2018 World of Motorsport Rookie of the Year

Quando criei o World of Motorsport, em 2010, me inspirei nos esportes americanos para montar um sistema de pontuação para analisar o desempenho dos pilotos novatos na F1, já que a categoria não tem uma classificação à parte para os estreantes.

Assim, após cada GP do ano, tenho pontuado os competidores que estão no primeiro ano no certame no clássico 10-6-4-3-2-1, que foi usado pelo principal campeonato do automobilismo mundial na década de 1990, além de dar bônus para cada ponto que marcassem na temporada normal.

Explicando, um piloto que chegar em nono e ser o mais bem classificado entre os calouros, por exemplo, leva 12 pontos: dez referentes à liderança entre os novatos e mais dois pelo nono posto.

Esse sistema, no entanto, tem suas limitações. Acaba premiando competidores com o melhor equipamento à disposição, o que nem sempre significa ser o nome mais promissor.

Basta ver que Vitaly Petrov, foi o primeiro vencedor aqui do blog, em 2010, quando fez uso da Renault para superar Nico Hulkenberg, então na Williams e Kamui Kobayashi, da Sauber, entre outros. E, do trio, ninguém diria que o russo foi o piloto que vingou.

Em outras falhas deste sistema, Esteban Gutiérrez levou a melhor, em 2013, contra Valtteri Bottas e Jules Bianchi, enquanto, em 2016, Jolyon Palmer ganhou de Esteban Ocon e Pascal Wehrlein. Mas aí o britânico nem precisava ter se esforçado, já que seus principais adversários andavam pela nanica Manor.

A lista de novatos campeões do World of Motorsport inclui Paul Di Resta (2011), Jean-Éric Vergne (2012), Kevin Magnussen (2014), Max Verstappen (2015) e Lance Stroll (2017).

Agora, quanto ao novato de 2018, não é muito difícil adivinhar que foi Charles Leclerc. Afinal, o monegasco impressionou tanto em seu primeiro ano na F1 que até garantiu a promoção para a Ferrari em 2019.

Mas quem pensar que a temporada foi um passeio dele em cima da concorrência estará enganado. Levando em conta o sistema de pontos explicado lá em cima, Leclerc só superou Pierre Gasly, da Toro Rosso nas três corridas finais deste ano, tendo terminado todas em sétimo lugar – levando os dez pontos por ser o melhor estreante e mais seis de bônus em cada uma delas.

Foi logo na segunda etapa de 2018, no Bahrein, que Gasly mostrou ser um adversário à altura ao prêmio de novato do ano ao levar o carro da Toro Rosso à quarta colocação. O francês voltou a andar bem na Hungria, sendo o sexto.

Leclerc, por outro lado, até pontuava com certa frequência. Mas, como era sempre o nono ou o décimo, não acumulava tantos bônus assim. Ao mesmo tempo, teve cinco abandonos durante a temporada, permitindo que o adversário disparasse na classificação nessas provas.

A sorte do monegasco começou a mudar na Rússia. O piloto da Sauber foi o sétimo, enquanto tanto Gasly quanto Hartley abandonaram na mesma volta, em incidentes quase idênticos, devido a um problema mecânico na Toro Rosso. Leclerc voltou à zona de pontos no México, Brasil e em Abu Dhabi. E, como o francês não completou a etapa de Yas Marina, o título foi selado.

Assim, com 189 pontos marcados, Charles Leclerc conquistou o prêmio World of Motorsport Rookie of the Year de 2018.

Charles Leclerc Sauber F1
Charles Leclerc estreou na F1 pela Sauber – foto: alfa romeo/divulgação

Curiosamente a expectativa é que Leclerc e Gasly continuem a briga no ano que vem – mas dessa vez por pódios e vitórias. É que o primeiro foi promovido para a Ferrari, enquanto o segundo será o substituto de Daniel Ricciardo na Red Bull.

Os outros dois novatos já sabem que vão deixar a F1. Hartley não impressionou no retorno à Toro Rosso, enquanto Sergey Sirotkin foi desbancado por Robert Kubica na Williams.

E, apesar de a dupla da Toro Rosso ter estreado na F1 em 2018, eles mantiveram o status de novato aqui para o World of Motorsport, porque participaram de pouquíssimas corridas – cinco no caso do francês e quatro, do neozelandês. O mesmo vai valer para Antonio Giovinazzi, já confirmado na Sauber em 2019, que tomou parte das duas primeiras provas de 2017 como substituto de Pascal Wehrelin, lesionado em um acidente na Corrida dos Campeões.

A disputa no ano que vem deve ser intensa. Além do italiano, Lando Norris, George Russell e Alex Albon estreiam na principal categoria do automobilismo mundial, todos considerados bastante promissores e nenhum parece contar com um equipamento muito melhor que os demais.

Confira abaixo a pontuação etapa por etapa do Rookie of the Year (clique na imagem para aumentar, se necessário):

wom roty 2018

Leia outros textos do especial de fim de ano:
> 9 anos de World of Motorsport
> Os melhores de 2018
> As vitórias do Brasil em 2018
> Quiz Autosport 2018
> 5 jovens promessas para ficar de olho em 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s