Foi em 2010 que a britânica surgiu para o mundo do esporte a motor ao conquistar o título da F-Renault Barc, campeonato da marca francesa que era disputado no Reino Unido.

Mas, por causa da falta de dinheiro, não conseguiu dar prosseguimento à carreira na época. Tanto que tomou parte de algumas etapas da GP3 e da F3 Inglesa, mas sem obter resultados expressivos. Depois, em 2014, aceitou correr na F-Renault Asiática (em que as etapas são realizadas na China) e ficou com o título enfrentando uma série de pilotos locais.

Ponto fraco: Já faz quase dez anos o título da F-Renault no Reino Unido, e Powell praticamente não pilotou desde então. Resta ver se o tempo afastada das pistas pode ter afetado o talento que ela já mostrou ter.

4) Miki Koyama

foto dos carros da W Series 2019
Miki Koyama pode ser considerada a primeira vencedora da W Series – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Principais conquistas: Não é um exagero dizer que a japonesa foi a primeira vencedora da história da W Series. É que logo na primeira seletiva, em janeiro, na Áustria, as candidatas precisaram disputar um torneio em forma de Corrida dos Campeões. Isto é, uma pilota contra a outra, em carros iguais, em uma pista semi-circular. E Koyama foi a ganhadora dessa competição.

Fora da W Series, ela faz parte da principal equipe da Honda na F4 Japonesa, mas ficou de fora das duas primeiras etapas da temporada, pois houve choque de datas com eventos do certame feminino.

Ponto fraco: enquanto muitas de suas adversárias já conquistaram títulos importantes no esporte a motor, a nipônica ainda está no começo da carreira e, tanto na F4 quanto na F3 Asiática, no máximo andou no meio do pelotão até agora.

Bônus: Sarah Moore

foto do carro de Sarah Moore
Sarah Moore teve bom desempenho nos treinos da W Series, mesmo anos longe das pistas – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Escrevi que eram cinco favoritas, mas eu menti. Na verdade, são seis. A britânica de 25 anos de idade teve um desempenho muito bom no único treino da W Series cujos resultados vazaram e já dá para dizer que ela corre por fora na luta pela taça, sendo impossível deixá-la fora desta lista.

Principais conquistas: tem um campeonato no Reino Unido, chamado Ginetta Junior, que costuma ser escolhido por quem está começando no esporte a motor, pois permite que pilotos com 14 anos compitam. Para correr em outros certames, como a F4, é preciso já ter 15. Por ele, já passaram Lando Norris, hoje titular da McLaren na F1, Billy Monger e Enzo Fittipaldi.

Em 2009, Moore foi a campeã do Ginetta Junior, mas ela não conseguiu levar a carreira a diante, sendo a falta de dinheiro um dos problemas, e não correu de 2012 a 2016.

Pontos fracos: assim como Powell, sua compatriota, vamos ver se o tempo em que ficou afastada das pistas pode prejudicá-la.

3) Marta García

foto de Marta García
Marta García é a mais jovem do grid da W Series e também uma das mais talentosas – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Principais conquistas: uma das mais jovens do grid da W Series, a espanhola ganhou destaque em 2015 ao ser campeã do Troféu Academia da FIA, único dos grandes campeonatos de kart no qual os participantes usam as mesmas marcas de chassi, pneu e motor.

A taça a levou para a F4 Espanhola nos dois anos seguintes, inclusive tendo integrado o programa de jovens pilotos da Renault em 2017. Mas a falta de resultados – não subiu nenhuma vez ao pódio – a fez ser cortada da iniciativa da equipe de F1.

Ponto fraco: desde que deixou a F4, García ficou longe do automobilismo e, por exemplo, não participou do treino das mulheres da Formula E no fim do ano passado. Tanto que não estava entre as favoritas quando o grid da W Series foi anunciado.

Mas quando as 18 pilotas se reuniram em Lausitzring para os treinos coletivos, foi ela quem terminou na frente no terceiro dia de atividades. Seu desempenho foi tão bom que fez jornalistas espanhóis vazarem o resultado nas redes sociais para parabenizá-la.

2) Beitske Visser

foto de Beitske Visser
Beitske Visser é uma das mais experientes em monopostos na W Series 2019 – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Principais conquistas: se García liderou o terceiro dia de treinos coletivos da W Series, a imprensa holandesa afirma que Visser foi a mais veloz nos outros dois.

E ela chega à W Series depois de uma extensa carreira nos monopostos. Por dois anos disputou a Adac Masters, campeonato que deu origem à F4 Alemã, conquistando três vitórias. Na época, chamou a atenção do Red Bull Junior Team, mas acabou dispensada após um único ano na iniciativa.

Depois, foram três temporada na World Series by Renault, mas praticamente sem somar pontos. Aí, deixou os carros de fórmula para seguir carreira nos GT, onde é pilota júnior da BMW até hoje. A montadora pretende dar mais espaço para ela nos próximos anos, mas, para 2019, seu principal objetivo será conquistar a taça da W Series.

Pontos fracos: todas as vezes que Visser era apontada como favorita acabou decepcionando. Foi assim em 2013, quando disputou a Adac Masters com patrocínio da Red Bull, e também no treino das mulheres da Formula E, ao subir no carro da Andretti, considerado o mais desenvolvido naquele momento e terminar mais de 3s atrás de Simona de Silvestro, a líder da atividade.

1) Jamie Chadwick

foto de Jamie Chadwick
Jamie Chadwick já tem um título em 2019 e é a favorita na W Series – foto: colin mcmasters/lat/w series/divulgação

Principais conquistas: quando a W Series foi anunciada e logo em seguida veio toda a polêmica sobre se é ou não segregação das competidoras, Chadwick já aparecia como uma das principais defensoras. Desde então, participou da maior parte dos eventos promocionais, mesmo antes de ser anunciada como uma das finalistas. Isto é, era questão de tempo para ser confirmada no grid.

Na pista, seu currículo é recheado de vitórias. Foi campeã da divisão GT4 do campeonato britânico de GT, em 2015, e neste ano conquistou o MRF Challenge, categoria pré-F3 realizada na Ásia durante o inverno europeu. Logo depois, assinou contrato para ser pilota júnior da Aston Martin.

Pontos fracos: não ter liderado os treinos coletivos da W Series mostra que a temporada 2019 da categoria feminina será muito mais complicada para ela do que se previa.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da rodada de abertura da W Series 2019, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s