sergio perez barcelona formula 1 force india

O que significa a Force India em administração?

De uma forma negativa, a Force India roubou a cena em meio ao GP da Hungria, da F1, na última semana, quando foi colocada em administração pela Justiça britânica.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre a situação da escuderia e se há o risco de ela desaparecer.

O que significa que a Force India está em administração?

Quer dizer que a Justiça do Reino Unido tirou a equipe dos seus antigos donos (Vijay Mallya e Subrata Roy) e passou para um administrador legal para permitir que ela continue funcionando e evitar que quebre sem pagar as dívidas que tem – a maioria com fornecedores. Para garantir que os credores recebam, Geoff Rowley e James Baker, apontados como administradores, podem reestruturar o plano de negócios da escuderia, vendê-la ou então liquidá-la. Isso significa vender seus ativos – como a sede, caminhão, equipamento, computadores e os carros – para pagar as dívidas.

Mas a Force India não foi comprada pelo pai de Lance Stroll?

Essa foi uma notícia que saiu na última semana na imprensa alemã, mas que ainda não dá para saber por que ela está errada. Pode ter sido uma precipitação do jornalista de publicar antes que todos os fatos estivessem confirmados, pode ser que Lawrence Stroll tenha feito a proposta pela equipe antes de ela entrar em administração e pode ser que, no fim, o empresário canadense adquira o time – e suas dívidas – dos administradores.

Por que o pedido de administração aconteceu agora?

É que a F1 está entrando nas férias de verão – período de quatro semanas sem GPs disputados -, ou seja, quando há menos gastos e é um momento mais tranquilo para negociar a venda.

Sergio Pérez está envolvido no processo de administração da Force India?

Sim. O piloto é um dos credores da escuderia – alega ter US$ 4 milhões a receber – e por isso entrou na Justiça pedindo para que a equipe fosse colocada em administração. Mas o próprio mexicano indicou se tratar de uma manobra – junto com Mercedes e com a patrocinadora BWT (que também têm dinheiro para receber). É que na quarta-feira, outro credor já tinha pedido na Justiça a liquidação do time, o que significaria a Force India fechando as portas antes mesmo da corrida da Hungria. Para evitar esse desfecho, a solução foi o pedido de administração feito por outra parte que tem dinheiro a receber.

Há interessados em comprar equipe?

Sim. Segundo a imprensa inglesa, diversos grupos querem ficar com o time. Além de Lawrence Stroll, o pai do piloto Nikita Mazepin, da GP3, tem interesse na escuderia. Outros possíveis donos incluem a própria BWT, um fundo americano chamado Castle Harlan e outro chamado Rockefeller Capital Management, que recentemente adquiriu o time de Miami no baseball. Há, ainda, especulações envolvendo Michael Andretti comprando a equipe. Também pode acontecer de dois ou mais desses grupos se juntarem na hora de fazer uma proposta.

Mas há o risco de a equipe acabar?

Existe e não é pequeno. Como os administradores não vão fazer novas dívidas para que a Force India continue competindo, ela vai participar das corridas enquanto houver dinheiro para isso. Depois, é preciso que a venda aconteça. O tempo é relativamente curto – cerca de um mês até a próxima etapa – para negociações que podem se arrastar por causa dos grandes valores envolvidos.

E nesta segunda a revista alemã “Auto Motor und Sport” publicou que para um eventual novo dono da Force India ter direito à premiação paga pela Liberty – cerca de US$ 150 milhões – precisaria da aprovação unânime das demais equipes. E Williams, McLaren e Renault vetaram. Se a situação não mudar, pode basicamente impedir a venda da escuderia.

Se a equipe acabar, o que vai acontecer com os pilotos?

Durante o GP da Alemanha, a imprensa inglesa já havia publicado que Esteban Ocon fechou com a Renault para ser companheiro de Nico Hulkenberg em 2019. Se a Force India acabar, ele ficará livre do contrato que tem e poderá assinar com a equipe francesa ainda na atual temporada. Sobraria Carlos Sainz, que é especulado na McLaren ou de volta para a Toro Rosso, afinal ainda tem contrato com a Red Bull. Há rumores de que Pérez vai para a Haas, para o lugar de Romain Grosjean, mas aí só no ano que vem.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos do GP da Hungria da F1, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no último fim de semana.

Foto: Alberto-g-rovi, own work, CC BY 3.0 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s