F1 2019, Fórmula 1, F1, Australia GP, largada, salários

Quanto ganham os pilotos da F1?

F1 é sinônimo de mansão em Mônaco, andar de jatinho pelo mundo inteiro e muito luxo e mordomia para os pilotos quando eles estão fora da pista, certo?

Bom, para aqueles que assinaram contrato com uma equipe grande está correto. Já os demais vão precisar se contentar com uma vida de bem menos glamour. Nada de casarão à beira da praia monegasca. Para eles, no máximo uma cobertura em alguma cidade que eles escolherem e viagens de classe executiva para cada corrida.

É que os mais bem pagos do grid da F1 podem receber salário até 70x maior que os que estão na parte debaixo da pirâmide, segundo os dados publicados pelo site RaceFans.

De acordo com a publicação, Lewis Hamilton, atual bicampeão da F1, vai embolsar US$ 35 milhões para disputar a temporada 2019. Lembrando que, no ano passado, ele renovou contrato com a Mercedes até o fim de 2020.

O salário de Sebastian Vettel, seu principal adversário nas duas últimas temporadas, é um pouco menor: US$ 30 milhões por ano.

Já o trio que acabou de subir da F2 – Lando Norris, George Russell e Alex Albon – é quem tem os menores ganhos. Cada um deles ficará com US$ 500 mil por disputar a F1 2019.

Na tabela abaixo, você pode ver qual o salário de cada piloto do atual grid da F1, em milhões de dólares, segundo a reportagem do RaceFans (clique na imagem para aumentar, se necessário).

F1, 2019, F1 2019, salários, quanto ganham os pilotos da F1, salário Lewis Hamilton, salário Max Verstappen, salário Sebastian Vettel

Mas é preciso dar três avisos sobre a tabela acima. O primeiro é que os ganhos são estimados, uma vez que todos os contratos têm cláusulas de sigilo.

O segundo é que os números dizem respeito apenas ao salário de cada competidor. Eventuais contratos de patrocínio que cada um tenha com alguma marca não entram na conta.

E, terceiro, esses valores são um pouco menores que os que aparecem na lista da revista Forbes. Nessa publicação, Hamilton e Vettel têm salário estimado de US$ 42 milhões cada um.

Quem fez bom negócio na F1 2019

Agora vamos para a parte interessante: analisar quais equipes fizeram bom negócio e quem está pagando mais do que deveria.

Para isso, peguei os dados do RaceFans de quanto cada piloto recebe na F1 2019 e comparei com o número de pontos somados por cada um deles na temporada passada. O resultado é o gráfico abaixo. Nele, se a bolinha estiver próximo da direita, mais dinheiro um competidor ganha. E, quanto mais para cima, maior foi a pontuação obtida no último ano (clique na imagem para aumentar, se necessário).

F1, 2019, F1 2019, salários, quanto ganham os pilotos da F1, salário Lewis Hamilton, salário Max Verstappen, salário Sebastian Vettel, Fórmula 1

De uma forma geral, o gráfico mostra que quanto mais se pontua, então seu salário será melhor.

Mas há quatro exceções, justamente as bolinhas que eu identifiquei quem representa. A primeira é Daniel Ricciardo. O australiano se tornou o piloto mais bem pago da chamada F1B, grupo que exclui Red Bull, Mercedes e Ferrari. Tudo por causa da extensa negociação que teve no ano passado para deixar a equipe rubro-taurina e assinar com a Renault.

Para conseguir acertar a contratação, a esquadra francesa topou pagar a ele mais do que Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen ganham de Mercedes e Alfa Romeo, respectivamente, mesmo que o australiano tenha terminado em 2018 atrás dos dois finlandeses. Aliás, Nico Hulkenberg, a outra bolinha amarela, também embolsa uma quantia maior do que tem entregado de resultado. Dá até para falar que financeiramente a Renault tem feito maus negócios.

Voltando aos dois finlandeses, Bottas foi uma pechincha da Mercedes. Ele ganha praticamente a mesma faixa de Romain Grosjean e marcou quase oito vezes mais pontos  que o francês em 2018. Lembrando que o contrato do companheiro de Hamilton terminava no fim da temporada passada, ele queria um vínculo mais longo com a equipe alemã, mas acabou renovando só para 2019.

Já Raikkonen mostra como o histórico é levado em conta na hora de negociar. Os US$ 5 milhões que ele recebe é fruto de ter passado os últimos anos na Ferrari, mas o valor é relativamente alto para uma equipe do meio do pelotão.

Grosjean, por fim, é um dos maus negócios da F1 2019. Ele leva uma bolada maior que Kevin Magnussen e Sergio Pérez, entre outros, mas tem marcado menos pontos. E por muitas vezes por culpa dele próprio, como os acidentes no GP da Espanha e no GP do Azerbaijão do ano passado.

Por fim, Daniil Kyat, Russell, Norris, Albon, Antonio Giovinazzi e Robert Kubica não estão no gráfico acima, porque não disputaram a última temporada da F1.

Kimi Raikkonen, Alfa Romeo, F1 2019, F1, Fórmula 1, salário, quanto ganha
Kimi Raikkonen descolou um bom salário para 2019, mesmo em uma equipe mediana, graças aos bons anos de Ferrari – foto: alfa romeo/divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s