Novos carros da F1 2018 – Mercedes W09

Pilotos
44 – Lewis Hamilton (ING)
77 – Valtteri Bottas (FIN)

Nem mesmo a própria Mercedes imaginava o sucesso que ia ter na F1, onde conquistou o título nas últimas quatro temporadas.

É que no ano passado surgiram rumores que o planejamento da montadora era deixar a F1 em 2020 – quando termina o contrato que tem com a categoria – para se dedicar à Formula E. Mas como ela tem sido beneficiada pela publicidade dos títulos conquistados nos últimos anos, a solução foi permanecer na F1 e sair do DTM.

Para este ano, a maior novidade é a chegada de James Allison (ex-Ferrari) como diretor-técnico, para a vaga que era de Paddy Lowe, agora na Williams.

Allison decidiu manter as principais características do W08, o carro do ano passado, incluindo a maior distância entre-eixos. Segundo a escuderia, o comprimento maior beneficia a aerodinâmica na maior parte das pistas do calendário, apesar de comprometer o desempenho nos circuitos de rua e nos que exigem alta downforce, como Hungaroring.

Por isso o foco da Mercedes no W09 foi diminuir o prejuízo nesse tipo de circuito.

Outras novidades do carro deste ano incluem aerodinâmica revisada na lateral do carro e a asa em T, localizada acima do escapamento.

PONTO FORTE: os números mostram todo o favoritismo da Mercedes: são quatro títulos, 63 vitórias e 71 poles nas últimas quatro temporadas. E mesmo no ano passado, quando deu tudo errado – perdeu Nico Rosberg e o diretor-técnico Paddy Lowe na fase final de preparação para o campeonato e ainda começou o ano atrás da Ferrari -, conseguiu se recuperar e levar o tetra.

PONTO FRACO: nem sei se é possível apontar um ponto fraco na Mercedes. Talvez seja a transição de Lowe para Allison, responsável pelo sucesso da Lotus, mas que não deu certo na Ferrari. O outro é o ponto de interrogação quanto ao desempenho de Bottas, que em alguns momentos do ano passado ficou bem longe de Hamilton e da luta por vitórias.

As negociações para a renovação do contrato de Hamilton também podem se tornar uma distração. Apesar de o piloto já ter indicado que pretende continuar na Mercedes, eles precisam se entender quanto à duração do vínculo. A equipe oferece três anos, mas o britânico quer menos tempo.

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Clique abaixo para saber mais sobre as equipes da F1 2018:
Guia da F1 2018
Haas – VF-18
Williams – FW41
Red Bull – RB14
Renault – RS18
Sauber – C37
Ferrari – SF71H
Force India – VJM11
McLaren – MCL33
Toro Rosso – STR13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s