A importância de escolher a equipe certa

Considerado um dos principais nomes da nova geração de pilotos da Alemanha, David Beckmann (não confundir com David Beckham), de 18 anos de idade, vem mostrando a importância de assinar com a equipe certa na hora de seguir carreira no automobilismo.

Ele foi o vencedor da corrida principal das duas últimas etapas da GP3, em Spa-Francorchamps e em Monza. Em ambas, largou na pole e liderou quase todas as voltas.

Com o resultado obtido na Bélgica, encerrou um incômodo jejum de vitórias que durava desde outubro de 2015 – cerca de dois anos e dez meses -, quando triunfou na última rodada da temporada inaugural da F4 Alemã.

Não é nenhuma coincidência Beckmann ter estreado pela Trident pouco antes de Spa-Francorchamps. A equipe italiana é considerada a segunda melhor da GP3 – atrás da ART Grand Prix – e tem se acostumado a obter vitórias e pódios graças principalmente à regra do grid invertido. Pedro Piquet, que também anda pelo time, subiu no degrau mais alto do pódio justamente assim.

O alemão, portanto, aproveitou o bom equipamento de uma escuderia que está crescendo de produção nas últimas etapas da GP3 para recuperar a boa fase na carreira e, enfim, corresponder às expectativas colocadas nele.

Beckmann havia começado a temporada pela Jenzer. Apesar de ter conquistado duas vitórias no ano passado, o time suíço tem se acostumado a lutar pelas últimas colocações da GP3.

Então era esperado que o jovem alemão não conseguisse mostrar resultado. Pela Jenzer, em oito corridas, ele teve um sexto lugar como melhor classificação final. Só voltou aos pontos em outra prova – oitavo no Red Bull Ring.

Entre sua passagem pela F4 Alemã e a ida para a GP3, o germânico disputou a F3 Euro por dois anos. Começou pela Mücke, mesmo time que defendia na F4 e até conquistou um pódio em 2016.

Mas em 2017 a coisa desandou. Se a expectativa era estar próximo da luta pelo título, a queda de produção da equipe Van Amersfoort como um todo fez com que o piloto nem sequer pontuasse nas primeiras três etapas do ano.

A solução foi arrumar as malas e se transferir para a Motopark. Em um time voltado para Joel Eriksson, que brigava pela taça de campeão, Beckmann não foi além de três quintos lugares como melhor resultado. Fechou a temporada apenas na 16ª colocação.

A sorte só mudou quando enfim acertou neste ano com a Trident, uma equipe pronta para que seus pilotos consigam demonstrar o potencial que têm. Para Beckmann, deu certo. Com as duas vitórias obtidas, ele subiu para o sexto lugar na tabela e diminuiu a diferença para Piquet para apenas 14 pontos na luta para ser o melhor na classificação na “GP3 B” – excluindo os carros da ART.

Só fica a dúvida do que poderia ter sido a carreira dele até aqui caso tivesse competido por times em melhor fase.

Anúncios

2 comentários sobre “A importância de escolher a equipe certa

  1. “Só fica a dúvida do que poderia ter sido a carreira dele até aqui caso tivesse competido por times em melhor fase.”
    A Toro Rosso seat maybe.

    Pedro Piquet is doing a good job also. He destroyed his potential bright carreer in VAR, as the same way as Sophia Floersch. I don’t know why some drivers want to step up to F3 too quicky, I think Piquet should have follow the same path as Robert Shwartzman.

    Curtir

    1. Pedro Piquet was a two-time F3 Brasil champion at that time, so going for FIA F3 made a lot of sense. His mistake, in my opinion, was to stay in Brazil for a second F3 Brasil campaign rather than racing in Eurocup F-Renault in 2015.

      Also, no one could imagine that VAR would struggle so hard.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s