Felipe Nasr é campeão da Imsa 2018

Dá para dizer que Felipe Nasr fez uma aposta ousada, no fim do ano passado, quando decidiu correr na Imsa, logo após deixar a F1.

Por mais que estivesse crescendo, o campeonato americano de provas de longa duração estava em um degrau abaixo de WEC, Formula E e Indy, principais destinos de quem ficava de fora da principal categoria do automobilismo mundial.

Mas no espaço de um ano o WEC implodiu com a saída da Porsche e, pelo medo de a Toyota também ir embora, com a criação de um regulamento que praticamente assegura a montadora japonesa como vencedora de todas as corridas. Formula E costuma ser complicada para quem está deixando a F1, pois sua temporada já começou quando a concorrente ainda está definindo suas últimas vagas, e a Indy, principalmente pelos ovais, às vezes é vista com desconfiança para quem fez carreira no automobilismo europeu.

E mesmo do ponto de vista competitivo, a escolha de Nasr podia ser questionada. Apesar de ter sido contratado pela equipe Action Express, que havia sido campeã de três das últimas quatro temporadas, ele formaria dupla com Eric Curran, um gentleman driver, responsável por ter levado o patrocínio da Whelen para a escuderia.

É verdade que Curran já havia sido campeão em 2016, mas as adversárias se fortaleceram para este ano. A Mazda passou a ser inscrita pela Joest, parceira histórica da Audi no WEC, a Penske entrou na categoria junto com a Acura, e a Nissan mais uma vez promoveu Pipo Derani ao posto de titular. Isso sem falar no fortalecimento de times com carros LMP2, como a JDC-Miller.

Mas se Curran é um piloto amador, também é experiente. Ao longo da campanha, ele e Nasr quase não cometeram erros. Venceram uma prova, em Detroit, subiram ao pódio em Daytona, Sebring, Mosport e Road America, jamais abandonaram e terminaram todas as etapas entre os oito primeiros.

E a luta pelo título acabou sendo justamente contra outra parceria Pro-Am, a da Core Autosport, com Colin Braun e Jon Bennett em um Oreca privado e sem o dinheiro de uma montadora.

A disputa entre os dois times foi emocionante. Enquanto Nasr e Curran aproveitavam a consistência para liderar a tabela, a Core, após problemas em três corridas seguidas no meio do ano, escalava a classificação feito um foguete com uma sequência de duas vitórias e dois segundos lugares.

Na decisão, na Petit Le Mans, por um momento parecia que ia dar Core. Por causa de um problema mecânico, o carro número 31 da Action Express não conseguia andar no limite. Já que era para ir devagar, a solução foi apostar em uma estratégia de economia de combustível na hora final, torcer para a bandeira amarela não ser acionada e tentar fazer uma parada a menos.

Deu certo. Perto do fim da corrida, o carro de Braun e Bennett fez um rápido reabastecimento, caindo para sétimo. Nasr e Curran ainda superaram um adversário – com pane seca – para fecharem em oitavo, o suficiente para, por três pontos, garantirem o título, o primeiro do brasileiro desde a F3. 

Para 2019, Curran já anunciou que vai participar apenas das corridas de longa duração, com Derani tendo sido contratado para substituí-lo. Com um ano de experiência e um piloto profissional ao lado, a expectativa é que Nasr e a Action Express continuem lutando por títulos – e vencendo.

Falando em brasileiros, além de Nasr, Caio Collet já havia levantado a taça da F4 Francesa nesta temporada, enquanto Felipe Drugovich foi campeão tanto da Euroformula Open quanto do MRF Challenge.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da Petit Le Mans, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no fim de semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s