Naoki Yamamoto, Super Formula, Super Formula 2019, Dandelion, Fuji

Treinos da Super Formula 2019 em Fuji

Atual campeão, Naoki Yamamoto foi uma das surpresas do mercado de pilotos da Super Formula 2019 ao trocar a equipe Mugen, com a qual havia conquistado a taça, pela Dandelion.

Uma das justificativas dele para a mudança era querer ir bem em todos os circuitos do calendário, não só em Suzuka. É um motivo curioso, mas o piloto tem razão: de suas cinco vitórias na carreira na categoria, quatro foram na pista que também recebe a F1.

É verdade que teste de pré-temporada não quer dizer muita coisa, mas ao menos por enquanto Yamamoto está alcançando seu objetivo. Nas atividades realizadas nesta terça e quarta-feira, em Fuji, ele foi o mais rápido entre os 20 competidores ao cravar 1min21s742.

No geral, os testes foram bastante disputados, com cada sessão sendo liderada por um piloto diferente. Praticamente não houve momento ideal para fazer as voltas rápidas, já que os tempos entre os ponteiros eram parelhos.

A única curiosidade é que os carros com motor Toyota dominaram o segundo dia, embora na soma dos tempos tenha havido certo equilíbrio entre as marcas. Prova disso é que Yamamoto, de Honda, ficou com a primeira colocação, seguido de perto por Kenta Yamashita, com equipamento da concorrente.

O nipônico, aliás, vai mantendo o bom momento da equipe Kondo no certame. Antes considerada uma das menores do grid, a escuderia lutou ano passado até o fim pelo título, embora Nick Cassidy tenha sido derrotado. Com a ida do neozelandês para a TOM’S, agora é Yamashita que busca levar a taça neste ano.

Ryo Hirakawa, também com motor Toyota (mas da equipe Impul), ficou em terceiro. O nipônico protagonizou um dos acidentes da semana, no qual quebrou o bico do seu equipamento e precisou andar pela pista faltando uma parte do novo carro da categoria.

Já Kamui Kobayashi, no único veículo da KCMG, registrou a quarta posição na soma dos tempos, 0s270 atrás de Yamamoto. Pela primeira vez, o ex-piloto de F1 pode ser considerado um dos fortes candidatos ao título, já que neste ano não haverá choque de datas entre a Super Formula e o WEC, onde ele também compete.

O estreante Alex Palou, que havia sido o mais rápido nos treinos coletivos em Suzuka, voltou a ser o melhor estrangeiro do grid, terminando com uma diferença de apenas 0s279 para o líder.

A sexta colocação ficou com Cassidy, que espera melhorar uma posição em relação ao vice obtido em 2018 ao trocar a Kondo pela poderosa TOM’S. Seu companheiro de equipe, Kazuki Nakajima, foi o oitavo.

No meio do sanduíche da TOM’S apareceu Sho Tsuboi. Apesar de ter registrado apenas o sétimo melhor tempo na classificação final, o atual campeão da F3 Japonesa foi um dos destaques da semana, ao liderar uma das sessões. Vindo da F2, Nirei Fukuzimi foi o nono, seguido por Yuji Kunimoto, campeão de 2016, mas que desde então não consegue se firmar na categoria.

Entre os demais pilotos, Lucas Auer, que retorna aos monopostos depois de quatro temporadas disputando ao DTM, se mostrou mais competitivo que em Suzuka, sendo o 13º na classificação final, quatro postos à frente do seu companheiro de equipe Harrison Newey, filho de Adrian Newey, projetista da Red Bull na F1.

E Dan Ticktum?

Aliás, falando na equipe rubro-taurina, Dan Ticktum, integrante do Junior Team e que vai testar um dos carros da esquadra na próxima semana, no Bahrein, acabou em 15º. Lembrando que ele precisa fechar o campeonato entre os cinco primeiros para somar os pontos necessários para obter a superlicença, documento obrigatório para os pilotos da F1.

O britânico, que conta com motor Honda, foi o nono colocado no primeiro dia de atividades, mas ficou para trás na tabela no segundo dia quando não diminuiu seu próprio tempo e ainda viu a melhora do equipamento Toyota como um todo.

Por fim, outros dois registros de estrangeiros. Uma das estrelas da F2 até o ano passado, Artem Markelov ficou em último ao se acidentar nos dois dias de treinos. Já Tristan Charpentier, o mais jovem do grid, cedeu sua vaga na equipe Real a Koudai Tsukakoshi em uma das sessões. O piloto nipônico tinha sido o titular da esquadra na temporada passada e foi chamado para ajudar a acertar o equipamento.

A Super Formula 2019 volta a se reunir agora no dia 21 de abril, em Suzuka, na abertura da temporada e que marcará oficialmente a estreia do novo carro.

Abaixo você pode ver a soma dos tempos dos treinos em Fuji (clique na imagem para aumentar, se necessário):

Super Formula, Super Formula 2019, Fuji, testes, treinos coletivos, Naoki Yamamoto, Dan Ticktum

Super Formula, Super Formula 2019, test
A Super Formula estreia um novo carro na temporada 2019 – foto: toyota/divulgação

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s