Ainda nem aconteceu a primeira corrida para valer da temporada 2018 da Nascar, mas já temos a primeira polêmica.

É que em entrevista à Fox, Noah Gragson, piloto de 19 anos da equipe de Kyle Busch, disse que “tentou destruir a corrida do maior número possível de pessoas” ao se envolver em um acidente na primeira volta da etapa de Daytona da Truck Series, no ano passado.

O vídeo da entrevista gerou tamanha reclamação que a Fox o tirou do ar logo em seguida.

Naquele acidente, justamente na prova que abre o campeonato, Gragson foi tocado por Chase Briscoe e acertou diversos outros pilotos. Como parte da reação em cadeia, outros toques aconteceram no meio do pelotão, acabando com a prova de ainda mais competidores.

Como a declaração do jovem piloto pegou mal, Gragson se desculpou, dizendo que era uma piada, que estava sendo sarcástico e que não tinha como controlar seu equipamento durante o acidente para tentar atingir outros competidores propositalmente.

Pode soar como desculpa, mas vendo o vídeo da batida (assista abaixo) dá para perceber que Gragson falava a verdade e até tentou evitar que outros carros se envolvessem na batida.

No começo, após ser trocado por Briscoe, o carro de Gragson bate de frente com o muro e volta na direção dos outros carros. Acidentes assim acontecem o tempo todo em Daytona e em Talladega. O piloto não tem controle do equipamento, e não dá para dizer que o americano jogou seu truck contra os demais competidores.

Tanto que após acertar Austin Cindric (o truck azul de número 19), Gragson consegue evitar que seu carro acerte outro – um preto – que passava um pouco mais abaixo. Nisso, seu equipamento sai de traseira e, desgovernado, acaba tocando em um truck branco e sendo acertado por um amarelo, que tentava justamente evitar a batida.

No fim, sem controle do próprio equipamento, Gragson bate mais uma vez no carro branco.

É absurdo pensar que um piloto iria em direção a dezenas de outros propositalmente em uma corrida – ainda mais na primeira volta – e que ainda fosse se gabar sobre o acidente publicamente. Talvez tenha faltado só um “hahahaha” ao final da entrevista para todos os espectadores da Fox entenderem que se tratava de uma piada.