Mais vitórias brasileiras no fim de semana

Não foram apenas Felipe Drugovich e Helio Castroneves os pilotos brasileiros que subiram no degrau mais alto do pódio no último fim de semana.

Se esses dois competidores terminaram em primeiro lugar na classificação geral de suas categorias (Euroformula Open e Imsa, respectivamente), também houve triunfos dos representantes do país na Blancpain Sprint Series e no GT Open, mas apenas nas divisões em que competem.

No domingo, coube a Lukas Moraes e ao britânico Andrew Watson, com uma BMW da equipe francesa 3Y, receberem a bandeira quadriculada na frente na Silver Cup, da Blancpain Sprint, em Brands Hatch.

Como o próprio nome indica, essa divisão é destinada aos pilotos categorizados como prata (silver) pela FIA. Normalmente, são amadores ou estreantes em corridas de carros GT, como é o caso de Moraes, que antes havia corrido na F3 Brasil e no Brasileiro de Turismo.

Na verdade, eles tinham terminado atrás da Mercedes do britânico Jack Manchester e do alemão Nico Bastian. No entanto, os adversários foram punidos em 30 segundos por causa de um acidente causado por Manchester na primeira volta, promovendo Moraes/Watson para o primeiro lugar. Na classificação geral, a BMW ficou na décima colocação.

O triunfo no domingo serviu para que Moraes e Watson se recuperassem do sábado, quando já tinham sido vencedores da Silver Cup, mas acabaram desclassificados por terem desobedecido a uma bandeira preta com círculo laranja – indicação de ir aos boxes para fazer os reparos necessários – que havia sido acenada para eles.

Lukas Moraes BMW

Do GT Open, veio a outra parceria que terminou na frente: Marcelo Hahn e Alan Hellmeister.

Também no domingo, em Paul Ricard, Hellmeister manteve o sétimo posto da largada durante toda a metade da prova, sempre colado nos líderes.

Após a parada obrigatória para troca de pilotos, Hahn assumiu o Mercedes em quinto, posição que manteve até a bandeira quadriculada. No entanto, os brasileiros foram punidos em 5s, por terem cruzado a linha de saída dos boxes após o pit-stop e caíram para sexto na classificação geral. Mas resultado mais do que suficiente para vencerem na divisão ProAm. Thiago Marques e Marcio Basso ficaram com o terceiro lugar na mesma ProAm.

Essa foi a segunda vitória de Hahn na divisão, também tendo triunfado na corrida 2 no Estoril, mas ao lado de Allam Khodair, que correu na Stock Car neste fim de semana.

Na Corrida de Duplas, da Stock Car, tinha perguntado para Khodair se era possível lutar pelo título deste ano do GT Open, depois de ele e Hahn terem dominado a pré-temporada. O piloto respondeu que não dava para disputar de igual para igual com parcerias formadas por dois profissionais, mas que o objetivo era, sim, a taça na ProAm. Após a etapa de Paul Ricard, Hahn está em terceiro na tabela, com oito pontos a menos que os líderes Miguel Ramos e Fabrizio Crestani.

No sábado, a Mercedes da dupla brasileira tinha ficado com o sexto lugar na ProAm, 12º no geral.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos do GT Open e da Blancpain Sprint Series, assim como os das principais categorias do esporte a motor no fim de semana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s