O que acontece no automobilismo em janeiro de 2018?

Há alguns anos a resposta para a pergunta acima seria o Rali Paris-Dakar (que nem sempre começava em Paris ou acabava em Dakar). Depois as primeiras equipes da F1 começavam a apresentar seus carros, porque literalmente testariam todos os dias até o início da temporada seguinte.

Hoje é um pouco diferente. Diversas categorias surgiram e se modernizaram ao redor do globo, de olho em aproveitar esse momento do ano em que pilotos e equipes estão impedidos de andar na Europa e no norte dos EUA devido ao mau tempo.

Além do Dakar, que continua existindo, embora seja disputado na América do Sul, os principais destaques de janeiro são a etapa de Marrakech da Formula E e as 24 Horas de Daytona, além da Toyota Racing Series, campeonato na Nova Zelândia, com 15 corridas em cinco fins de semana consecutivos e que reúne alguns dos jovens pilotos mais badalados do mundo.

A começar pelo Dakar, a edição deste ano dá o pontapé inicial neste sábado, dia 6, em Lima, no Peru, e também passa por Bolívia e Argentina, terminando no dia 20. São sete brasileiros competindo.

Na semana seguinte, a Formula E corre no Marrocos em dose dupla: além da etapa marcada para o dia 13 de janeiro, a categoria realiza no dia seguinte o treino dos novatos. Entre os pilotos confirmados estão Pietro Fittipaldi, que vai andar pela Jaguar, Antonio Giovinazzi (reserva da Ferrari na F1) e Paul Di Resta, Bruno Spengler, Gary Paffett e Joel Eriksson, todos vindos do DTM, até como reflexo da presença das montadoras alemã no campeonato.

Quanto às 24 Horas de Daytona, os treinos de pré-temporada, o chamado Roar, acontecem já a partir desta sexta-feira. Na lista de inscritos, estão os brasileiros Christian Fittipaldi, Helio Castroneves, Pipo Derani, Felipe Nasr, Bruno Senna, Augusto Farfus, Daniel Serra e Bruno Junqueira, além dos pilotos de F1 Lance Stroll e Fernando Alonso.

A corrida está marcada para o último fim de semana do mês.

A outra prova de longa duração de janeiro são as 24 Horas de Dubai, com um grid mais fraco que a versão americana e sem nenhum brasileiro competindo.

Já a Toyota Racing Series terá como principal destaque o neozelandês Marcus Armstrong, que volta para seu segundo ano correndo em casa, e o russo Robert Schwartzman, ambos da Academia da Ferrari. Richard Verschoor, que foi dispensado pelo Red Bull Junior Team no fim do ano passado, também aparece como um dos favoritos. E o grid conta ainda com Luiz Felipe Branquinho como representante brasileiro.

Outros campeonatos que costumavam ter provas em janeiro, como o MRF Challenge e a Corrida dos Campeões, vão ter suas etapas em fevereiro.

Abaixo você pode ver as principais categorias que correm neste mês, incluindo campeonatos menos famosos como a F4 dos Emirados Árabes Unidos, a Asian Le Mans Series (que tem Pipo Derani no grid) e o WRC.

automobilismo

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s