Mais de oito mil

Principal categoria de monopostos do Japão, a Super Formula apresentou nesta semana o SF19, carro que estreia na próxima temporada. E coube a Tomoki Nojiri, atual terceiro colocado na tabela, a fazer o shakedown do equipamento no circuito de Fuji.

Apesar da forte chuva causada por um tufão, o piloto conseguiu completar 53 voltas, sem sofrer com qualquer problema mecânico na nova máquina.

Em comparação com o modelo atual, o SF19 é menor e dependente menos da aerodinâmica, com o objetivo de aumentar as ultrapassagens. Ele é fabricado pela Dallara e tem diversas semelhanças com o carro da Haas, na F1, também feito pela empresa italiana.

Mas o que roubou a cena nos testes em Fuji foi um aparato chamado heads up display, uma tela colocada na frente do olho de Tojiri, na qual ele pôde conferir informações como tempo de volta, pressão dos pneus e até mesmo sua frequência cardíaca em tempo real.

São os mesmos dados que estariam disponíveis na tela do volante, mas permitindo que Nojiri não precisasse tirar o olho da pista para conferi-los.

Por ser quadrado, contar com uma película rosa e ficar acima de um dos olhos do competidor, o heads up display está sendo comparado ao visor de Vegeta, personagem do anime Dragon Ball Z, que fez sucesso no mundo inteiro.

Só que o de Vegeta não servia para ver o tempo de volta nem para conferir sua frequência cardíaca. O personagem o usava para medir a força – o poder de luta – de seus adversários. Em uma das cenas, quando avalia Goku, o protagonista de Dragon Ball, Vegeta diz que o poder do adversário é de “mais de oito mil” (“over nine thousand”, na versão americana em que os números não batem), cena que virou meme entre os fãs.

Vegeta, de Dragon Ball Z, com seu visor
Vegeta, de Dragon Ball Z, com seu visor

Voltando a Nojiri, na entrevista coletiva após o teste, ele brincou dizendo que seria bom se seu display também servisse para medir a força dos adversários.

Apesar de a peça ter sido usada no mesmo dia da apresentação do novo carro da Super Formula, ela não tem nada a ver com a categoria. Foi desenvolvida pela Docomo, patrocinadora da equipe Dandelion – para a qual Nojiri compete – como um protótipo. O objetivo é um dia ser implantado nos carros de rua e fazer com que os motoristas continuem olhando para o trânsito, mesmo se precisarem consultar a tela do celular – no caso de um GPS, por exemplo.

Mas seria bem curioso pensar em como o display poderia ser usado na pista. Poderia funcionar bem com função de realidade aumentada para mostrar a trajetória ideal para um piloto, onde há óleo no asfalto e quando a bandeira amarela for acionada, além de medir, é claro, o poder de luta de cada piloto.

Anúncios

Um comentário sobre “Mais de oito mil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s